Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Clima e Meteorologia
Terça-feira, 2 nov 2010 - 07h58

Clima feroz: Amazonas enfrenta pior seca dos últimos 47 anos

A maior vazante histórica do Rio Negro desde 1963 reflete a pior seca que o Amazonas já enfrentou em 47 anos. Após registrar a maior cheia em julho do ano passado atingindo 29,77 metros no porto de Manaus, o nível do Negro desceu até a marca de 13,63 metros no último dia 24 de outubro, evidenciando o grave quadro de estiagem na região. A cota de alerta do Rio é determinada, para baixo ou para cima, quando o nível chega a 15,86 metros.

Fotos comparativas mostram dois momentos da vazante do Rio Negro
Clique para ampliar

O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) que é responsável pelo monitoramento do sistema Solimões/Negro/Amazonas em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA) e o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) acompanha a evolução das cheias e vazantes na Amazônica Ocidental. Segundo o órgão, não se via uma situação assim desde 1902, ano em que começaram as medições.

Segundo último levantamento da Defesa Civil do Estado, a seca atinge mais de 62 mil famílias em todo o Estado do Amazonas e 40 municípios decretaram situação de emergência. Com afluentes e rios completamente secos, algumas comunidades estão totalmente isoladas. Das cinquenta escolas ribeirinhas de Manaus, metade teve as aulas suspensas no segunda quinzena de outubro por falta de condições de transporte.

vazante do rio Negro

A diminuição das águas dos grandes rios que cortam o Amazonas já preocupava desde o começo de outubro, quando a medição do Rio Solimões, em Tabatinga, foi a mais baixa desde 2005.

Os Institutos de Meteorologia ressaltam que estamos em ano de La Ninã, e portanto, a chuva abundante pode demorar mais para chegar. Normalmente, a chuva no Amazonas volta ser mais frequente no fim de novembro e durante o mês de dezembro. Nos últimos dias, o nível do Rio Negro subiu um pouco na medição no porto de Manaus, mas ainda está longe de uma recuperação.


Fotos: No topo, a comparação da maior cheia do Rio Negro registrada no porto de Manaus em 2 de julho de 2009 e da maior vazante da história registrada em 24 de outubro deste ano. Na sequência, gráfico mostra as maiores vazantes do Rio Negro em Manaus, com destaque para os anos de 1997 e 2010. Crédito: Serviço Geológico do Brasil (CPRM).







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A gente só diz sim ou não no casamento e, ainda assim, às vezes erra." - Itamar Franco