Apolo11.com - Imagens de satélite, tecnologia e fenômenos naturais



Escreva aqui seus comentários
sobre o ciclone extratropical Catarina. Participe !

Hoje procurando saber mais sobre o catarina encontrei este site, e gostaria de perguntar quais são as chances deste tipo de ciclone ocorrer aqui em santa catarina? Sou da qui e lembrome como se fosse hoje aquela noite infinita de 1 a 100% ? obrigada desde ja.
Silvia Regina De Souza Borges ( 12/03/2009 ) vio eu comentei em ingles e em japones!então eu sou verdadeiramente a fã nº1 do apolo11!beijoss!eu adoro esse site!
nicole shimithi ( 18/10/2008 ) こ,ん,に,ち,は,、,私,は,私,の,唯,一,の,apolo11愛,と,は,!,信,じ,る,こ,と,が,で,き,る,か,よ,!, "と,す,る,場,合,に,間,違,っ,て,い,る,と,は,思,わ,な,い,、,キ,ス,!,私,は,!,
nicole shimithi ( 18/10/2008 ) hello, I would say that this site is very good and I am No 1 fan of all people in the world, you know why? because I comment on sites with other languages! for example: English, Japanese, etc. .. I will comment here in English and Russian, 'and I would like do you disclose my comment at the beginning of the blog, if you want of course! and I say again: the apolo11.com is very good and I am the only fan paragraph 1 of all and everyone! kisses! up!
nicole shimithi ( 18/10/2008 ) eu só queria saber se o ciclone katrina pode acontecer no brasil e se poder me dar a resposta no meu e-mail obrigado e sou fâ DO APOLO11 ABRAÇOS
mateus varoni cruz marques ( 05/10/2008 ) olha eu gosto pra de geografia ... mas as vezaes é malze estudar geografia
luck bat ( 23/09/2008 ) olá... gostaria que divulgassem pelo site que o Fracão CATARINA não é a mesma coisa que o furacão KATRINA, qe aconteceu nos EUA, para todos ficcarem sabendo que ele aconteceu aqui em santa catarina...porque todos dizem que NÃO EXISTE O FURACÃO CATARINA... Gosto muito desse site... se puderem me responder, através do meu e-mail, agradeço.... Com muito carinho, de Letícia Diefenbach Vieira
Letícia Diefenbach Vieira ( 04/09/2008 ) Olá... Meu nome é Letícia. Sei que o [furacão] Catarina deixou muitos rastros de destruição r muito pouca morte, mas foram ventos de um até a categoria quatro... então ele é digamos que um "furaciclone"... Porque um furacão não é muito fraco assim, então, dizemos que ele é uma espécia mais aproximada de ciclone...
Letícia Diefenbach Vieira ( 04/09/2008 ) Olá...Eu me chamo Isabela,eu tenho 10 anos, e gostaria de saber se o ciclone de 2006 que aconteceu no Rio Grande do Sul vai voltar,porque eu tenho tias que morão lá e eu fico aterrorizada com os ventos fortes que deram, e a chuva. E eu queria também falar que eu so fâ n°1 do Apolo11.com, e que entro todo dia para ver oque mais está acontecendo no mundo, principalmene em meu estado Santa Catarina... Se vocês puderem me responder atravez do meu e-mail eu agradeço,mas se não puder tudo bem,eu compreendo... Obrigada... Eu nunca vou deixar de vir a esse site!!! Parabéns,esse site é um dos melhores que eu conheço!!!!! Com muito carinho Isabela Salvador Thumé.
Isabela Salvador Thumé ( 16/07/2008 ) Olá...me chamo Lorraynie,tenho 12 anos...passou a 2 anos atras um ciclone extratropical aqui e n faz muito tempo ameaçou dar outro mais Deus nos ajudou aqui e so deu um poco de vento. Desde que deu o ciclone eu tenho muito medo de qualquer ventinho que de ou chuva... Eu tenho tralma ...queria lhe fazer uma pergunta. Tem chances de dar outro ciclone extra tropical ou um tropical no rio grande do sul ou em torres?? Se tem chances de dar um temporal pior?? E queria que tirasse uma duvida minha .. -Existe algum geito de acontecer outras catastrofes no rio grande do sul?? Thiau e obrigado se me responderem pelo meu e-mail...n é deveres de vcs mais.....
Lorraynie Delfino Ederich ( 30/05/2008 ) Eu sou completamente fascinado por esses \"sinistros\".Até cobiço um ramo do tipo, mas não vêm ao caso.Eu temo a intensidade e a freqüencia que eles podem exercutar nos próximos tempos.Receio conseqüências severas.Ele pode destruir lares,sonhos,paz,vidas!A pergunta é...Ainda podem ocorrer(tornados,ciclones,vendavais), nesta estaçao de trasição.EVIDENTEMENTE VEREMOS COISAS NOVAS AÍ PELA FRENTE.AQUECIMENTO GLOBAL...do que adianta conscientizar divulgando surtos de um fim mais próximo, se uma das maiores penúrias do homem está na forma de pensar.
Carlos Eduardo Teodoro. ( 04/05/2008 ) OI!com certeza***tudo o que tem acontecido nesses ultimos dias......é realmente surpresa para quem não leu a biblia...não adianta dizer que são fenomenos naturais ....a terra está gemendo...está sentindo....JESUS ESTÁ VOLTANDO! (bem aventurado aquele que lê,e os que ouvem as palavras desta profecia,e guardam as coisas que nela estão escritas,por que o tempo está próximo)apocalipse:1:3...um dia vocês entenderão ...só digo a vocês ....acreditando ou não ....JESUS ESTÁ VOLTANDO!
angelica maria diniz ( 04/03/2008 ) OI!com certeza***tudo o que tem acontecido nesses ultimos dias......é realmente surpresa para quem não leu a biblia...não adianta dizer que são fenomenos naturais ....a terra está gemendo...está sentindo....JESUS ESTÁ VOLTANDO! (bem aventurado aquele que lê,e os que ouvem as palavras desta profecia,e guardam as coisas que nela estão escritas,por que o tempo está próximo)apocalipse:1:3...um dia vocês entenderão ...só digo a vocês ....acreditando ou não ....JESUS ESTÁ VOLTANDO!
angelica maria diniz ( 04/03/2008 ) Bem,como temos liberdade de pensamento,desde que não venhamos a ferir as pessoas,podemos sim expressar o que pensamos. Sei que apesar de parecer sem sentido para muitos,a Bíblia Sagrada fala das mudanças climáticas,e,em nenhuma de suas previsões deixou alguém inganado,mais preste a atenção neste versículo:E,logo depois da aflição daqueles dias,o sol escurecerá,e a lua não dará a sua luz,a estrelas cairão do céu,e as potencias do céus serão abaladas.(Mateus 24.29).Imediatamente após a tribulação haverá sinais cósmicos,assombros que precederão o aparecimento de Cristo. A volta de Cristo à terra não surpeenderá nenhum santo,da tribulação,atento a Palavra de Deus e aos sinais cósmicos relacionados com o sol,a lua,as estrelas e o abalamento das potencias do céus (cf Isaías 13.6-13). Eu não sei como as pessoas entenderam esta mensagem,mais de certa forma quero advertí-lo que mesmo que a gente saiba muito não sabemos tudo,não se deixe enganar,busque o conhecimento sobre o Criador deste mundo,ele te fará entender muito mais em sua uniciência,unipotência e unipresença. Gente,espero que possamos ser um pouco mais cauteloso e amar ao Senhor sobre todas coisas.
Rondineli ( 19/02/2008 ) ME ADICIONEM AI ALGUEM EH giulian74@hotmail.com Fuiz
giulian ramon ( 08/11/2007 ) ORAS,TUDO PELO AQUECIMENTO GLOBAL,ESTOU EM 2007,SE PASSARAM 5 ANOS QUE O FURACÃO ACONTECEU. O AQUECIMENTO GLOBAL FAZ TUDO QUE NÃO DEVIA ACONTECER EM UM CERTO LOCAL ACONTECER.
MATHEUS BASTOS XAVIER ( 17/09/2007 ) com certeza catarina é um ciclone,o que acontece nesse caso é que as tempestades estão cada vez mais forte o clima esta pertubado o brasil é um grande exemplo o nordeste está mais seco com temperatura de deserto, neve no sul e a drestuição da amazonia o efeito estufa vai acabar com o mundo
fagner milagres guss ( 10/09/2007 ) um desastre claro!! mas antes de acontecer, cientistas tinham avisado q c continuarmos jogando carbono na atmosfera teriamos consequencias muito graves. alguns livros de geografia e de ciencias teram q ser refeitos por isso (pq nos livros estao assim:é impossivel acontecer furacoes q atingissem o brasil).Agora eu to bem vendo o filme sobre ``aquecimento global``, (o quase presidente dos estados unidos de 2000 no filme anarrado, ele diz:que o fracao catarina atingiu o Brasil!! Eu peruntei a minha mae: Mae tem alguma coisa errada aqui!! nao é possivel!, porque quando eu era da 2ª serie a minha professora me disse que é impossivel acontecer furacoes no atlantico sul, e olha o que esse homem estar falando agora! bom eu tenho apenas 13 anos e estou assustada com o ``aquecimento global`` , agora olhem para seus filhos,netos ,... (nao sei)como eles vao se sentir no meio de tanta jente morrendo! nao dexe isso acontecer!! nao dexe seu filho pensar daqui mas uns anos nisso: ``porque meus pais nao resolveram o problema do AQUECIMENTO GLOBAL qundo tiveram tempo``.
luciana falcao ( 04/09/2007 ) esse foi o 1ª furracão ou ciclone do Brasil? caso não,qual foi o 1°?
carol dkmam ( 20/08/2007 ) Trabalho com manutenção em telefones residenciais e estive naquela região para ajudar na recuperação das linhas telefônicas.Gente, vocês não imaginam a força da coisa.Arvores com troncos robustos, rachados ao meio com se resgasse folha de papel, moradores refazendo telhados, dessa vez mais reforçados, sendo que o que foi arrancado estava inteiro jogado ao lado de suas casas. Realmente, a natureza atuou com força no sul de Santa Catarina e norte do Rio Grande do Sul.
Enio Cesar Santana ( 07/07/2007 ) foi um desastre
patrick do nascimento monteiro ( 15/06/2007 ) Olá, Queria Saber Como é o Aumento de Tempestades com o Catrina.
Lorenna Mello ( 28/05/2007 ) Ah meu Nome Não é Mello é Lorenna Mello! || \\/
Lorenna Mello ( 28/05/2007 ) Olá, Queria Saber Como é o Aumento de Tempestades com o Catrina.
Mello ( 28/05/2007 ) gostaria de sabe qual e a relaçao entre os seres vivos e a atmosfera.
valdenir ( 17/05/2007 ) olà meu nome e giza tenho verdadeira fascinaçâo por metereologia sou apaixonada por tornados embora sejam extremamente perigosos . Acho que o Brasil pode se preparar pois, futuramente esses fenômenos acontecerão .
jaja juju ( 01/05/2007 ) Eu sou a Francine tenho 12 anos,e meu pai passou pelo furacão Catarina em Torres,já fazem acho que uns dois anos para mais,graças a Deus ele não teve nada grave,mas cortes... Ele diz que caiu postes,carros,casas,e caiu um pedaço de telhado em cima dele. O colega dele só dizia\"Liga para tua filha e pra tua mulher,que é hoje q nós vamos morrer...\" Ele era salva-vidas em torres-RS!!
Francine Leis ( 21/04/2007 ) eu sou karina tenho 12 anos quando eu crescer quero ser meteorologista (se daqui para la o mundo tiver sobrevivido ao aquecimento global) e confuso saber como como esse furacão não destruiu ate mais por que pelos estudos de uma faculdade ele devia ter destruido muito mais que aquilo.alias eu adimiro muito esses fenomenos naturais apesar de saber(que els acabam com muitas vidas como exemplo o tsuname) que se ocorre das geleiras derreterem muito rapido a cidade em que eu moro recife talvez ate não exista mais por que como voces devem saber recife e uma cidade que e abaixo nivel do mar recife eo rio de janeiro .isso ja esta se agravado aqui tem predios que ja estão tendo que ser derrubados por que o mar ja esta invadindo as praias. seria bom que tivessem tomado providencia logo, agora ate buche ta com medo de morrer pelo o que ele ajudou a piorar.eu admiro muito esse site entro sempre que posso eu tiro o meu chapeu(apesar de não usar chapeu)com carinho :Karina bezerra dos santos
karina bezerra dos santos ( 22/03/2007 ) Olá... Tenho 11 anos e queria dizer que quando eu crescer, quero ser meteorologista, eu só não entendi quantos dias o {FURACAO}durou? E tambèm nâo è ciclone extra tropiacal< nâo>>> è furacao extratropical< e ao mesmo tempo e ciclone>>> porque ele alcançou a categoria um e depois alcançou a categoria três>> e moro bem do lado em que a cidade passou um \"espaço\" catastròfico< e fiquei surpresa quando vi isso na apolo onze mas adorei esta noticia bom eu sou apaixonada por meteorologia e furaçoes amo de paixâ este site(entro todos os dias)!!! Para este site< eu tiro o meu chapeu! Parabèns!!!!!! Com carinho de Leticia Diefenbach Vieira
Leticia Diefenbach Vieira ( 22/02/2007 ) Realmente é uma imagem fantastica. Estava eu na tarde daquele dia quando todos meus familiares ja se encontravam em Itapema, sc. Fui então até a sacada de minha casa para verificar uns ruidos estranhos que era dos dois quadrimotores da FAB que monitoravam o catarina. Comecei a prestar atenção e logo mais ao sul conseguia ver o funil do furacão, Fiquei assustado mas interessado pois era novidade, os ventos estavan pouco assima do normal para a região. Lógo que saiu no noticiario da tv, parentes de varios estados e cidades de sc ligavam para saber se estava tudo bem e se nós fugiriamos de Floripa. De tempos em tempos dava no plantão a direção que o vento tomava e o destino em que isto chegaria. Lembro também que deu num jornal local que o gov Luiz Henrique tinha sido informado pelos metereologistas que tinha um ciclone.E o gov de sc comunicou então o gov do Riogrande do sul. Foi assustador mas acredito que foi um aviso de deus para o Homen comessar a reflorestar e preservar a natureza antes que seja tarde. Vagner mendes gvendtner. Florianópolis 04/02/07 Motorista.
