Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Astronomia
Quarta-feira, 24 jan 2007 - 09h58

Cometa McNaught começa a ser visível antes do nascer do Sol

Se o tempo não ajudou muito e você ainda não conseguiu ver o cometa McNaught C2006 P1 depois do pôr-do-Sol, temos uma boa notícia prá você. O visitante espacial já pode começar a ser visto também antes do nascer do Sol, mas devido ao distanciamento gradual da estrela, não espere algo tão sensacional como as observações feitas até agora.

Veja galeria de fotos !

O brilho do C2006 P1 está ficando mais fraco, mas ainda é possível vê-lo, mesmo a olho nú, até o dia 7 de fevereiro, quando sua magnitude estará por volta de 5.6, o mesmo brilho que o planeta Urano e quase no limite da visão humana. Se você possuir um binóculo, com certeza não vai se decepcionar.

Até o dia 28 de janeiro o cometa terá brilho de 3.9, o equivalente à estrela "intrometida" da constelação do Cruzeiro do Sul. Júpiter e Marte, muito fáceis de se localizar nos mesmos horários de observação, estarão muito mais brilhantes. Júpiter terá magnitude de -1.9 e Marte 1.4, lembrando que quanto menor a magnitude de um objeto, maior o seu brilho.

As observações do cometa depois do pôr-do-Sol têm sido excelentes, e muitas pessoas estão vendo o astro a olho nú. Até ontem, 23 de janeiro, diversas fotos enviadas pelos internautas registravam a passagem do C2003 P1. Até mesmo máquinas fotográficas digitais comuns, não muito apropriadas para fotografia do céu, captaram a viagem de McNaugt.

Atualmente o cometa se localiza a 145 milhões de quilômetros da Terra e 67 milhões de quilômetros do Sol, mas já esteve mais próximo. No último dia 17 de janeiro sua distância da estrela chegou a apenas 36 milhões de quilômetros. Observadores experientes afirmaram que neste dia sua magnitude chegou a -3.5, tão brilhante quanto o planeta Vênus.

O cometa foi descoberto em agosto de 2006 pelo psicólogo e astrônomo amador australiano Rob McNaught, que estuda a identificação de objetos próximos à Terra. Em poucos meses ganhou fama devido ao seu brilho intenso que, permite ser visto por qualquer mortal.

Ao contrário dos planetas do sistema solar, que orbitam o Sol quase no mesmo plano, conhecido por eclípitica, o cometa McNaught tem sua órbita inclinada em aproximadamente 78 graus, ou seja, ou seja, orbita o Sol quase que perpendicularmente.

Embora alguns afirmem que McNaught retornará em 120 mil anos, seu período orbital não está confirmado e também não se tem certeza que se trata de um cometa periódico.


Como observar
Para ver o cometa antes do nascer do Sol, é necessário que se tenha um excelente horizonte. O uso de um binóculo vai melhorar muito a observação.
Olhe na direção sudeste, à direita de onde o Sol vai nascer. Se não souber onde o Sol nasce, use uma bússola e localize o leste. Não precisa ser muito preciso. Começe sua observação pelo menos 1 hora antes dos primeiros raios solares. O cometa estará próximo ao horizonte e a cada dia que passa estará mais alto no céu. A figura abaixo explica.

Se quiser observar o cometa depois do pôr-do-Sol, espere pelo menos uns 40 minutos e olhe à esquerda de onde o Sol se pôs. Não vai ser muito difícil achá-lo, mas mesmo assim, vale as mesmas recomendações da observação matutina: um bom horizonte livre e um binóculo ajudam bastante!

Fotos: Cometa McNaught fotografado sobre Londrina, no Paraná, no dia 21 de janeiro de 2007, às 21h30. Crédito: Beôr Moussi de Figueiredo.

Veja mais fotos enviadas pelos internautas







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O segredo do demagogo é se fazer passar por tão estúpido quanto sua platéia, para que esta imagine ser tão esperta quanto ele" - Karl Kraus