Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Clima e Meteorologia
Terça-feira, 22 jul 2008 - 17h04

Ciclone extratropical provoca destelhamentos no RS

Os ventos fortes que atingiram o Rio Grande do Sul durante a noite e nesta madrugada, trouxeram diversos estragos e transtornos para municípios do Estado.

Cidades do noroeste gaúcho e da fronteira oeste foram as mais atingidas. Em Santa Maria, os bombeiros receberam aproximadamente 30 chamados e houve destelhamento de casas nos bairros Passo D'Areia, Prado e a Vila Urlândia. Em Cruz Alta, oito casas foram destelhadas nos bairros Santo Antônio e Aliança.

Em São Borja, um vendaval atingiu a cidade por volta das 22h30 e causou destelhamento de pelo menos três casas. A Polícia Rodoviária Federal precisou trabalhar para retirar árvores que caíram nas BRs 472 e 285, interrompendo o trânsito parcialmente até a meia-noite.

As rajadas de vento e o temporal do final da noite de ontem, ainda causaram queda de árvores e de fios da rede elétrica. Segundo a AES Sul, 183 mil consumidores ficaram sem luz e a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) contabilizou 6 mil consumidores.

Em Canoas, na Região Metropolitana, os Bombeiros receberam chamados de quedas de árvores e fios elétricos, principalmente nos bairros Niterói e Marechal Rondon. No aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, os ventos chegaram a 80 km/h na madrugada.

Um ciclone extratropical associado a uma frente fria foi o que provocou os ventos fortes. Segundo a meteorologia, esse tipo de ciclone é considerado comum no Sul do país nesta época do ano.

“Fenômenos como esse só não ocorreram com mais freqüência nas últimas semanas, por conta do bloqueio atmosférico que vinha impedindo seu avanço sobre o território”, explica Estael Sias, da Central de Meteorologia da RBS.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ningém que não entenda." - Cecília Meireles