Vagner Barreto gvendtner ( 04/02/2007 ) esse site é de viadinho, fl sério!! vcs na otem o q fz!!!!!! comer uma mulhar vcs nao vao entao vao dar a bundinha!!!! lixo!!!!!
come cu de vcs!!!!! ( 02/02/2007 ) Tem um erro, o catrina não foi furacão, nem ciclone extratropical e muito menos \"furacão extratropical\"! Ele foi sim um ciclone TROPICAL que é outro nome dado aos furacões. Ele só não pode ser chamado de furacão pq girou em sentido HORÁRIO e os furacões giram em sentido ANTI-HORÁRIO.
Bruno Matos ( 29/01/2007 ) devemos acaba com a polução se naum nos que vamos se acabado pressisamos prova ao mundo que a teqnologia vai acabar com nossa vida pressisamos agir rapido
Olivera ( 23/11/2006 ) bom primeiro q o catarina nao foi um ciclone e sim furacao e pelos meus estudos no dia do catarina se ele tivece tomado um outro rumo poderia tr sido mt pior e ele provocaria mt mais estragos pq viria a ter mais força bom espero receber de vcs no meu e mail mts fotos e compartilhamento de estudos e apaga esse cmt ridiculos ae a mulher ali em baixo falo q foi os extra terrestres po ai e foda fui !!!
LEANDRO DOS SANTOS ( 21/11/2006 ) esse site é uma droga
jao pingo ( 15/11/2006 ) bom!!!!
gilberto carvalho tanan ( 24/10/2006 ) eu queria saber como ocorrem os ventos regulare, os furacões e os tornados
lucas santana ( 19/10/2006 ) NÃO SOU \"EXPERT\" NESSE ASSUNTO E NEM PRECISA SER P/ NOTAR QUE NOSSO PLANETA ESTÁ \"DOENTE\". ESSA CONVERSA DE QUE UM DIA NOSSO PLANETA VAI SER DISTRUÍDO POR UM COMETA OU SUPER-ASTERÓIDE É CONVERSA:PODE ATÉ ACONTECER,PORÉM QUANDO ESSA HORA CHEGAR JÁ NÃO VAI HAVER MAIS VIDA EM NOSSO PLANETA, É TRISTE PORÉM NÃO HÁ MAIS COMO A HUMANIDADE REGREDIR. HÁ VÁRIOS ANOS A TECNOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE FONTES DE ENERGIA LIMPA EXISTE,MAS O USO DO COMBUSTÍVEL \"FÓSSIL\" AINDA É UMA REALIDADE QUE ESTÁ MUITO LONGE DE SER POSTA NO MUSEU,CONCEITO DA RECICLAGEM VÁI MUITO ALÉM DE LATINHAS DE CERVEJA OU GARRAFAS \"PET\" NOSSOS GOVERNANTES TAMBÉM PRECISAM SER RECICLADOS,O ÍNDICE DEMOGRÁFICO NAS GRANDES CIDADES,COMO \"SÃO PAULO\" \"RIO\" \"NOVA DÉLHI\". PAÍSES MENOR DO QUE O ESTADO DE SANTA CATARINA COMO \"BANGLADESH\" ABRIGAM QUASE 150 MILHÕES,ISSO IMPLICA EM MÁIS ALIMENTOS ÁREAS MAIORES P/ PLÂNTIO DE ALIMENTOS OU SEJA FLORESTAS E MAIS FLORESTAS DERRUBADAS( EU TRABALHO NA AVIAÇÃO E VOEI MUITO NA REGIÃO AMAZÔNICA NO INÍCIO DOS ANOS \"90\" A COISA JÁ ERA CRÍTICA IMAGINE HOJE)O DESFECHO DO TRATADO DE \"KYOTO\" REFLETE MUITO BEM A \"DIARRÉIA MENTAL\" DE QUE ESTÃO TOMADOS OS GOVERNANTES DA PRINCIPAIS NAÇÕES DO MUNDO.O ASSUNTO É VASTO ENGLOBA NÃO SÓ ECOLOGIA MAIS TAMBÉM SAÚDE EDUCAÇÃO E INFRAESTRUTURA ETC...
FERNANDO DOMINGUEZ GOMES ( 23/09/2006 ) foi o rivel pelo geito!!! muita gente morreu algumas ficaran sem casas !! paresse o fim do mundo ... mais faser oq a humanidade q faz tudo isso :~~
daniela ferreira da silva ( 22/09/2006 ) foi o rivel pelo seito!!! muita gente morreu algumas fiaran sem casas !! paresse o fim do mundo ... mais faser oq eu a humanidade q faz tudo isso :~~
daniela ferreira da silva ( 22/09/2006 ) Isso é típico do fim do mundo, todo mundo vai pro inferno e acabará a pouca alegria que nós temos.
Gilson Amaral dos Santos ( 24/08/2006 ) será horrivel acontecer mudança climatica no brasil.Vamos tomar cuidado pra isso nao acontecer ,)
breno marques franca de araujo ( 22/08/2006 ) FOI FURACÃO FOI FURACÃO FOI FURACÃO....... NÃO, NÃO, NÃO FOI CICLONE....... FOI FURACÃO., FOI FURACÃO... FFFFOOOOOOOIIIIIII FFFFUUUUURRAACCCCAAAAAOOOO
Rubens Leão Junior ( 11/07/2006 ) se continuar desse geito as coisas vam piora ainda mais pode ta vir um muito mais forto e pode estruir tudo que encontra pela frente
daniela ferreira da silva ( 04/07/2006 ) los rios esta muy poluidos por hombre
mia colluci ( 14/06/2006 ) a coisa ta ficando feia....se continuar-mos poluindo desse jeito o planeta logo logo nosso clima vai muda. segundo nossos estudos o aquecimento global podera lancar uma tendencia resfriadora....mudança das correntes maritmas...circulaçoes do ar.... tchau
luan Romagna Baroni ( 02/06/2006 ) foi legalsao por que esse filme tem uma liçao para o homem .tchau!!!!!
victoria tanan tanan tanan ( 03/04/2006 ) o filme é super legal eu adorei.Por mais que seja destruidor foi legal,deveriam escrever um segundo capitúlo! thalllllllllll
Tatiane de Oliveira ( 08/03/2006 ) Ninguém pensou na possibilidade do furacão Catarina ter sido forjado para encobrir uma invasão extra-terrestre? Ou mesmo ter sido provacado pelos seres devido ao calor que estes irradiaram sobre o mar ao entrar na nossa atmosfera? Pois a partir de ontem, começo a desconfiar q sim! Eu assisto uma série da Warner (Invasion) q relata esse tipo de fenômeno e dão a entender que: ou são criados pela marinha para encobrir a vinda de seres aquáticos ou a 2ª opção. Durante o desenvolvimento do furacão, algumas pessoas visualizam uma espécie de "chuva de meteóros" q caem sobre a água. No episódio de ontem, além deles terem falado no furacão acontecido no Brasil em 2004, mostraram uma foto de uma família numa praia, cujo homem permaceu dentro da água, durante o furacão e voltou muito estranho e perturbado, se suicidando e matando seus 2 filhos 7 dias depois do ocorrido. Coincidentemente, numa das reportagens q lí hoje aki, 7 pescadores estavam desaparecidos!!!!Vocês sabem se já foram encontrados e se ainda estão vivos?
Ana Lucia Artuso ( 13/02/2006 ) eu fiquei amedrontado com a noticia e agora quando ouço a palavra furacao
ramon ricardo ( 10/02/2006 ) eu acho que todos os climatologistas deveriam se dar ao luxo de enchergar se esta avendo uma mudança climatica no planeta principalmente no sul e sudeste do planeta por que eu estudo fenômenos da natureza há 1 ano eu acho que esta havendo uma mudança climatica no planeta ,mas principalmente no sul e sudeste do planeta que esta acontecendo mais drasticamente exemplo tornados aparecendo mais frequentemente no brasil , o inverno com cara de verão vcs climatologistas deveriam prestar mais atenção nessas coisas por que quando vcs perceberem já será tarde de mais.e não so climatologistas como todos que observam o tempo deveriam prestar mais atençao por que quando um tornado ou furacão de grande poder destrutivo atingir o brasil ai sim vcs vão prestar atençao no que esta acontecendo.O tornado F3 que ocorreu em sp indaiatuba e esse furacão extratropical de Santa Catarina só foram um aviso por que o proximo podera ser destrutivo e catastrofico prestem mais atenção no que vcs climatologistas e metereologistas fazem . Por que esses fenômenos começaram há aparecer de 1990 se eu não me engano como vcs explicam isso?vcs tem que dar valor na vida das pessoas e ver o por que desses fenômenos estão acontecendo se não é o aquecimento global que esta provocando isso o que é então?me respondam
Adriano Ferreira Costa ( 01/01/2006 ) ACHO QUE OS METEOROLOGISTAS BRASILEIROS DEVERIAM SE PREOCUPAR MAIS COM OS ACONTECIMENTOS ATUAIS, POIS O BRASIL UM PAIS MARAVILHOSO!!!ANTIGAMENTE NAO EXISTIA FENOMENOS COMO ESTES(CICLONES,SECAS INTENCAS) E DO FUTURO QUEM SABE E DEUS, ENTAO TODOS TEM QUE FAZER SUA PARTE NAO POLUINDO , DESMATANDO..........PARA QUE NOSSO PAIS CONTINUE SENDO ABENCOADO POR DEUS COMO E E SEMPRE SER CONHECIDO INTERNACIONALMENTE COMO O PAIS DAS RIQUESAS NATURAIS!!! WELITON 13ANOS
WELITON BARBOSA ( 01/01/2006 ) acho que o governo brasileiro deveria dar mais atenção para o que anda acontecendo,todos nós estamos vendo toda essa mudança no clima....mas ninguém da a mínima atenção.O que realmente eu gostaria era que pelo menos acreditassem quando alertaram,pq se eles disseram,é pq já estão acostumados com esse tipo de coisa,o que eu tenho medo é que mais um acontecimento desse venha a ocorrer e mais uma vez naum vaum dar atenção ai mais estragos e mais gente morta...me revolto com essas coisas pq se eles acreditassem,pelo menos algumas vidas poderiam salvar...mas aqui é assim cada um cuida da sua vida e o resto que se dane.....que DEUS nos proteja de qualquer coisa que possa vir para o brasil...........
caroline ( 20/12/2005 ) os furakao saum mto doido!!!!!!!!!!! ele acaba com tudo, mas tudo o q naum precisaria acabar!!!!!!! ao inves d acontecer em lugares onde moram familias deveria acontecer na kza do bush akele fila da puta ele tem q dar o cu ake viado e se ele achar ruim com vcs por causa desse coments manda ele vim falar comigo!!!!!!!!!!!
Carlos Ferreira de Souza ( 13/12/2005 ) Acho que o homem esteve e está mexendo tanto na natureza da Terra que ela reage. Como diziam os antigos, a Terra é um ser Vivo, consciente, e se para sobreviver tem que tremer e se lavar, o vai fazer. 2008 será um ano de testes... 2012 dizem os Maias se RENOVAÇÃO TOTAL. Nada vai "terminar" a não ser nossa sobérbia atual. Então com uma visão mais Ecológica vamos nos acostumar a tratar a terra com carinho, como a grande mãe que é de todos nós. NOta, Como posso obter os Terremotos do mês de Outubro/05? só aparecem os de este mês. Um abraço Francisco
Francisco C. Zemek ( 12/12/2005 ) gRUT POFT FOI UM CICLONE COMO VOCÊS NÃO VEM PARACEM QUE SÃO CEGOS
Macacau de menezez ( 01/12/2005 ) EU ACHO QUE OS FURACÕES SÃO MUITO ARRASADORES O QUE AS PESSOAS DEMORAM ANOS OU A VIDA ENTEIRA PARA COMPRAR E CONSTRUIR O FURACÃO LEVA EM SEGUNDOS SEM FALAR NAS PESSOAS QUE MORREM OU PERDEM SEUS ENTES QUERIDOS.
