Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Editoria: Astronomia
Quarta-feira, 27 fev 2008 - 09h58

Bolas de fogo no céu: mais comuns do que você pensa!

Muitas vezes recebemos relatos de pessoas que viram estranhos objetos luminosos no céu. As descrições são sempre muito parecidas e retratam objetos semelhantes a meteoros cruzando o firmamento, mas com brilho muito mais intenso. Alguns, mais afeitos às teorias conspiratórias, logo se apressam em dizer que se trata da chegada de discos-voadores, mas que o fato será "abafado" para não criar pânico na população. Acredite se quiser, mas ainda tem gente que pensa assim!

Teorias conspiratórias à parte, o fato é muitos desses objetos brilham tanto que podem ser vistos até mesmo de dia, principalmente nas primeiras horas da manhã ou antes do anoitecer. Ao contrário do se possa imaginar, não estamos falando dos satélites de órbita baixa, como a Estação Espacial ou o telescópio Hubble. Estamos falando das bolas de fogo ou meteoros de grande brilho, que cruzam o céu muito mais vezes do que você imagina!

No dia 25 de fevereiro de 2008, uma segunda-feira, Michele Kiefer, moradora da cidade de Ithaca, Nova York, levava seu cão para passear quando foi surpreendida por uma imensa bola de fogo cruzando o céu. "Se as estrelas pareciam como pontos no céu, a bola de fogo lembrava uma moeda", compara Kiefer. "Foi sensacional e realmente muito brilhante", disse John Cook, que viu o mesmo objeto a partir da cidade Endicott, também em Nova York. "Se alguém estivesse olhando o céu, não tinha como não ver. Era enorme!", completou.

Alguns dias antes, na distante Groenlândia, um pequeno asteróide se desintegrou acima da cidade de Thule. "No primeiro momento achei que fosse algum avião caindo", disse Sara Lyberth. "Parecia haver fogo e imediatamente chamei a polícia". Ao chegar ao local o policial Farda Olsen não perdeu tempo e registrou a imagem (foto abaixo) da trilha de fumaça deixada pelo objeto, ligeiramente desfeita pelo vento.


Estatísticas
Diariamente, a Terra é constantemente bombardeada por pequenos asteróides e outros detritos espaciais, criando uma espécie de garoa de meteoros, alguns deles muito brilhantes.

De acordo com cálculos feitos pelo astrônomo Bill Cooke, ligado à Nasa, bolas de fogo tão brilhantes quanto o planeta Vênus ocorrem mais de 100 vezes ao dia. Outras, mais brilhantes ainda e comparadas ao brilho da Lua crescente cruzam o céu pelo menos uma vez a cada dez dias. Segundo o astrônomo, existem ainda bolas de fogo extremamente grandes e brilhantes, com magnitude visual que pode chegar a -13 e que acontecem a cada cinco meses. Apenas para lembrar, magnitude negativa de -13 equivale ao brilho da Lua Cheia!

No entanto, nem sempre essas enormes bolas de fogo são vistas. A maioria delas, cerca de 70%, cruzam o céu sobre áreas inabitadas ou sobre os oceanos. A metade ocorre durante o dia, praticamente imperceptíveis devido à presença do Sol. Outra grande parte também não é vista simplesmente porque ninguém está olhando o céu naquele momento.

Como você viu, uma grande bola de fogo não é tão difícil assim de se ver. Talvez o negócio seja fazer como a Michele: levar o cachorro pra passear e ficar olhando para cima. As chances de ver os grandes meteoros são bem maiores do que você pensava!

Bons Céus!

Fotos: No topo, uma gigantesca bola de fogo cruza o céu de South Wales, na Inglaterra. A foto foi feita no dia 01 de outubro de 2003 pelo adolescente Jon Burnett, enquanto se divertia com seu skate. De acordo com o relato do jovem, a bola de fogo levou quatro minutos para cruzar o céu e segundo especialistas da Nasa, tinha o tamanho aproximado de um sofá. Na ocasião, a foto de Burnett foi capa do site da Nasa. Na seqüência vemos a foto feita por Farda Olsen, no dia 17 de fevereiro de 2008 na cidade de Thule, na Groenlândia. Acima, gráfico mostra as estatísticas relacionadas às aparições das bolas de fogo. Créditos: Nasa, Farda Olsen, e Space Weather.


Direitos Reservados
É vedada a utilização deste texto

Leia nosso Termo de Uso e saiba como publicar este material em seu site ou blog





Pesquise no Apolo11
Utilize a caixa de pesquisa personalizada
Custom Search







IMAGENS DE SATÉLITES !    Clique e conheça nosso Vídeo Workshop de sensoriamento remoto e imagens meteorológicas.
Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2014
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento

"A Justiça sem força e a força sem justiça: desgraças terríveis" - Joubert