Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Invenções e Descobertas
Segunda-feira, 7 set 2009 - 09h29

Luzes noturnas vistas do espaço revelam PIB dos países

Medir o crescimento econômico dos países em desenvolvimento, especialmente na região do subsaara é um desafio para os pesquisadores. Em alguns países as dificuldades são tantas que não raro são deixados de fora das estatísticas. Para melhorar as estimativas um grupo de pesquisadores sugere utilizar imagens noturnas captadas por satélites, onde as luzes das cidades representam uma indicação do PIB dos países.


Clique para ampliar

A idéia foi proposta pelos economistas Vernon Henderson, Adam Storeygard e David Weil, ligados à Universidade de Brown, nos EUA, que pretendem utilizar o novo método para melhorar a margem de erro nas estimativas atuais, que chegam a 40% em países do subsaara. Segundo os pesquisadores, em alguns casos os dados são tão escassos que países como Iraque, Mianmar, Somália e Libéria nem aparecem nas estatísticas.

A idéia dos pesquisadores envolve mesclar os dados já disponíveis com as variações observadas na densidade das luzes das cidades, captadas durante o período noturno através de satélites geoestacionários. Para o trabalho foram usadas uma série de 10 anos de imagens meteorológicas e que mostram sempre as mesmas regiões do planeta.


Assinatura do Crescimento
"O consumo de quase todos os bens materiais durante a noite exige o uso de luz e à medida que o rendimento das pessoas aumenta, a quantidade per capta de luz também cresce. Assim, a densidade pontual de iluminação é uma típica assinatura do crescimento de uma cidade e também de um país", disse Henderson.

Aplicando a nova metodologia nos países com poucos dados disponíveis, as novas estimativas mostraram números significativamente diferentes dos atuais. Na República Democrática do Congo, por exemplo, a densidade de luz sugere um crescimento anual do PIB de 2.4%, enquanto as estimativas oficiais indicam um crescimento negativo de 2.6% para o mesmo período. Por outro lado, Mianmar tem um crescimento oficial de 8.6% enquanto os dados de iluminação mostram um crescimento bem menor, da ordem de 3.4%.


Clique para ampliar

Os pesquisadores não encaram os dados de densidade luminosa como um substituto para os números oficiais, mas quando somados aos dados já existentes em órgãos como o Banco Mundial podem proporcionar um melhor indicador de como estas economias estão de fato evoluindo.


Agricultura
Na segunda parte do trabalho, publicado pelo Bureau Nacional de Pesquisa Econômica, dos EUA, os economistas estabelecem também uma relação entre a produtividade agrícola e um aumento de renda nas cidades. Os autores examinaram 541 cidades em 18 países africanos durante um período de 9 anos, usando a chuva como um meio de avaliar surtos de produtividade nas áreas rurais, concluindo que incrementos na produção agrícola têm efeitos significativos na atividade econômica urbana local.

"Esperamos que os especialistas usem este método sempre que não tiverem dados reais sobre o crescimento ou quando os números não forem confiáveis", disse Henderson. "Esse é um excelente método para melhorar as estimativas", completou.



Fotos: No topo, imagem comparativa mostra a variação da densidade luminosa em países do leste europeu entre 1992 (à esquerda) e 2002 (à direita). Pela cena o crescimento da densidade luminosa sobre a Polônia é claramente visível ao se comparar as duas imagens. Acima, imagem noturna do continente africano mostra o grande contraste luminoso entre os países do subsaara (cinturão escuro no centro superior do continente) com o restante dos países. O ponto de maior luminosidade é a cidade do Cairo e no canto superior direito se destacam Síria, Israel, Turquia e Irã. Crédito: NOAA/USAF Weather Agency/Brown University.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2017
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Se Deus criou o mundo, onde estava Ele antes da criação ?" - Texto sagrado Jainista, Seculo IX