Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Vulcões
Sexta-feira, 12 jan 2018 - 11h06

Vulcão considerado adormecido entra em erupção em Papua Nova Guiné

Um vulcão considerado adormecido surpreendeu os pesquisadores ao entrar em atividade pela primeira vez na historia. A erupção produziu uma grande coluna de cinzas que atingiu 3 mil metros de altura.

Vulcao Kadovar entra em erupcao em Papua Nova Guine
O vulcão situa-se na ilha de Kadovar, 24 quilômetros ao norte de Papua Nova Guiné.

Até 5 de janeiro, o vulcão da ilha de Kadovar era considerado uma montanha sismicamente morta até que a repentina erupção pegou a todos de surpresa. Até aquele dia, não havia qualquer registro de atividade vulcânica na montanha, embora a ilha seja situada no anel de fogo do Pacífico.

A repentina erupção forçou a evacuação de cerca de 600 moradores locais. O receio é que a erupção se torne explosiva, com potencial para causar deslizamentos de terra e tsunamis nas ilhas vizinhas.

De acordo com o observatório vulcanológico de Rabaul, as cinzas emitidas estão se movendo em sentido oeste-noroeste e segundo relatos locais, cerca de 60% da ilha está coberta de material vulcânico.

Vulcao adormecido entra em erupcao

A ilha de Kadovar é uma pequena área de terra situada a 24 quilômetros ao norte de Papua e já experimentou outras ações vulcânicas no passado, não relacionadas à montanha atual. A documentação mais recente remonta ao século XVII, quando o renomado explorador inglês William Dampier menciona "ilhas queimadas" em torno de uma ilha no norte de Papua Nova Guiné.

Chris Firth, um vulcanólogo da Universidade Macquarie, disse que a falta de informações faz com que a atual atividade vulcânica seja muito difícil de prever, simplesmente porque os cientistas não possuem qualquer informação antecedente para servir de base para os estudos.






Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Quando se procura muito o jeito de se fazer temer, sempre se encontra primeiro o de se fazer odiar" - Montesquieu