Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Astronomia
Terça-feira, 2 jul 2013 - 16h59

Kerberos e Styx: União Astronômica batiza as novas luas de Plutão

A União Astronômica Internacional, IAU, finalmente deu nome às últimas luas descobertas em torno do planeta anão Plutão. A escolha dos nomes recebeu a ajuda do público que escolheu os nomes Kerberos e Styx, retirados do submundo da mitologia grega.

As luas de Plutão
Clique para ampliar

Chamadas inicialmente de P4 e P5, as novas luas foram descobertas em 2011 e 2012 durante observações feitas pelo telescópio espacial Hubble, aumentando para cinco o número de objetos a orbitar o planeta anão.

Kerberos se localiza entre as orbitas de Nix e Hidra, as duas maiores luas de Plutão, descobertas em 2005 também pelo telescópio Hubble. Styx orbita entre Caronte e Nix.

Os dois satélites são bastante pequenos. Enquanto Kerberos tem um diâmetro estimado entre 13 e 34 quilômetros, Styx mede entre 10 e 25 quilômetros, além de ter um formato bastante irregular.


Nomes Mitológicos
Após a descoberta, o líder da equipe de pesquisas, Mark Showalter, decidiu propor uma votação pública para sugerir os nomes para os dois objetos.

Para serem consistentes com os nomes dos outros satélites de Plutão, os novos nomes tinham de ser escolhidos na mitologia clássica, em especial com referência ao submundo - o reino onde as almas dos falecidos vivem após a morte. Ao final do concurso foram aprovados os nomes de Vulcano, Cerberos e Styx.

O nome Vulcano já havia sido usado para um hipotético planeta entre Mercúrio e o Sol e embora este planeta nunca tenha sido encontrado, seu nome permanece associado a qualquer asteroide existente dentro da órbita de Mercúrio, portanto o nome não poderia ser aceito.

No final da votação ficou decidido que Cerberos e Styx seriam os nomes, mas por decisão do Grupo para Nomenclatura de Sistemas Planetários, da IAU, Cerberus foi renomeado para Kerberos (como usado pelos gregos) para evitar possível confusão entre a lua plutoniana e o asteroide 1865 Cerberus.

Na mitologia, Cerberus era um monstruoso cão de múltiplas cabeças que guardava a entrada do Hades, o reino subterrâneo dos mortos. Ali, as almas só podiam entrar e caso algum mortal por lá se aventurasse era imediatamente despedaçado por Cerberos.

Styx era o nome da deusa que governava sobre o infernal rio subterrâneo do Hades, o Styx, por onde as almas eram transportadas.


Arte: Mosaico feito com base em imagens obtidas com o telescópio espacial Hubble mostra Plutão e suas cinco luas. Crédito: NASA/Hubble, Apolo11.com.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Um homem honesto não pode sentir prazer no exercício do poder sobre seus concidadãos" - Thomas Jefferson