JESSIKA MARCON ( 27/11/2005 ) EU FICO MUITO PREOCUPADA COM A SITUAÇÃO DO NOSSO CLIMA, SO QUANDO ENTRAMOS NA REALIDADE É QUE TEMOS A NOÇÃO DO PROBLEMA E ACHO QUE NOS SER HUMANOS SOMOS CULPADOS POR ISSO
rafaela correia ( 24/11/2005 ) boa noite preciso de uma ajuda urgente sobre o furacão rita,quais as consequencias para a população e ecomomia dos E.U.A.pois tenho que dar essa resposta até amanhã ás 7:00,muito obrigado se me ajudar desde já agradeço.
suellen ferreira ( 17/11/2005 ) BOA TARDE! PRECISO DESSA RESPOSTA SE POSSÍVEL AINDA HOJE URGENTE POS TENHO QUE ENTREGAR HOJE ATÉ ÁS 17:00 HS. AGRADEÇO MUITO GISELE
GISELE CLEIDIANE DE MELO SILVA ( 17/11/2005 ) BOA TARDE! ESTOU FAZENDO TRABALHO SOBRE: TEMPESTADES EXTRA-TROPICAIS NO SUL DO BRASIL,SECA NA AMAZÔNIA E FURACÕES TUFÃO NO CARIBE E NA ÁSIA. ESTOU PRECISANDO DA SEGUINTE RESPOSTA. QUAL ARELAÇÃO DO FENÔMENO C/AS ALTERAÇÕES PROVOCADAS PELOS HOMENS AO ECO SISTEMA
GISELE CLEIDIANE DE MELO SILVA ( 17/11/2005 ) Eu estou fazendo um trabalho sobre furacoes Catarina e Vilma Olga e Alfa... E gostaria de saber es definiçoes mais exatas...Como quando e porque eles acontecem.... Por favor me ajudem...
Hemelly suldini ( 17/11/2005 ) Bem, apesar de ser raro, o catrina teve uma alta intensidade de ventos, sendo classificado como furacão de categoria 1. Mas, seus ventos atingiram uma intensidade de 150 a 170 km/h, isso é a intensidade de um furacão de categoria 2 e não 1. Gostaria de saber porque os americanos o classificaram como furacão de categoria 1 e não 2. Também quero dizer que nem todos os furacões tem nome feminino, alias a maioria deles tem nome masculino. Por exemplo:Bret, Gilbert, Bonnie, Charlie, Lee, Philippe, Gama.
Bruno Matos ( 11/11/2005 ) Quais razões aconteceu o ciclone catarina?
Scalona Krush ( 10/11/2005 ) Eu acho orrivel o que esta acontecndo. Mas tudo isso é a natureza que esta se vinquando do home. Entõa esta coisa orrivel dos furacõesnão vão para até o home não susegar
carla manzato ( 07/11/2005 ) Eu acho que os furacoes e provocado pela populaçao
Thanila Cezar ( 07/11/2005 ) Eu ouvi falar que tudo que esta acontecendo(estes furacões )esta escrito na biblia é verdade? Séra que estamos pagando pelos nossos pecados? OFURACÔES ESTÂO ACABANDO COM O MUNDO!!!!! Algum dia os furacões vão chegar em São Paulo ?
Geisyanne dos santos costa ( 29/10/2005 ) Tenho uma pergunta, os furacões tem os nomes femeninos porque as mulheres estão conquistando o mundo, isto é uma homenagem as mulheres ou é só gracinha pro lado das mulheres?
Geisyanne dos santos costa ( 29/10/2005 ) Gostaria de saber se com esse aquecimento global pode causar um novo ciclo ja que a terra ja passou por 4 ciclos dois deles glaciais... essa e a minha dúvida e de meus companheiros.. por favor me ajudem...
Diego Allan ( 27/10/2005 ) gostaria de saber porque os furacões sempre tem o mone femino
Flavia Machado ( 26/10/2005 ) bom este foi um fenomeno muito raro aqui no brasil,mas ja previsto, pois a biblia diz que quando tivesse nos fins dos tempos esses fenomenos iriam ocorrer,e tudo endica que JESUS esta voltando,e temos de nos preparar pois coisas piores virao,mas temos de buscar a DEUS com todo o nosso entendimento e de todo nosso coraçao.que DEUS abençoe a todos
erika paula ( 25/10/2005 ) Aregião sul e sudeste do País em dederminada época do ano tem frenquencia maior de atuação frentes frias e quentes, a região estar compreendida nas latitudes média e alta(região subtropical transição temperada, onde os sistema meteorológicos atua com mais requencia e melhor definidos, como cavado, alta pressão, e ainda tem influência frequente do continente gelado da Antártida, no caso do sistema que caracterizou o ciclone extropical ou furacão tipo um como foi definido, pois o mesmo desligou da oclusão que estava no oceano e veio deslocando com movimento cicônico para o litoral ou seja de este para oeste definindo inclusive um centro, talvez outros sistema anteriormente tenha ocasionado destruição e intensidade maior dos ventos. Atenciosamente, Ednaldo Correia de Araujo. Recife, 21 de outubro de 2005.
EDNALDO CORREIA DE ARAUJO ( 21/10/2005 ) Um acontecimento muito polemico que deixa milhares de pessoas dezebrigadas e causadora de muitas mortes.
LILIAN VARGAS ( 20/10/2005 ) por favor quem souber me explicar detalhadamente o motivo de ter ocorrido e de estar ocorrendo"furacao" aqui no brasil sendo que somos banhados pelo atlantico e o atlantico é gelado, nao ha motivos para isto ocorrer.. sei que é pelo aquecimento global..mas gostaria de saber mais detlhadamente e corretamente.. onrigado..a quem puder ajudar tchau
Ana CRuz ( 17/10/2005 ) O que vivemos naquela noite nunca mais esqueceremos. Foi terrível.Vivemos momentos de eterno horror, pavor. A minha casa tremia inteira,que tivemos que ir para um quarto nos fundos, pois era um pouco mais firme.Por volta das três da manhã, parecia que tinha acabado.Fomos até fora da casa e, olhei para cima, tinha um anel que parecia de fogo, e ao redor era muito escuro,e continuava muito forte o barulho do vento nas árvores perto de casa.Daí há pouco começou tudo de novo e eu acho que foi a parte pior, pois o vento parecia ainda mais forte.Não sabíamos a hora que tudo iria acabar.Por volta de cinco da manhã, teve um barulho muito forte que achei que tinha caido a casa de minha irmã. Mas tinha sido a cobertura do meu tanque, por sorte. Passamos à noite toda acordados, e só foi acabar o vento por volta das 9:35 da manhã. MAs nessa hora já estava bem mais calmo.Eu e minha família nos comunicavá-mos por telefone nos tranquilizando, até que as linhas ficaram mudas. Por sorte restou o celular que ainda teve sinal até de manhã. As nossas autoridades foram iresponsáveis e negligentes. Só não aconteceu nada mais grave, porque o Ronaldo Coutinho avisou e o pessoal se preveniu e deu ouvidos. Eu sei que isso se repetirá, mas com certeza não ficaremos mais para ver.
Odete Manenti Martins ( 06/10/2005 ) Li a resposta do Cláudio abaixo e achei interessante. Ele acredita que pelo fato dos meteorologistas terem se reunido e confirmado que Catarina era mesmo um furacão já não é necessário mais debater. Deus no céu e os meteorologistas na Terra ! Precisaram se reunir para confirmar o óbvio, a despeito do ego de algum deles. Debate é debate e as pessoas estão aqui expressando a opinião, coisa que os meteorologistas não aceitam, a não ser que seja a opinião deles. E cadeira elétrica pra quem discordar ! Meteorologia apesar de ser uma ciência exata, não o é !
Dirce Celto ( 30/09/2005 ) É UM ABSURDO O QUE ESTÃO FAZENDO COM A NATUREZA E TODA VEZ QUE EU VENHO PESQUISAR NO GOOGLE NUNCA CONSIGO O QUE EU QUERO......
JULIANA ( 29/09/2005 ) GENTE, NÃO EXISTE MAIS DISCUÇÃO OS CIENTISTAS BRASILEIROS, AMERICANOS E DE OUTROS PAÍSES SE REUNIRAM ESTE ANO E CONFIRMARAM QUE O CATARIANA FOI UM FURACÃO DE CATEGORIA 1. PARA AS PESSOAS QUE SÃO METEOROLOGISTAS COMO EU, JÁ SABIAMOS QUE OS BRASILEIROS ERRARAM E COMO HOUVE PREJUÍZOS NÃO QUISERAM ADMITIR. O OUTRO PROBLEMA É QUE AGORA QUE FOI CONFIRMADO QUE O CATARIANA FOI UM FURACÃO A IMPRENSA DEU POUCO DESTAQUE, DAÍ AS PESSOAS CONTINUAR A CHAMAR O CATARINA DE FENÔMENO. QUANDO O CERTO É CHAMAR DE FURACÃO CATARINA. POR TANTO ESTE DEBATE NÃO PODE SSR MAIS NO SENTIDO DE O CATARIAN FOI O NÃO FURACÃO, PORQUE ISTO JÃÁ ESTÁ SOLUCIONADO.
Cláudio ( 29/09/2005 ) Eu acho que as pessoas deviam pensar antes de fazer coisas erradas como: não obedecer as leis, pois sem elas nossa sociedade não será organizada e sim cheia de tráficos, roubos, e coisas ruins. Temos que preservar a natureza e aceitar o que ela tambem faz de errado:Afinal:ninguém é perfeito! Mas nos (humanos)fazemos essas coisas ruins de proposito e a natureza nao:a natureza só repoe o que fazemos :so que da maneira que ela pode.
gabriela pereira borghi ( 27/09/2005 ) Acho que os homens estão estão diante de uma força, que nada podem fazer, qual comentário, não chega em lugar algum. O caminho da humanidade está traçado por Deus, mediante as Escritura, que pode o homem fazer, só esperar os acontecimentos.
Joao Pedro da Siulva ( 27/09/2005 ) na verdade esta tudo normal...cumprindo os humanos tudo que foi dito pelos profetas no passado...Deus criador do universo ainda esta demonstrando seu amor para com todos nós...DANDO A OPORTUNIDADE DE CONHECER SUA GRANDIOSIDADE E MAJESTADE PARA COM OS POVOS....que pena não conseguiram tirar dos olhos vendados esta escuridão que assola a humanidade. Acordem não percam tempo..se fecharmos os olhos e olharmos para dentro de nós veremos que existe Alguem querendo comunicar-se com NOSSA alma. givaldo (Baln. Camboriu - SC.)
givaldo costa ( 25/09/2005 ) OI...estou empresionada!!!Estava fazendo uma pesquisa para o colégio e fiquei do nada super enteressada no assunto.de fato é assustador,mais convenhamos e um fenomeno da natureza e não podemos fazer quase nada! Adoro tudo que envolve a Geografia, e estou muito empresionada...
Emmanuelle Cristinne de Paiva Pereira ( 25/09/2005 ) sei la, mas alguma coisa deve estar acontecendo, pois nunca disseram q iria ter ciclone aki e Santa Catarina e agora vem um atras do outro. um exemplo disso sao os furacões la de EUA. paresse até o fim do mundo!
vanesa ( 24/09/2005 ) Primeiramente devemos saber que cada continente classifica seus fenômenos climáticos de uma forma. Nos EUA o nome de um fenômeno como esse é furacão, na Ásia é tufão, na oceania é Willie-willie e no Brasil é Ciclone. Outro ponto á ser observado é que os especialistas classificam como furacão um fenômeno que atinja ventos de tráfego circular com velocidades á partir de 119 kmh pra cima. O Catarina atingiu terra com ventos de 150 Kmh e á 300 km da costa teve rajadas com até 180 kmh. O núcleo do catarina tinha pressão de 980 mb ou seja um sistema de baixa pressão, todo furacão ou tufão tem um sistema de baixa pressão, se fosse alta pressão sería um anti-ciclone. A pressão atmosférica varia de 1010 mb no verão até 1018 mb no inverno, o Catarina tinha 980 mb. O sentido rotacional do fenômeno tbm coincide com os padrões do hemisfério sul, o Catarina girava em sentido horário, no hemisfério norte esses fenômenos giram em sentido anti-horário. Um furacão só se forma no mar pois precisa de uma temperatura de (TSM) temperatura da superfície do mar de no mínimo 26,7°C (apesar de termos visto este ano alguns furacões no hemisfério norte que mesmo com TSM abaixo dessa marca terem mantido sua força). Enfim, todas as características deste fenômeno se comparam á de um furacão conforme dados de especialistas do NHC dos EUA. Inclusive a sua classificação por continente...agora cabe somente ao nosso país investir mais em tecnologia e investimento á nível pessoal para aprendermos mais sobre furacões e ficarmos alertas para o caso de formação de novos Catarina's.
