Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Astronomia
Quarta-feira, 21 dez 2016 - 09h25

Solstício de Dezembro marca o início do verão no hemisfério Sul

Apesar de imperceptível, exatamente às 08h44 desta quarta-feira, os raios solares atingiram o hemisfério Sul da Terra mais diretamente do que nos outros dias do ano. Esse fenômeno é chamado de solstício de dezembro, mas é popularmente conhecido por marcar o início do verão no hemisfério austral.

As estacoes do Ano
Diferentes incidências dos raios solares nas estações do ano.

O solstício é causado por dois fatores astronômicos e naturais: a translação da Terra ao redor do Sol e a inclinação do eixo terrestre. Ao contrário do que muitos pensam, as estações do ano nada tem nada a ver com a aproximação maior ou menor entre a Terra e o Sol.

Entenda o solstício
Para dar uma volta ao redor do Sol, a Terra leva 365 dias e mais seis horas. Durante essa viagem, a inclinação do eixo não muda e sempre parece apontar para a mesma posição no espaço. Essa inclinação, que é de 23.5 graus, faz com que os hemisférios norte e sul recebam a incidência de raios solares de forma diferente durante o ano.

Durante o solstício de verão (lado esquerdo do gráfico), a inclinação do eixo faz com que a região que está abaixo da linha do equador seja mais atingida pelos raios do Sol. Por outro lado, o hemisfério norte do planeta estará sendo menos favorecido, com menor incidência solar. Ou seja, enquanto nós comemoramos a chegada do verão, os habitantes do hemisfério norte comemoram o início do inverno.

Pelo gráfico é possível ver que a situação se inverte no mês de junho, quando temos o solstício de inverno, que marca o início da temporada da estação fria abaixo do equador e o início do verão no hemisfério norte.


Astronomia: O céu de Verão
O verão nos oferece as festas de final de ano e as férias escolares e olhar para o céu nos momentos de lazer é praticamente obrigatório.

O ceu do Verao
Céu do Solstício de Dezembro. À medida em que os dias passam, as principais constelações do verão ficam mais altas no céu.

Para quem se afasta da cidade, não será difícil reconhecer a constelação de Órion, a mais famosa constelação de verão, com suas Três Marias enfileiradas. Próximas à Órion podem ser vistas as estrelas Sirius e Canopus, as duas estrelas mais brilhantes do céu. E para quem dorme tarde, a constelação do Cruzeiro do Sul é a atração da madrugada.

As festas anunciadas pela chegada do verão em nosso hemisfério e pelo inverno no hemisfério norte estão ligadas a um evento astronômico que tem suscitado dúvidas e instigado o interesse de muitas gerações: a Estrela de Belém, símbolo do Natal, que remete à época de nascimento de Jesus Cristo, o personagem histórico que deu nome à era que vivemos.

Muitas hipóteses buscam identificar o fenômeno celeste relacionado à Estrela de Belém, a maioria dando como provável a passagem de um cometa, mas até agora não se chegou a uma conclusão.


Meteorologia: O tempo no verão brasileiro
Durante o verão, os dias são mais longos e as noites mais curtas que o habitual.

Na maior parte do Brasil o verão é conhecido como estação das chuvas e é marcado pela passagem frequente de frentes frias. Nos finais de tarde as pancadas de chuva são comuns e geralmente acompanhadas por trovoadas e rajadas fortes de vento nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Devido às fortes chuvas desta estação, os grandes centros urbanos sofrem muito com os frequentes alagamentos e deslizamentos de terra.

Devido à maior incidência de raios solares, é possível aplicar o conhecido “Horário de Verão”, quando os relógios são adiantados em 1 hora alguns estados da federação.

O verão que acaba de começar vai até o dia 20 de março às 02h30, quando começa oficialmente o Equinócio de Outono, ou simplesmente outono. Até lá teremos mais horas de Sol incidindo com maior intensidade, portanto nunca é demais lembrar que devemos fazer uso intensivo do protetor solar, mesmo quando em áreas de sombra.

O verão é lindo e maravilhoso, mas não esqueça: use o filtro solar!






Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2017
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A guerra nada mais é que a continuação da política por outros meios" - Karl von Clausewitz