Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Mudanças Climáticas
Terça-feira, 10 jan 2017 - 09h16

Antártida: plataforma de gelo deve se romper totalmente em 2017

A gigantesca rachadura na plataforma de gelo Larsen C voltou a crescer em dezembro e caso se desprenda da área continental teremos um bloco de gelo maior que a cidade de Brasília solto no mar.

Plataforma de gelo Larsen C
Foto feita por um avião de pesquisa DC-8 da NASA mostra parte da ruptura da plataforma Larsen-C, como vista em novembro de 2016.


A plataforma Larsen C é a maior plataforma de gelo no norte da Antártida e começou a se partir há cerca de um ano. Em julho de 2016 a cicatriz já tinha cerca de 130 km e nos últimos meses abriu mais 28 km. De acordo com os últimos estudos, apenas 12 km de gelo mantêm a plataforma presa ao continente e é quase certo que poderá se desprender em 2017.

De acordo com os pesquisadores, a enorme cicatriz mede 91 metros de largura por 500 metros de profundidade. Quando se romper, aproximadamente 12% da plataforma se desprenderão, lançando ao mar um bloco de gelo de 6 mil km quadrados, do tamanho de Brasília, que ficará totalmente à deriva.

Imagem
Imagem de satélite mostra plataforma de gelo Larsen C, na Antártida. A linha vermelha mostra o tamanho da fratura até março de 2016, enquanto a linha amarela mostra o avanço da rachadura entre março e agosto de 2016


De acordo com um comunicado do Projeto MIDAS, do British Antarctic Survey, a modelagem por computador sugere que o gelo restante já está bastante instável e que Larsen C deve seguir o exemplo de seu vizinho Larsen B, que se desintegrou em 2002 após se manter estável por 12 mil anos. Outro bloco da plataforma, a Larsen A, se desintegrou em Janeiro de 1995.

É importante lembrar que a Antártida não é um continente constituído de gelo, mas por terra recoberta de água congelada. Plataformas de gelo, como Larsen C, são as porções do continente onde a camada de gelo está suspensa sobre o oceano e não sobre a terra.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2017
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"As vezes eu penso que o preço da liberdade não é a eterna vigilância, mas a eterna sujeira" - George Orwell