Denis Minelli Campanelli ( 13/09/2005 ) eu sou meteorologista eu vi o catarina di perto e não era ninhum ciclone e vai se fudê quiem tá falando qui é um furacão si num qui se acredita vai se ferra
bruna de oliveira ( 10/09/2005 ) o lance é o seguinte: as coisas no mundo estão mudando sim e não adianta fechar os olhos pra essa mudança "mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira"(renato russo). agora que é pq a natureza responde, claro que sim.para tudo a explicação cientifica, o universo é ciencia. mas uma certeza todo ser humano tem no coração,que é: alguma coisa grande ainda vai acontecer com a terra uns não dão ouvidos,mas martela o coração outros dão, e se conformam outros aceitam com alegria pq sabem que depois da bonancia vem a calmaria. é bom estar atento ao coração nessa hora cuidem da sua vida após a morte como os egipicios, mas procurem o caminho certo, pede, implora , entima, se virem mas que alguma coisa falta no se humano falta, e por essa falta nossa raça vai, por ela mesma, se extinguir careta ou não, oque se há de fazer?
ju.gil ( 09/09/2005 ) O Ciclone Catarina esta inovando os pensamentos das pessoas.O Brasil é um País nao tipico desse fenomeno é por isso que o mundo esta acabando.
Barbara Serrano ( 07/09/2005 ) isso é um furcão extra-tropical
brian gomes ( 05/09/2005 ) Eu acho que esse é um dos maiores desastres do brasil pois se as pessoas não começarem a criar conciencia do que estão fazendo destruindo a naturesa podera piora.Eu tambem acho que a muitas pessoas que não tem coração e ficam falando bestera que nem LEONARDO ALVES SANTOS FDP e vc
Rebeca Oliveira ( 04/09/2005 ) Devido a temperatura de água quente de um certo ponto do oceano atlantico o Catarina de lá se originou, creio que sabendo os meteorologistas que ele seria diferente de um ciclone qualquer, acho que desafiaram, queriam ver até aonde o Catarina poderia ir, provocando o Catarina a fazer com que ele perdesse seus núcleos de ar frio fazendo ele produzir núcleo e particulas quentes tornando um furacão de categoria 1, chamando a atensão dos cientistas foi dado de fenômeno da natureza. Para quem ainda ta chegando lá descobrir que ao iniciar o furacão houve tranfusão de raios e explosões capazes de destruir um dos metais mais forte deste planeta, se a minha teoria e calculos estiver certo.
Vagner Leite ( 01/09/2005 ) foi o melhor para os meteorologista do pais não pensa que tudo que ocorre no Brasil e ciclone.
denilton ( 31/08/2005 ) Só sei que quando veio o furacão aqui em Santa Catarina todos meteorologistas diziam que era CICLONE e o pessoal dos USA ja sabia que era furação ae o pessoal do BRASIl atrasados como sempre formaram uma comissao pra discutir se era FURACÂO ou Ciclone isso depois de meses ve se pode toda lambança pra chegar a conclusão de que os americanos estavam certos .
nn nn ( 30/08/2005 ) Se tem Cara de furaCÃO, olho de furaCÃO, vento de furaCÃO e não é furaCÃO, neste caso acho que estamos frente um novo fenômeno o furaCADELA...hehehe...
Dr. Hélio Valentim ( 30/08/2005 ) Isso e o efeito estufa e nao e novidade para ninguem. Quase todos os paises assinaram o protocolo de kyoto, ate a Russia assinou, os EUA se negaram. Por isso e outras coisas que eu boicoto todos os produtos vindos dos EUA porque assim posso mostrar pra eles que eu nao vou colaborar com guerras e poluicao.
Diego Paes ( 29/08/2005 ) A terra não fala ela só responde, ciclone foi uma resposta, antes de cortar uma árvore corte em você a ganáncia Plante todas as sementes das frutas que voce come, se não tem onde plantar guarde e dê para alguem que faca, a natureza agradece
veit ( 26/08/2005 ) Os meteorologistas brasileiros não conseguem aceitar que esse fenomeno não foi um ciclone mas sim um fracão, como aconteceu em santa catarina, pode acontece em qualque parte do Brasil, os Americanos são bem mais informados em relacão a fenômenos naturais,eu acredito neles, q isso foi um furacão q se formou sobre o Atlântico sul.
gracielle pinheiro ( 21/08/2005 ) vcs querem saber? acreditem quem quiser a natureza esta se reestruturando, isso é apenas o começo a raça humana já era uma nova era glacial(no minimo) pra ajeitar oque fodemos inteira(natureza) quem tiver ouvidos ouça, se ecertem com DEUS pq aqui, não restara mais espaço pra nossa raça por um bom tempo (talvez seja os "simiens" que dominarão o planeta terra depois de mais uma embernada, bom o recado está dado "muitos escutaão e poucos ouvirão, muitos irão ver e não enxergarão" ffaça a sua escolha...
ju_gil ( 12/08/2005 ) O I P E S S O A L P A S S A M O S A Q U I S O H P R A F A L A Q U E E U A M O E S S E S I T E M A I S Q U E T U D O ! ! ! ! ! B E I J O S S S S S S S S S S S S S S S S S S S
Fefe Lala ( 11/08/2005 ) Oiiiii. tudooo beeim cm vcs??? amamos voceees! beeeeeeeeeeeeeeeeejo
Sofia Pereira ( 11/08/2005 ) Terrível
Janina Silva ( 05/08/2005 ) PROFECIA BÍBLICA - MATEUS 24:7, LUCAS 21:10,11
Priscila Marcelino ( 20/07/2005 ) Foi um Furacão muito devastador distruio varios lugares do nosso estado mais o que mais me amedrontou foi a possibiladade do ciclone mudar o curso para Florianópolis.Porque essa linda cidade destruida ira dar muitos prejuisos.
Victor Viana ( 17/07/2005 ) Uma curiosidade pra quem quer saber....Na primeira parte antes do olho do "Catarina foram registrados 150KM/H na velocidade dos ventos depois do olho foram registrados 180KM/H com Rajadas de 200KM/H... FONTE:http://www.concatenum.com/?arquivo=2004_04
Rafael Cirilo ( 09/07/2005 ) esses fenomenos são sinais do tempos, desmatamento, poluição atmosférica, entre outras destruições causadas pelo homem, a natureza responde mostrando sua furia !!
total flex ( 06/07/2005 ) Por ser um fenômeno natural ,ele trás muitos prejuizos para a humanidade! Esse fenômeno provocou grandes perdas, destruição,etc.
Renato da Cruz Lima ( 05/07/2005 ) ACHO QUE ESSE FURACÃO FOI ALGO BEST.
J.P.B ( 05/07/2005 ) Eu não gostei do catarina porque ele destruiu a cidade de torres deixando muitos desabrigados tambêm por que torres e minha cidade natal
Jhon dos santos ( 05/07/2005 ) Este furacão foi um grande fenômeno que jamais vou esquecer marcou a minha vida, pois matou pessoas que acreditaram em Ciro.
Thiago Borges ( 05/07/2005 ) eu acho que foi um ciclone extratropical não um furacão como disseram os especialistas dos eua.
Lucas Botelho Bittencourt ( 02/06/2005 ) ...meu maior medo, foi uns dos piores momentos da minha vida, eu moro no pr + vim studar aki em sc na escola agrotecnica federal de sombrio sc, nunca eu tinha visto coisa parecida, a janela do meu alojamento kaio em sima da minha cama, o vento q entrava no quarto era muito fote nao tinha como colocala no lugar,ficamos 4 dias sem agua,luz,eu e meus colegas q tavam comigo tivemos tomar banho de hidrante...
emanuel manecopr ( 21/05/2005 ) Já pararam para pensar o que estaria causando esse clima extremo no sul do Brasil?É o aquecimento global, dizem que é a mão do homem que faz isso, ou seja:Quanto mais a cidade se evoluir maior quantidade de indústrias, e essas indústrias liberam dióxido de carbono à atmosfera, outro exemplo é os escapamentos dos carros que também liberam esse gás para a atmosfera aumentado a temperatura global e isso nós também podemos chamar de Efeito Estufa, e quanto maior a temperatura global maior é a quantidade de evaporação de água, essa água se transforma em nuvens essas nuvens sótendem a cresçer e quanto maior ela for maior será o tamanho da tempestade
Gustavo Soares ( 17/05/2005 ) Quando fui passar as férias em Santa Catarina assisti aquela cena de pavor,pánico todo mundo fugindo, só existia uma saída para mim(fugir)com minha família, mais apesar de tudo foi um acontecimento muito importante para mim .Certos dias depois do desastre natural dei uma estudada de como aquilo se formau, foi assim: Devido à Santa Catarina ser uma cidade bastante desenvolvida a poluição é maior que das menos evoluídas por conter maior número de indústrias que poluem o ar, essa poluição se encontra com uma nuvem e ela só tende à crescer criando uma tempestade e essa tempestade da origem à temporada de ciclones.
José Oliveira ( 17/05/2005 ) Creio que foi um furacão extratropical,pois tinha uma área de baixa pressão(B) onde os ventos mais fortes se drigiam ao centro,e um olho bem ao centro da tempestade. As imagens mostram bem nítidas,o ciclo da tempestade. Agora há ciclones de tempestade no atlântico sul só que com mior intenssidade.
Staphael Pablo ( 07/05/2005 ) vamos la entao , sem teoria e sem bla bla bla a primeira impressao é a que fica . aparencia de furacao vento de furacao e estrago de furacao nao sei porque essa relutancia p/ que nao seja furacao . com certeza é furacao.email marceloapollo11@yahoo.com.br
marcelo machado ( 24/04/2005 ) Ontem a noite no Rio de Janeiro fiquei espantado com a cena do temporal que assolou a capital do RJ, eram 22:30 e de repente ventos, trovoes e chuva, muita chuva, parecia coisa de filme.Nunca vi cena dessa e acho que daqui pra diante o Brasil deve se preparar para os fenômenos que vier. Em março vimos em plena baia da guanabara a cena de um Tornado passando pelas aguas da baía.Nós temos que parar com a idéia de que Deus é Brasileiro e sim começar a fazer um estudo sério para poder abrigar nós brasileiros.
Ronaldo Culmant ( 22/04/2005 ) Em plena previa do furacao, a noticia se tornou uma piada.como nao avia confirmaçao oficial do caso era tudo uma comedia.cachaça e carne ,e de volta em casa a meia noite , minha mulher amedrontada ja tinha feito um abrigo no banheiro do ap. foi o unico lugar q sobrou para nos dois e as nossas cadelas. o mais incrivel foi vivenciar o olho do furacao, foi realmente uma coisa inesquecivel o silencio mortal do olho. passando toda a circunferencia do fur... sobre nos, o vento passou, a destruiçao, foi recostruida, mas aquele silencio, eu nao esqueço.e mais morbido q a morte.no segundo andar o copo de agua q tinhamos levado para nosso abrigo vibrava em sima da pia do banheiro, mostrando a força do q assolava a rua naquele momento. nao digo q foi horrivel, foi um maravilha. espero q todos vcs passem por isto um dia.
jorge paulo de aragão ( 15/04/2005 ) bom gente!Eu falo exatamente onde o olho do furacao,ciclone ou q seja passou!Nunca mais quero sentir o pavor e o medo q senti.Comecou exatamente meia noite o primeiro vento,foi ate as duas da masdrugada.Vento forte terrivel,eu moro no campo entao minha casa ficou a merce dele!Tda de tijolo macico ela quebrou de fora a fora !nao havia lugar da casa q nao chovesse dentro,40 telhas de 2mts voaram,a garagem caiu em cima do carro e derrepente td parou.O interessante q nao havia energia e nao sabiamos q o pior estava por vir.Entao saimos p a rua e os passarinhos cantavam em plena madrugada,quando um amigo nos ligou dizendo q iria vir um vento pior!So deu tempo de entrarmos p dentro de csa!Eu fiq acordada ate as 7 da manha quando terminou.Fomos p a br 101 para chegarmos a cidade,nao tinha passagem nehuma as arvores estavam enfileiradas no asfalto,um onibus com passageiros estava desde as 2 da manha no meio da pista com criancas chorando! voltei p casa p trazer algo p comerem,mas os vizinhos q tinham tratores comecaram a limpar a pista pq a defesa civil n tinha como chegar .tiramos fotos de tudo.meu vizinho quebrou o pe tentando segurar a cozinha ,mas nao deu certo ela voou inteira.Aqui com certeza o vento ultrapassou 140 km p h.Espero nao ter q pasa rpor iso novamente.Cogita-se algo p esse ano,eu nao ficarei aqui.Nao acreditei qdo falaram na televisao sobre o catarina,e olha o q deu!bom,espero q as autoridades saibam o q fazem p se acaso acontecer algo dessa natureza nos avisem com muita antecedencia!
lucelene mellegari de souza ( 11/04/2005 ) È uma pena que, muitas pessoas tenham sido desabrigadas por causa do "Catarina". Sorte a do pessoal aqui de penha, não serem atingidos por essa tão grande fúria de um ciclone extra tropical Agradeço a oportunidade de poder dar este comentá a todos muito obrigado Mailton júnior...
mailton júnior ( 27/03/2005 ) É lamentável que o Município de Balneário Gaivota o mais atingido pelo furacão catarina em 2004 que pertence ao sul do Estado de Santa Catarina como município, tendo seu início administrativo desde 1997 não é citado nas matérias sobre o furacão. Uma pena que ainda existam profissionais mal informados em nosso país e que de uma certa forma não ajudam em nada um município totalmente destruídos e sem ajuda alguma dos órgãos Federal e Estadual.
