Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Quarta-feira, 6 set 2017 - 08h43

Potencialmente catastrófico, furacão Irma ruma contra a Flórida



Atualização: 06 set - 18h52
Com ventos de mais de 300 km/h, furacão Irma é agora o mais poderoso furacão já registrado no Oceano Atlântico.

Neste momento Irma envolve completamente Porto Rico.



Imagens de satélites e dados de aviões de reconhecimento mostram que os ventos do furacão Irma já atingem 269 km/h, com rajadas que ultrapassam 350 km/h. Irma é um monstro potencialmente catastrófico e deve atingir com extrema severidade diversos países caribenhos e o sul da Flórida.

De acordo com o Centro Nacional de Furacões dos EUA, NHC, o olho do furacão Irma deve passar sobre as Ilhas Virgens e norte de Porto Rico nesta quinta-feira. A previsão de caminho indica que a porção norte da República Dominica também será seriamente afetada. O Haiti e norte de Cuba podem sofrer com os fortes temporais, mas em menor intensidade.

Toda a linha costeira do extremo sul dos EUA está em alerta máximo. Os modelos de previsão mostram que Irma atingirá a costa do país como furacão categoria 5, o extremo mais intenso da escala. A Flórida declarou estado de emergência e há ordens de evacuação, especialmente para as áreas costeiras. Para Florida Keys há instruções de evacuação imediata e obrigatória, já que as ilhas estão no caminho da tormenta.

Status
Imagens de satélite das 06h00 BRT (Hora de Brasília) mostravam que o centro do furacão Irma se localizava sobre as coordenadas 17.9N e 62.6W, a 55 km do este-sudeste de St. Martin e 235 km de St. Croix. Dados fornecidos por aviões caça-furacões registraram ventos de 295 km/h, com rajadas de 350 km/h.

Irma se desloca a 26 km/h no sentido oeste-noroeste. Nesta dinâmica, Irma atingirá o sul da Flórida entre sexta-feira e sábado.


Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2017
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A guerra nada mais é que a continuação da política por outros meios" - Karl von Clausewitz