Osmar Freitas da Silva ( 22/03/2005 ) Negligência. Esta é amelhor definição para o que os cientistas e a mídia fazem com os fenômenos naturais que ocorrem no Brasil. No caso do Catarina, meteorologistas eram contrários ao que era óbvio até o momento que o estargo aconteceu, pois diziam que não era furacão e pronto. Muitos até desdenharam do meteorologista catarinense Ronaldo Coutinho. Este sime stava ciente do tamnho da cat´strofe e alertou as autoridades. Este pessoal de quem falei no início de meu comentário tem a mania de dizer que aqui a única coisa que acontece de ruim é somente a corrupção. Estão errados. Em 1995 Timbé do Sul e Jacinto Machado sofreram com uma enxurrada que for,ou ondas de mais de quantro metros que arrastaram vilas inteiras, matando pessoa. Algo cinematográfico, mas a mídia pouco explicou sobre o assunto, sem passar as necessárias informações a respeito, o que poderia evitar masi mortes no caso de outro fenomeno semelhante. Quanto às ondas gigantes, cientistas brasieliros ainda são contrário que isso possa ocorrer no brasil. Há registros históricos de que uma enorme onda arrasou a então vila de São Vicente, no século 18, mas eles tentam atribuir a tempestades ou outra coisa. Então me respondam: O que explica a formação de uma onda de cerca de 4 metros que ocorreu no litoral sul de Santa CAtarina em 1986, invadindo as avenidas e chegando até a segunda quadra do mar? Segundo relatos de pessoas que veraniavam no local, o mar estava calmo, normal, em um dia de sol de verão. De repente ele recuou dezenas de metros (Alguns dizem que em Balneário Rincão/SC chegou a 500 metros de recuo), antes de formar a tal onda que invadiu algumas pequenas cidades balneárias. Graça a esse recuo, os banhistas perceberam o perigo e correram, a tempo de fugir da onda de cerca de 4 metros que cobriu toda areia logo depois. Portanto, é de grande interesse qeu a populção brasielria esteja sabendo da possibilidade de maremotos ocorrerem no Brasil e estarem por dentro dos procedimentos no caso do mar se comportar estranha, anunciando maremotos. Acredito qeu a´te mesmo pesquisas nesta região deveria ser feita para aprofundar os conhecimentos sobre o fenômeno que ocorreu em 1986.
Dilton Pacheco ( 03/02/2005 ) O QUE ACONTECEU EM CATARINA E UMA EXPERIENCIA VISIVEL DE QUE A NATUREZA ESTA SE DESEQUILIBRANDO A CADA DIA QUE PASSA MAIS E MAIS.SE O HOMEM CONTINUAR DEGRADANDO O MEIO AMBIENTE,CREIO QUE DAQUI A ALGUNS ANOS NAO TEREMOS SOMENTES FURACOES COMO TAMBEM VULCOES E TERREMOTOS.
LIDIANE SILVA REIS ( 30/01/2005 ) Sabemos dos riscos que o mundo atual está correndo em virtude do aquecimento global...até mesmo as grandes calotas de gelo da Antártida começam a se soltar...No ano que passou (2004), vimos a primeira ocorrência documentada de um Furacão no Brasil (Aliás em todo o Hemisfério Sul)...Sendo os Furacões originários na região Tropical...o Catarina teve sua origem em uma região Sub tropical ou extra tropical...se ocorrer um fenômeno igual em SP ou RJ...será bem pior porque são regiões muito mais quentes...como na região do Caribe é!.....As grandes potências não querem assinar os tratados de redução dos emissores poluentes na atmosfera e quem vai pagar por isso serão as próximas gerações daqui à 30 ou 40 anos....de maneira realista sem fictionalismo posso afirmar que o Brasil tem sim a probabilidade de ocorrências de Grandes Catástrofes....e o mínimo que se pode fazer é UM SISTEMA DE PREVENÇÃO E ALERTA NACIONAL para TERREMOTOS, FURACÕES, TSUNAMIS...e até mesmo CORPOS CELESTES VINDOS DO ESPAÇO...Boa Sorte à TODOS!!!
Elberth Santos ( 20/01/2005 ) SERÁ Q VCS JÁ PARARAM PRA PENSAR QUE O "FIM DO MUNDO" PODE ESTAR MAIS PRÓXIMO DO Q A GENTE PENSA???PROVAVELMENTE AQUELES Q SABEM E ESTUDAM AS TEORIAS DO FIM DO MUNDO E OUTRAS COISAS ACHARAM Q QUEM IRIA PAGAR PELA GRANDE MUDANÇA CLIMÁTICA NO MUNDO TODO SERIA NOSSOS FILHOS NETOS E BISNETOS...MAS NÃO!NÓÓÓS ESTAMOS PAGANDO POR ISSO...O MÍNIMO Q O BRASIL TEM Q FAZER AGORA É AVANÇAR NOSSAS TECNOLOGIAS. PAREM PRA PENSAR, HÁ POUCO TEMPO UM TERREMOTO DE ESCALA AVANÇADA MATOU CENTENAS DE PESSOAS...E POR INCRIVEL Q PAREÇA AGORAO BRASIL PASSARÁ A TER FURACOES?!AQUELES Q FALAVAM Q O BRASIL ERA UMA GRANDE VANTAGEM PRA POPULAÇAO POR NAO TER TERREMOTOS, VULCOES, F-U-R-A-C-O-E-S!!!SEGUNDO OS MAIAS EM 2014 SERÁ O FIM DO MUNDO E O INICIO DE UMA NOVA ERA...A GENTE VAI SENTAR E ESPERAR PRA ASSISTIR ISSO???EU NÃO SOU LOUCA, MAS PENSEM Q COINCIDENCIA ANDA ACONTECENDO!!!NÃO BANQUEM OS BURROS...ANALISEM OS FATOS RECENTES...ANALISEM DIREITO...PODEM SER POUCOS MAS OS POUCOS IRÃO ME DAR RAZAO...EU NÃO ESTOU BRINCANDO!!!OLHEM AO SEU REDOR...OLHEEEEEM OS FATOS...PESQUISEM NA INTERNET...ESSA DIFERENÇA CLIMATICA RADICALMENTE IRA PIORAR E AFETAR OUTROS ESTADOS...PENSEM UM POUCO!!!ASSISTAM O FILME O DIA DEPOIS DE AMANHA...A SITUAÇAO NÃO IRA FICAR QUE NEM A DO FILME...MAS PRESTEM ATENÇAO NOS ESTUDOS CIENTIFICOS DELES...NAS SUAS CONCLUSOES!!!EH UM OTIMO FILME PRA DAR A IDEIA DE Q TD PODE ACONTECER....KRA...NADA EH POR ACASO...TOMEM CUIDADO!!!O FIM DO MUNDO TÁ CHEGANDO!UM ABRAÇO...
Sarah Castilho ( 05/01/2005 ) - Li quase todos os comentários e me orgulhei de ver o alto nível em geral: parabéns. - O que determina se é furacão, tufão,..., brisa é apenas a velocidade do vento. - Os furacões, chamados tufões, no Japão, são sub-tropicais também, que giram em sentido oposto, isto é, no sentido horário. - Você sabia que no hemisfério norte o escoamento da água da pia é no sentido anti-horário e o oposto ocorre no hemisfério sul? Será que isso tem a ver com o fato de a maioria dos americanos serem canhotos? - Embora milhares de pessoas ganhem emprego, dinheiro, e sobretudo notoriedade com essas calamidades da "Naturaleza", nem por isso elas não podem ser estudadas para ser erradicadas: doravante todo mundo vai falar da minha teoria, que abaixo se segue: - Apanhe um pedaço de fio elétrico semi-rígido e o enrole sobre a asa de uma xícara de café. Verá que ao adentrar o dedo nessa alça poderemos girar essa bobina com o contato digital. Se o giro na parte superior da mesma for no sentido anti-horário, então, no hemisfério sul será no sentido horário, ou, vice-versa. Se a xícara estiver livre, sobre a mesa, ela poderá, também, girar. - Doravante todo mundo deduz: 1)com o giro da bobina, as origens dos furacões. 2)com o giro da xícara, o motivo pelo qual a Terra gira. - Imagine como a força de rotação da Terra atua: enrole um barbante num lápis e puxe-o. Se um barbante estiver sendo puxado na direção leste de uma bola... - Agora já sabem a relação entre furacões e a rotação da Terra...não é uma "Bola com Alça"? - Então, vamos fazer melhor? Estão todos convidados a colaborarem: www.silran.com.br/nova_era.htm
Jadir da Silva Neves ( 29/12/2004 ) Em primeiro lugar, gostaria de dizer que o Lucas Rodrigues Cangaçú é um animal, pucha saco de estadunidenses. O fato de vc ter enfrentado rajadas de ventos ciclonais violentos no nível de furacões, não quer dizer que esse fenômeno era um furacão, furacão animalzinho... tem o olho quente igual o da sua m...foi apenas uma anomalia, fenômenos que nós brasileiros não estamos acostumados a enfrentar, o que dá direito aos nossos exelêntes cientistas a pensarem, discutirem sobre a questão. Antes de babar o ovo dos EUA estude mais um pouco, aí vc vai ver que no Brasil existem muitos profissionais competentes que estudaram, esses são patriotas de verdade, servem o Brasil( médicos ,professores,advogados, etc) vc pode ir para uma faculdade e ser alguém, assim talvez passe a valorizar mais o seu país, fazendo algo por ele, é assim que uma nação evolui.Pare de ficar olhando a riqueza dos outros e construa a sua, faça o seu país crescer seu lerdo!!!!
Maurício Souza ( 27/11/2004 ) Há muito que me interesso por meteorologia e por isso, eu sempre sigo a previsão do tempo, se possível através das imagens de satélites.Quando ví as primeiras formações mais definidas do "ciclone", também fiquei muito perplexa:aquela formação era um furacão mesmo - mas, nunca houve furacões no Brasil.Pensei em me comunicar com algum canal meteorológico, mas desistí por notar que os mais renomados climatologistas estavam tão desorientados quanto eu.O resultado dessa idéia pré-concebida de que "não há furacões no Brasil" foi um rastro de destruição imenso. Acho que já está na hora de revermos nossos conceitos:houve um furacão no Brasil e talvez possa haver outros.O que quero dizer é que, se analisarmos os últimos 10 anos de nosso clima, vamos notar uma mudança gradual porém, permanente.Quer seja na temperatura, precipitação pluvial e, inclusive, as vêzes chego a pensar que o eixo da Terra se inclinou.Acho que valeria a pena pesquisar essas mudanças para não mais sermos pegos de surpresa por outro furacão ou pior, ter que refazer todas as nossas cartas geográficas por serem levemente "inexatas".
Hermeta Marly Coe ( 26/11/2004 ) QUEM ACHA QUE ERA CICLONE É MUITO É BURRO EU ESTAVA NA CASA DA MINHA TIA QUEM FALA SO FOI UM CICLO ESTRATROPICAL PQ NAO VIO A CASA DA MINHA TIA LEVANTAR IGUAL PIPA MEU PRIMO DE 10 ANOS VOOU UNS DOIS METROS E CAIU E Ó QUE SÓ FOI UM CICLONE EM EMAGINE SE FOCE UM TUFÃO EU ACHO QUE ERA FURACÃO ESSES METEREOLOGISTA DO BRASIL NAO SABE DE NADA ELES TEM POUCA ESPERIENSIA QUE SABE É OS AMERICANOS FALOU !!!!!!!!!!!!!!!!!!
Ipb Lucas Rodrigues Canguçu ( 14/11/2004 ) eu acredito nos meteorologistas americanos pois eles tem muito mais experiência com esses assuntos e eu acho q o presidente deveria daqui por diante previnir a todos nós...
jessica da costa ( 12/11/2004 ) Meu, Só quem tava aqui, e viu sua casa^balancar` é que sabe... foi uma experiencia q pretendo n ter +!!!!!!!!!!!
Andrey ( 09/11/2004 ) Primeiramente gostaria de dizer que sou academico de meteorologia, e desde que iniciei meus estudos nunca tinha ouvido falar que um fenomenpos deste porte se formou no Atlantioc Sul. Sem sombra de duvidas é que foi um furacão. Agora gostaria de chamar a atenção de vcs, para que o Furacão Catarina se formou em uma região de tropico. Por isso ele é um Furacão Tropical
Brayan Filipe Faria ( 25/10/2004 ) Esse fenômeno pode ter ocorrido outras vezes, mas sem grandes atenções dos satélites, pode sequer ter chegado a terra antes. Existem várias explicações mas nenhuma é realmente convincente. O surgimento de um provável novo ''fenômeno'' climático pode ser explicado devido as grandes alterações climáticas sofridas pelo planeta nas ultimas décadas. Estamos acelerando o processo do aquecimento global. Vivemos no planeta cinza.
Filipe Selvátici ( 12/10/2004 ) Olha esse furacao é uma merda perto daqueles dos e.u.a onde eu ja morei ma viu tinha que quebra esse ciro gomes ai fica se achando acha que sabe alguma coisa ma tu ta loco
vinicius Pause ( 19/09/2004 ) Não me resta a menor dúvida de que o fenômeno ocorrido aqui no Sul e apelidado por nossos meteorologistas de ciclone extra-tropical, na verdade era um furacão. No hemisfério norte, meteorologistas do Centro Nacional de Furacões da Flórida já alertavam de antemão sobre o fenômeno e suas conseqüências, entretanto nossas autoridades, como sempre, fizeram pouco caso. É claro que deve-se levar em conta que tal manifestação climática é inédita aqui, mas se ocorreu uma vez, pode ocorrer outras. Espero que não, mas que sirva de alerta!
Márcio Martinez ( 18/09/2004 ) Este foi o primeiro furacão do Brasil Srs ! Não há duvida de que é um furacão semelhante aos que se criam no golfo do México. Com olho e tudo. Agora cabe perguntar, será o início de uma temporada de furacões no Brasil, uma vez que o clima global está enlouquecendo com as atividades predatórias do desenvolvimento humano? o aumento da temperatura do mar no atlantico sul deverá propiciar o aparecimento deste fenômeno , uma resposta da natureza contra as agressões humanas. Estamos apenas colhendo o que plantamos, normal.
Osmar ( 15/09/2004 ) em princípio, concordo com todos que consideram ser menos importante o nome e/ou apelido que possa ser dado a um fenômeno desse tipo. penso que o fundamental foi a falta de prevenção e descaso mostrado pelas nossas autoridades.Na falta das mesmas, devemos nós, pessoas que se realmente se interessam pelo bem coletivo, formar-mos uma cadeia informativa para que cada região possa fornecer informações de como está apresentado o tempo em sua região. Além disso, penso estarmos em uma fase de cataclismas bem pouco, ou jamais, vistas nesse nosso sofrido planeta. Analisando-se a onda de tufões, furacões, ciclones e erupções vulcânicas que estão ocorrendo ao redor do mundo, devemos estar cientes de que estamos em um ciclo distinto de todos os demais já registrados. Portanto, façamos um fórum de discussões, e troca de informações, sobre tudo o que está ocorrendo nas mais diversas regiões do planeta e não ficarmos discutindo a categoria ou a denominação dos fenômenos. haja vista que, conforme algum fenômeno apresente-se em determinada região, o mesmo certamente será de maior ou menor intensidade em outra localidade. pondo-me à disposição de todos, grato pelas excelentes, e reais, informações transmitidas neste site.
josé joão da silva ( 15/09/2004 ) Internautas,monitorei a formação do Catarina até sua chegada a costa do RS/SC. Também acompanhei debates na televisão sobre o fenômeno. Segundo especialistas em climatologia e ventos as temperaturas no Atlantico Sul estão subindo ano após ano, e daqui algumas décadas atingirá valores antes do final de cada verão iguais as do Atlantico Norte sendo assim propicias a formação de tempestades como o Catarina que para mim foi a primeira amostra causada por uma combinação de fatores do primeiro furacão do Atlantico Sul. 13/09/2004 Antonio C. D. Oliveira/Porto Alegre.
Antonio Carlos Dias de Oliveira ( 13/09/2004 ) o ciclone é uma coisa feita pela natureza e destrói tudo que vem pela frente, isso tudo é uma combinação de ventos frios e quentes.
DIEGO MORI VIEIRA ( 31/08/2004 ) Tudo na natureza é instavel,ou seja ela mesmo "cria" quando menos pensamos. Agora imagine, quando o homem destroi a natureza,poluindo os rios,queimando as florestas,degradando aomeio ambiente,talves o Efeito de Gaia,tenha a participação nesse incrivel fenomeno que "assusta" todos aqueles que estão sempre buscando cada vez mais se informar.
Andre Renato Correa da Silva ( 13/08/2004 ) Senhor(a). Aquilo que vi é algo realmente impressionante, tanto nas fotos quanto in locus. As classificações científicas, no meu leigo entender, devem ajudar a compreender, e não dificultar... Quando isso acontece, significa que pouco sabemos, e, nesses momentos, melhor é estar abertos a escutar opniões e estudar os dados e as possibilidades. Não adiantam afirmações por orgulho, por vaidade, por religião, disputas de território e auto-afimação em cima das próprias opniões. Ego enorme = sabedoria limitada! O que eu vi rodopiou, sim. Num lugar que não era esperado, e que não se sabe muito bem porque... só teorias, e teorias... Por que temos tanta dificuldade de aceitar nossas limitações e alegar desconhecimento? E se desconhecemos, por que tentamos desbancar o outro? Nessas horas, não é melhor ter humildade, e chegar a algum ponto de realidade? Confrontos assim só desperdiçam energia pensante e tempo... Teoria é uma coisa, e a prática é outra! Modelos, para que não haja perda de tempo, só aqueles que correspondem à realidade... Ciclone ou furacão? Em vez de nomear "A COISA", não é melhor encarar os dados do zero, e estudar a coisa, em vez de tendenciá-la para o Ciclone ou para o Furacão? Pode ser um primo desses dois... Estudar e ter a humildade de apresentar dados vale mil vezes disputas para saber quem está certo... Afinal, já passamos dessa fase da infância, não?
Jonathan Pedro ( 25/07/2004 ) Os brasileiros deviam confiar mais nos profissionais de seu país. Tudo bem que não temos equipamentos com a tecnologia suficiente para esse tipo de fenômeno(que também não é comum por aqui), mas nossos centros de meteorologia conseguiram prevê-lo com uma certa eficiência.O que nos falta mesmo é verba e incentivo nessa área(e eu posso dizer isso, já que faço técnico em meteorologia e sei como somos discriminados).A maior polêmica na verdade foi:ciclone ou furacão?Como já disse, devemos confiar mais nos nossos profissionais e afirmar: foi um ciclone extra-tropical, mas que merece um aprofundamento de estudos para definir o principal ponto:por que o fênomeno atingiu a nossa costa quando deveria ter seguido na direção oposta?
Gabriella Gachet ( 12/07/2004 ) Na minha opinião, os Meteorologistas brasileiros, não souberam classificar este fenômeno, ou melhor, não admitiram que este fenômeno estava realmente ocorrendo na costa do Brasil.A verdade que o paìs não dispõe de recursos para acompanhar os movimentos de massas de ar sobre o oceano, e vale lembrar também que a temperatura do mar não foi verificada, pois basta um grau de aumento na temperatura do oceano na altura dos litorais é o suficiente para causar grandes mudanças no clima, ou se esqueceram do Fenômeno tradicional que acontece de quatro em quatro anos o famoso Elñino sobre o oceano Pacífico?
Aloizio Antonio dos Santos ( 16/06/2004 ) Depois de alguns meses já passado esse fenômeno, nada poderá dizer que não possa ter outro no verão ou no ano que vem. O Brasil era um país que não tinha furacões, agora tem sim, e já que veio o 1º que era quase impossível, pode vim o 2º, 3º... infelizmente. Só que eu espero que da próxima vez que o Catarina passar pelo Brasil, espero que ele se dirija até São Paulo e Rio de Janeiro com a mesma força que atingiu aqui. Isso mesmo, não é praga, mas, é bom pra vocês verem o tal "ventinho" que deu aqui, ou "bom pra onda pra surfistinha". Quero vê se os paulistas e cariocas sentirem na pele o que nós sentimos, vão chamar de "ciclone" contrariando os EUA país de 1º mundo que sabe bem o que é um furacão. Fica aqui meu sentimento de rancor e tristeza porque o Brasil não deu ênfase ao seu primeiro FURACÃO
Filipe Machado Casagrande ( 13/06/2004 ) Na minha opinião, se não se sabe ao certo qual nome dar ao fenômeno, e por ser ele "genuinamente brasileiro" que tal sermos "politicamente" corretos e chamarmos de fura"gato", em homenagem a...bem voces sabem quem... De tudo isso tiramos uma lição, as forças da natureza tem que ser respeitadas, nao importa que nome damos ao fenômeno, o que importa é que conseguimos muitas vezes prever ou estimar os danos que ele causará, tendo assim uma chance de nos previnir e minimizar perdas de vida. Cordiais saudações Mauro - PP5BSD Blumenau, SC
Mauro Cerqueira Leite ( 10/06/2004 ) como alguns já falaram, ele tem características tanto de ciclone como de furacão. Mas preciso fazer um trabalho de escola e descobrir o que o Catarina realmente foi, e preciso de dados e informações que ajudem a comprovar! aceito ajuda e dicas de site! Valeu!!
carol ( 30/05/2004 ) é mentira eles colocaram uma foto de otro país só pra nos botar medo entaum nem se preocupem.
anonimo ( 30/05/2004 ) Bom, não entendo nada de furação, mas passou em minha cabeça que o motivo de ter tudo igual ao furacao, olho, e tudo mais ,mas nao ser furacao, talvez seria por ele estar acontecendo aqui no Brasil um continente com clima diferente dos lugares onde geralmente acontecem estes fenomenos, dai diriamos que um furacao vei no brasil para trabalhar mas quando ele chegou, o lugar era diferente nao como o de costume e ele trabalhou diferente... Carla Curitiba
carla correa da silva curitiba ( 27/05/2004 ) Furacão ou Ciclone? Independente da dúvida de determinados meteorologistas a respeito do fenomeno catarina, o que importa é a força do fenômeno. Mas quanto a estas dúvidas técnicas de definição do fenômeno, uma coisa muito me intrigou: o ronco que a tempestade fazia na atmosfera, algo como um tormenta contínua a quilômetros de distância, mas não havia relâmpagos. Depois é que identifiquei como um ruído forte que provavelmente era do vento em grande altitude. Minha região é frequentemente atingica por ventos, mas até então, todos sopravam em uma única direção e sempre vindos do continente em direção ao mar, mais precisamente no sentido nordeste, vindos do polo sul e gerados por frentes frias. Em 1983 um desses ventos durou horas e chegou a mais de 110km/hora e causaou grade destruição em toda nossa região e também no Rio Grande do Sul. Mas de todos esses vetos, nenhum gerava tal ruído. O que sempre se ouvia era a pssagem das rajadas nas montanhas e nas florestas, mas não se configuravam como rídos de um trovão contínuo. Durante o fenômeno catarina, eu estava em minha casa, na cidade de Jacinto Machado, e de vez em quando saía a rua num lugar protegido para ver sentir o fenomemno, foi quando percebi, nos intervalos de rajadas fortes, que um rumor muito forte ficava continuameente no ar. Não seria este rumor gerado pelo atrito entre ventos contrários em alta atmosfera, como ocorre em furacões. Bom, esta é apenas uma suposição de um leigo no assunto, mas estive avaliando os estragos feitos pelo fenomeno. Inclusive com técncios da Uneversidade Federal de Satna Catarina. Nossa próxima avaliação será o interior do canyon Fortaleza, onde ficaremos três dias com os técnicos para avaliar os riscos de um fenomeno como este para a cidade de Jacinto Machado/SC e municípios visinhos, pelas inudações que o mesmo possa gerar. Em expedição realizada ao interior do canyon, constatei que a água chegou a mais de 4 metros de altura em determinados pontos e que os deslizamentos foram ínúmeros. Isto nos preocupa muito, pois em 23 de dezembro de 1995 minha cidade e a vizinha Timbé do Sul sofreu severamente com um fluxo de detritos oriundos dos deslizamentos provocados por chuvas concentradas nos aparados da serra Geral nesses municipios, qundo mais de 20 vítimas sucumbiram. Segundo os meteorologistas, tal fenômeno teria sido provocado por um ciclone extra trpical. ESte é meu depoimento e com certeza colocarei mais alguma coisa a respeito depois da travesia do Canyon Fortaleza com os técnicos da UFSC.
Dilton Pacheco ( 23/05/2004 ) SALVE-SE QUEM PUDEEEEER!!!!!!!
Deus ( 09/05/2004 ) Que as nossas autoridades não estavam e não estão preparadas para lidar com um fenômeno do porte de um furacão ninguém duvida mas, não custa nada, para o bem da população a que esta autoridade serve, perguntar a quem sabe e tem experiência no assunto, no caso aqui discutido os metereologistas americanos.Perguntar e pedir ajuda é sinal claro de inteligência. Desde quando o sr ministro das cidades tem experiência neste assunto ?
silvia mello ( 04/05/2004 ) Pânico, medo e impotência na BR-101. Pânico, medo e impotência são as palavras que mais se aproximam na tentativa de expressar os momentos de quem estava no trecho entre Araranguá e Maracajá, da rodovia BR-101, entre às 00:45 h e 02:00 horas da madrugada de sábado pra domingo. São nestes momentos que se percebe que nada pode ser feito contra a força da natureza em desequilíbrio. Estas situações de medo e desespero seriam propícias para os degradadores do meio ambiente presenciarem, da mesma forma como foi mostrada no filme Energia Pura, quando o caçador em contato com o animal ferido, sente também as mesmas dores e a angústia da morte do animal. Ao voltar da festa de formatura do meu cunhado em Criciúma, apesar dos avisos amplamente divulgados, fui surpreendido com a tempestade ao entrar na rodovia federal, quando já havia uma enorme quantidade de folhas e galhos de árvores na pista. Ao passar em frente ao parque do Maracajá, já se percebia árvores caídas na pista, mas na ânsia de chegar em casa, continuei em frente até passar pela curva do ‘’S’’, quando repentinamente uma enorme árvore caiu na pista, não dando tempo de desviá-la, conseqüentemente, entrei ou bati na mesma. Rapidamente engatei ré, não sei como consegui tirar o carro, apesar de sair sem os limpadores do pára-brisa e da sinaleira dianteira e o espelho do motorista pendurado, tudo isto ao altíssimo som do vento, da intensa chuva, num cenário de escuridão total (confesso que ao vivo, é muito pior que nos filmes). Mesmo assim continuei em direção a Araranguá, quando me deparei com uma carreta atravessada na pista, que estava tentando desviar de uma enorme árvore. Em determinado momento o motorista saiu da carreta e alguns minutos depois, retornou gritando que era para eu voltar, porque não havia mais condições de continuar, que tentaria manobrar para voltar. Ao voltar, como não havia mais limpador do pára-brisa, tive que dirigir com a cabeça para fora do carro, pegando muito vento e chuva, além de desviar dos empecilhos na pista. Procurei não estacionar nos postos de combustíveis por causa do perigo que proporcionam nestas situações, mas após algum tempo acabou a bateria do celular, então procurei um posto pra telefonar pra família e estacionei no posto de gasolina Mazzuco, porque era o único com geração própria de energia. Por volta das 02:45 horas, apareceu o Pelotão da Polícia Ambiental procurando óleo para a abastecer a moto serra, com a intenção de tentar a desobstrução da pista. Quando tudo estava aparentemente sob controle, o vento mudou de direção, de sul passou para nordeste e, foi quando o telhado do posto começou a desabar, mais uma vez tive que procurar outro local seguro. Só consegui chegar em casa, às 11:00 horas da manhã de domingo, felizmente, só com os estragos no carro, mas os estragos que me preocupam são os sofridos pelas famílias desabrigadas, principalmente, as que são excluídas socioambientalmente. Registro a bravura dos Policiais da Ambiental que corajosamente enfrentaram a tempestade. Que entre as 00:45 h e 09:00 horas os caminhoneiros reclamavam da ausência da Polícia Rodoviária – O engarrafamento ultrapassou os 30 KM de extensão. Acho que a Defesa Civil precisa repensar suas estratégias de prevenção e apoio às comunidades afetadas por sinistros como este, que infelizmente, passarão a ocorrer com mais intensidade por causa do desequilíbrio climatológico provocado pela poluição atmosférica, resultando no temido efeito estufa. Tadeu Santos Ambientalista Araranguá/SC, 28/03/04
tadeu santos ( 02/05/2004 ) Se esse não é um forum de discussão, gostaria de saber do sr. Paulo Lopes onde existe outro forum que se possa discutir sobre o Catarina. Me pareceu muito arrogante de sua parte achar que as pessoas que aqui escrevem são estúpidas, e só o sr. sabe das coisas.
Marcia Tenuro Ueda ( 23/04/2004 ) Creio que enquanto não fizermos nada para reduzirmos o efeito "estufa", a temperatura da superficie da agua do oceano atlantico, continuara sendo elevada, até atingir a marca conhecida como gatilho:26,5 graus celsius.
getulio engel vargas ( 22/04/2004 ) Moro em Torres (RS), e passei por esta experiência e digo a vcs que a sensação de impotência perante a grandeza do evento combinado com a escuridão é realmente uma coisa inesquecível, quando o dia amanheceu me dei conta por o que tínhamos passado, tamanha era destruição em minha volta, sai a rua a procura de um telefone público pois celulares não estavão funcionando e caíu parte da sacadas no 8 andar do predio em cima dos fios, para contatar os meus parentes e saber como estavam, vi cenas que jamais esquecerei, pessoas correndo sem direção e pasmem um pedaço de uma piscina que voou do 14º de um prédio. no prédio que fica em frente ao meu o vento arrancou a porta da garagem e esta era de alumínio rebitado, eucalipto de 20 metros de altura foram quebrados como se fora palitos de dente, e um dos fatos que me chamaram muita atenção foi que as arvores da av. beira mar que não foram arrancadas estavam como se tivessem passado por um jato de areia ou seja discadas. foram momentos terríveis, mas devemos aprender com o acontecido e tentar saber o porque.
Cesar dos Santos ( 22/04/2004 ) Pergunto: O que causa mais estrago? 1. Um furacão com ventos de 180km soprando durante uma hora em cima de sua casa? ou, 2. Um ciclone (tropical ou extra-tropical) com ventos de 180km soprando durante uma hora em cima de sua casa? Por favor, acho que fora dos fóruns técnicos é uma incoerência ficar discutindo a denominação do fenômeno. Está parecendo uma questão de status, tipo: meu pai tem um BMW...
Paulo Lopes ( 22/04/2004 ) concordo com o que o Sr.Alcebiades disse ele esta de parabéns .Infelismente tive parentes que conviveu com esse fenomeno alguns sairam sem sequela nem uma mas muitos machucaram bastanteestao chocados com o fenomeno até hoje!
tiago geraldo ( 17/04/2004 ) Gostei muito das explicações do Sr. Alcebiades parabéns, minha opinião é que foi um fenõmeno para o qual a população não estava preparada. Sempre que algo semelhante acontece em outros países me parece que há uma preocupação maior das autoridades. Durante a passagem do furacão fiquei escutando uma rádio de Santa Catarina e constatei esse despreparo das pessoas, que estavam apavoradas, sem saber o que fazer, dando a impressão que ninguém esperava algo tão apavorante e com tanto poder de destruição.
Luci Lara Lopez ( 15/04/2004 ) Concordo com a colocação do sr. Alcibíades. Por esse motivo, a denominação "furacão extratropical" dada por este site, me parece bastante apropriada ao fenômeno.
Rodney Senzo ( 15/04/2004 ) Não quero dar nenhuma aula, mas parece que os caros participantes dessa enquete estão fazendo uma pequena confusão com denominações e definições. Quando um centro de baixa pressão atmosférica se forma sobre o mar, os ventos ao redor começam a convergir para esse centro. Devido à força de Coriolis, que é uma força inercial, provocada pela rotação da Terra, os ventos passam a girar em torno do centro de baixa pressão. A partir daí, está formado um ciclone (tropical se for entre os trópicos, extra-tropical se for fora dos trópicos, como é o caso do Catarina). Se fatores locais, como a temperatura do mar, etc, começarem a “alimentar” ou transferir energia para o ciclone (tropical ou extra-tropical) a velocidade dos ventos irá se incrementando. A partir daí, ao atingirem uma certa velocidade, ele passará a ser denominado de furacão, que pode ser de categoria 1 a 5, dependendo da intensidade que esses ventos rotatórios atingirem. Aí vem o ponto que em geral tem criado confusão. Embora passe a ser chamado de furacão, ele continua sendo, por definição (de centro de baixa pressão) um ciclone (tropical, ou extra-tropical, dependendo da região onde ocorra). Assim foi o caso do Catarina: seus ventos atingiram velocidade tal que o classificaram como furacão de categoria 1, mas continuou sendo, pela definição de centro de baixa pressão em rotação em região fora dos trópicos, um ciclone extra-tropical. Assim, dizer: é ciclone ou furacão? é, perdoem a franqueza, uma besteira, por que ele é as duas coisas ao mesmo tempo. Resumindo: todo furacão é ainda um ciclone (tropical ou extra-tropical) mas nem todo ciclone é, ou chega a ser, um furacão. A grande hesitação dos nossos meteorologistas em classificá-lo como furacão, na minha opinião, foi o fato dele não se enquadrar no furacão clássico definido nos textos de meteorologia, ou seja, de possuir um núcleo quente. Em geral, se aceita que a temperatura mínima do mar para “alimentar” um furacão deva ser 26 graus centígrados. Ocorre que o Catarina desenvolveu-se (aparentemente) sobre águas de menor temperatura. Mas o caso é que ocorreu, e ponto final. Não é tudo que acontece na natureza que está nos livros. Por ter sido atípico e raro, provavelmente ainda não foi considerado nesses textos. Sobre a temperatura mínima para alimentar o furacão, eu até brinquei com um amigo: somos um país com carência alimentar, assim quem sabe se o "nosso" Catarina de terceiro mundo não se contentou em se alimentar com temperaturas menores que os furacões de primeiro mundo? Brincadeiras a parte, era isso que eu queria comunicar aos demais participantes. Se eu estiver errado podem me metralhar. Observação: não sou meteorologista, apenas um físico com pós-graduação em oceanografia física. Uma abraço a todos. Alcibíades P. de Toledo Jr. alcibíades@terra.com.br
alcibiades p de toledo jr ( 14/04/2004 ) Para agradar gregos e troianos foi um ``FURACLONE´´, mas acredito que pode haver interesse ou medo de que realmente tenha ocorrido um furacão!
Marco Antonio Monser ( 14/04/2004 ) Discutir sobre o nome do fenômeno é irrelevante, existem outros fatos a serem discutidos pricipalmente o porquê do acontecido. Os jornais locais insistem em dizer que esse fenômeno é único, raro e o pior de tudo dizem que TALVEZ o fenômeno tenha ocorrido por causa do aquecimento global. A temperatura do planeta sobre gradualmente a cada ano que passa, e por causa disso, eu penso que acontecimentos como esse poderão tornar-se mais comuns a cada ano. Está na hora de pensarmos mais a fundo a questão ambiental ou continuar pensando que esse fenômeno é um engano da natureza, ignorar o acontecido e nos prepararmos para o pior.
Marcelo Klein ( 12/04/2004 ) Apesar da polêmica que se instalou diante da classificação do fenômeno Catarina, creio que a classificação não seja importante, pois todos os fenômenos desta natureza são ciclônicos, ou seja, possuem um movimento espiralado concêntrico, com um centro de baixa pressão variando de dimensões e intensidades dos ventos. A primeira questão que se coloca é que o Catarina é um evento extremo sem pecedentes no Atlântico Sul, pois as caracteristícas de do oceano e a forma do continente, são muito diferentes das regiões de origem de Tufões, Furacões, etc. Esta excentricidade do fenômeno mostra o quão frágil é nossa capacidade de controle dos sistemas ambientais, portanto o princípio da precaução deve ser incorporado pelos governos diante dos problemas ambientais que estamos apenas iniciando o enfrentamento.
marco antonio tomasoni ( 07/04/2004 ) Vivenciei as horas de tensão sob a ação do "fenômeno" (ainda se discute se foi furacão ou ciclone). Aqui no extremo sul do litoral de Santa Catarina, em Passo de Torres, as rajadas de vento e chuva mais fortes iniciaram por volta de 0h:40min (madrugada de domingo 28/03/2004) e só começaram a atenuar sua ação pelas 3h:30min. Horas que pareceram dias. Tive lá meus prejuízos materiais, bem menores do que a maioria das famílias daqui que ainda estão alojadas em abrigos improvisados pela prefeitura e comunidade local. Acompanhei a discussão pela TV, e um detalhe me chamou a atenção. Meteorologistas diziam que se o núcleo fosse quente ou frio então saberiam qualificar o fenômeno. Naquela madrugada, durante a sua passagem, o que se sentiamos era calor. Mesmo quando saía do quarto para buscar outra vela, sentindo no breu a chuva e o vento que entravam nas outras peças da casa, não sentia frio. Sei que existem equipamentos que medem e identificam estas características. Mas queria deixar a nossa impressão. Gostaria de agradecer a todos aqueles que se empenharam e ainda se empenham na ajuda aos que ainda dela precisam. Não se cansem, ainda há muito o que fazer. Bjs pra Laura, Júlia, Júlio, André, Dona Rosa... toda a família.
Admar A. Godoy ( 06/04/2004 ) Sobre o nome , o fenomeno poderia ser chamado de Furaclone
Rafael Cirilo ( 05/04/2004 ) Prezados colegas. Acho que o desencontro de informações atrapalhou as coisas. De um lado os meteorologistas locais alertando os órgãos públicos a tomarem as rovidências cabíveis para acontecimentos piores - do outro os institutos nacionais amenizando a coisa. Não se sabia em quem acreditar. Os meteorologistas locais conhecem melhor do que ninguém a "saúde" da região, o NHC conhece melhor do que ninguém uma tempestade tropical em potencial por meio das imagens de satélite. Então vem o INPE dizer que não tem equipamento e pessoal suficiente prá prever um negócio desses... Pô! e os meteorologistas locais? Qual é o supercomputador que eles tem prá terem tomado a decisão cab~ivel???? Balela do INPE e do INMET. Eles minimizaram o fenômeno e provocou conflito de informações. Por sorte que o governo de SC não caiu nesta de "ah! é só uma lestada típica da região"...
Alexandre Amorim ( 02/04/2004 ) Também concordo com você Paulo, mas ventos fortes é muito subjetivo, eu não sei como é para vocês ai do sul "vento forte", aqui um vento de 60 a 80 km/h é forte. O problema que eu quis dizer é que como eles tinham certeza que seria um ciclone extratropical não acreditavam que atingiria a costa e acharam que se atingisse seria já fraco ou então desviasse de rota antes de atingir o continente. Aqui no Brasil infelizmente nós sempre corremos atras do prejuizo, lembra do apagão? Mas da proxima vez a população vai ser alertada antes e com a devida importancia, pode ter certeza.
Cristiano Franco ( 02/04/2004 ) É um absurdo ficarmos discutindo qual será o nome do fenômeno ainda, mais é muito preocupante sabermos que nosso ministro da Defesa(Ciro Gomes)que deveria ter autorizado a evacuação das cidades não o fez e justamente faltando algumas horas para que o "Catarina" chegasse com força total ao Sul, dizem em rede nacional que o fenômeno não causara estragos?. Queria saber o que fariam as nossas autoridades competentes se o "Catarina" muda-se de rota e fosse em direção ao Paraná, São Paulo, e Rio de Janeiro, seria uma desgraça de valor incalculavél tanto material como humana. As equipes que prestaram auxilio e serviços no litoral sul estão de parabéns mas não vamos esperar que esta sorte ajude denovo é melhor previnir.
Acir Oliveira Ferreira ( 02/04/2004 ) Cristiano, concordo com tudo o que escrevestes, mas o que adianta o nome da doença se não ministrarmos o remédio? Foi o que aconteceu... portanto... o nome?! sabe, é caso secundário que pode ser dado hoje, amanhã, ou daqui a um ano... o fato é que estavamos dentro de um "ciclone metido a furacão" ou um "furacão metido a ciclone" incapacitados, inaptos a enfrenta-lo, e com as mesmas noticias que voce tinha... qual seja: Ventos fortes atingirão a costa Sul do Brasil.... e não foi o que aconteceu! Garanto que não tinha ficado perto e teriamos ido para longe(creio que uma parcela significativa teria feito isto), o mais estranho que hoje 31/3 gaivotas estão voando aqui onde estou agora... a 150 km de Torres! até as aves, não entendem a nossa meteorologia....
paulo velasco ( 31/03/2004 ) É importante sim saber se foi um furacão ou ciclone extratropical (furacão e tufão são sinônimos, apenas acontecem em oceanos diferentes), os cientistas brasileiros tinham certeza que se tratava de um cliclone extratropical e não um furacão (ciclone tropical) e por isso diziam que os ventos chegariam a 100 km/h e não foi o que aconteceu, os ventos chegaram a 150 km/h. Pra quem diz que não é importante o nome, lembrem-se que um médico precisa saber qual a doença para prescrever um remédio, se desde o início os brasileiros soubessem que era um furacão as pessoas tinham cuidado melhor de suas casas e coisas de valor, até mesmo pelo nome "furacão" causa um medo maior na população. Na sexta-feira o Jornal Nacional disse que havia um ciclone extratropical proximo a costa mas que não trazia perigo para o continente. Se eu fosse morador da região e houvisse isso ficaria em casa tranquilo e no sábado à tarde talvez ouvisse alguma estação de rádio dizendo que o ciclone atingiria a costa, então teria algumas horas para pegar minhas coisas importantes como documentos, lacrar janelas... quer dizer seria impossível evitar um desastre. O "Catarina" demorou mais de uma semana para atingir a costa, isso é mais do que suficiente para mobilizar a população.
Cristiano Franco ( 31/03/2004 ) O que importa o nome? Furacão, tufão, Ciclone etc.. a humildade de nossos orgãos oficiais, passou longe.... ou será mais apropriado eles estavam longe? Perguntem aos que estavam dentro do fenomeno se a preocupação é com nome, ou com a sua capacidade de devastação/destruição... Srs. donos da verdade na próxima vez INFORMEM, não mais omitam a capacidade de destruição, e não seremos supreendidos, pelo menos não estaremos presos a nossa incapacidade de enfrentar o fenomeno que pode ter o nome que queiram... mas por favor não esqueçam ele é LETAL, as 20.000 residencias/empresas/escolas serão reconstruidas.... mas as vidas... poderiam quem sabe ter sido poupadas.... Garanto que ninguem esta preocupado com o "sexo" do fenomeno e sim com suas consequencias.... Tivemos sorte... mas ela pode não mais estar ao nosso lado... portanto INFORMEM, por mais doloroso que possa ser... e não mais OMITAM, ou seria SE omitam!
Paulo Velasco ( 30/03/2004 ) Prezados colegas. Desde a sexta-feira que fiquei de ouvido ligado nas rádios locais, prestando atenção nas previsões do CLIMERH e Climaterra. O relato abaixo é um resumo do que eu OUVI: "O pessoal de SC NÃO acreditou nas previsões do INPE e INM (que apenas citavam fenômenos comuns e ventos intensos). Desde sexta-feira os institutos de meteorologia locais alertavam, de forma convincente e alarmante mesmo, de que a tempestade podia ser o bicho... Tanto é verdade que na sexta-feira, quando o possível alvo ainda era de Floripa à Tramandaí, a prefeita Angela Amin (que estava em SP) foi avisada e voltou imediatamente prá Floripa. Na virada de sexta prá sábado o Governo estadual liberou a efetivo da PM, bombeiros, defesa civil, etc... para se mobilizarem e concentrarem as atenções para o sul do estado, conforme o deslocamento do sistema evoluia. Aos poucos algumas regiões começavam a ser descartadas. No sábado de tarde Floripa ficou de fora da faixa, porém a situação do sul ainda era agravante. Nesta hora um dos meteorologistas locais, sabendo do pouco caso que a mídia estavam dando ao fato, disse : "ainda não caiu a ficha para alguns...". A polícia rodoviária estadual também concentrou as atenções na BR 101, principalmente no trecho de Araranguá onde a chuva forte costuma invadir a pista. Normalmente no fim de semana este trecho é movimentado, mas devido ao aviso constante nas rádios locais e pela mobilização dos órgaos, a BR 101, trecho sul de SC, estava quase que deserta. Vale lembrar que diversas árvores cairam na pista - já imaginaram se houvesse movimento normal???? Enquanto isso, o que pude ver na mídia nacional foi uma breve discussão de "sexo dos anjos". Uma serenidade em afirmar que o "ciclone extratropical' é comum na região, etc e tal. Ainda no domingo rolou a nota de que no sábado à tarde o ministério da integração "avisou" SC e RS para deslocamento de pessoas, mas ao receber a informação dos institutos de meteorologia (INM e INPE), achou que o bicho não era feio e baixaram a guarda. RS caiu no conto do vigário. Talvez por esta razão disseram que "a ficha ainda não tinha caído". Ao ser entrevistada, a funcionária da CLIMERH falou que o fenômeno formou-se rapidamente e não houve tempo de classifica-lo como ciclone extratropical ou furacão. Claro! Ao saberem do fenômeno, todos se preocuparam em se proteger - independente do tipo de coisa que estava prá vir. E a mídia ainda se preocupava em se perguntar se era furaCÃO ou furaGATO....
Alexandre Amorim ( 30/03/2004 ) Cabe salientar que sou moradora da cidade de Torres/RS, e durante a segunda-feira percorri as praias catarinenses, e não vi estragos maiores que na minha cidade, há mais desbrigados sim, devido a quantidade maior de múnicipios que atingiu, agora que Torres está mais atingida, não tenho dúvidas!!!
Josiani Leffa Vieira ( 30/03/2004 ) Para mim não importa a classificação que o fenômeno receba, o que sei é que as horas de pânico que passei jamais sairão de minha memória!Foi horrível, e o pior de tudo é que não estavámos preocupados, muito menos preparados para tanta violência, a maioria dos moradores, já acostumados com ventanias, não deu a devida importância, muitos encontravam-se na rua nas horas mais críticas!Estou em choque,é difícil olhar para o que restou de minha casa!Desejo apenas que as notícias como esta, sejam divulgadas o mais rápido possível, alertando assim a população!!!
Josiani Leffa Vieira ( 30/03/2004 ) A falta de humildade de nossos cientistas mais uma vez,não permitiu que muitos danos pudessem ser evitados, ficaram tão preocupados em estarem mais certo que os americanos ( que por acoso lidam com este tipo de fenomeno o ano todo) que não se previniram para um possível erro, até uma criança ouve a voz da experiência.
Roberto Junior ( 29/03/2004 ) Em primeiro lugar é uma satisfação poder emetir um ponto de vista, neste site que apresenta tão bem os efeitos naturais atuantes em nosso pequeno mundo. Sobre o "CATARINA", acredito que tivemos muita sorte, visto que especialistas internacionais já vinham avisando da possibilidade de ser um Furacão tipo 1, com ventos que poderiam chegar a 150km/h, porém nossos especialistas tupiniquins, não derão ouvidos e chegaram a nunciar pelos canais de imprensa que tratava-se de um ciclone extra-tropical e que os vetos seriam de até 100 km/h. Nada é mais importante que a vida humana, por sorte os danos materiais foram maiores do que as perdas humanas, casuados pelo "CATARINA". Humildade e sabedoria podem salvar vidas. Parabéns pelo belissimo site.
Alvaro Pozzer ( 29/03/2004 ) Na minha opinião, este fenômeno atmosférico que ocorreu na costa Catarinense e Gaúcha pode ser classificado tanto como um Furacão em função de suas características termodinâmicas como um Ciclone Extratropical, este último decorrente da localização em que seu centro de ação teve origem.
Alcionir Pazzatto Almeida ( 29/03/2004 ) Houve negligência nos preparativos para receber o furacão. Todos estavam vendo pelo satélite que algo destrutivo estava a caminho, mas acharam melhor "esperar para ver", típico no país do "empurra com a barriga".
Camile Jarré ( 29/03/2004 ) Ao contrário de outros sites que se mostraram ortodoxos, criar uma nova categoria de tempestade e classificar o ciclone extratropical Catarina de "furacão-extratropical" pode ser precipitado mas vale pela ousadia. É um ciclone extratropical, mas por ter características, intensidade e até olho, furacão-extratropical é uma denominação apropriada. Adoro o site de vocês.
Marcia Tenuro Ueda ( 29/03/2004 ) Venho acompanhando a evolução do fenomeno atraves das fotos do satélite desde o inicio da semana passada, normalmente eles vão para o mar desta vez aconteceu o contrário e nossos cientistas e autoridades falharam, isto sim é um erro imperdoavel, nada adiante a tecnologia se não estamos capacitados a utiliza-la. Se me recordo bem em novembro de 2001, tambem tivemos um ciclone, cujo o vendaval atingiu até o Rio de Janeiro. Na realidade a classificação pouco importa o que vale é a previsão e providencias adequadas.
Hélio Vital ( 29/03/2004 ) Provavelmente "Catarina" está em uma categoria nova, entre furacão e ciclone extratropical, e a pergunta é se e quando acontecerá novamente. Também é preocupante o fato dos jornais de sexta-feira dizerem que o cliclone não ofereceria perigo e 24 horas depois aconteceu tudo isso. Outra coisa que devemos notar é que esse ano está acontecendo coisas muito estranhas, chuva exagerada no nordeste e um verão em SP que poderiamos chamar de outono. Espero que as surpresas parem por ai. Quem sabe em junho não veremos neve em São Paulo ??
Cristiano Franco ( 28/03/2004 ) A destruição causada pelo "furacao-ciclone" mostra que fenômenos deste tipo, embora raros, podem ocorrer no Brasil. Foi provavelmente a maior destruição causada por um ciclone extratropical, ao menos em nosso país. A discussão se o fenômeno era um furacão ou não, não é relevante. A verdade é que para quem sofreu ou está sofrendo as consequências, a tempestade Catarina atingiu a Região Sul com a mesma intensidade de um pequeno furacão, causando prejuízos econômicos e em alguns casos até a perda de vidas. Obrigado.
Rodney Senzo ( 28/03/2004 )


IMAGENS DE SATÉLITES !    Clique e conheça nosso Vídeo Workshop de sensoriamento remoto e imagens meteorológicas.
Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2001 - 2014
Política de Privacidade

"A ânsia de salvar a humanidade é quase sempre um disfarce para a ânsia de governá-la" - H.L.Menchen