Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Clima e Meteorologia
Quarta-feira, 26 jan 2011 - 08h09

Imagens de satélite comparam dois momentos da região serrana

A agência espacial americana, Nasa, divulgou ontem a primeira análise comparativa da região serrana do Rio de Janeiro feita com auxílio de imagens de satélite. As cenas mostram dois momentos distintos do mesmo ponto e apresentam a região antes e depois da série de deslizamentos ocorridos entre os dias 11 e 12 de janeiro de 2011.

Imagem de satélite Nova Friburgo em 2003
Clique para ampliar

Imagem de satélite Nova Friburgo em 2011
Clique para ampliar

As imagens foram obtidas pelo satélite de sensoriamento remoto TERRA a 700 km de altitude através do instrumento ASTER (Advanced Spaceborne Thermal Emission and Reflection Radiometer), que opera no comprimento de onda do infravermelho próximo. Neste tipo de imagem, a cobertura vegetal aparece em tons avermelhados, enquanto construções e áreas descobertas são vistas em tons cinzas. As nuvens são brancas e o solo descoberto ou rochoso apresenta tons marrons ou muito escuros.

A primeira cena retrata a região serrana vista em 13 de fevereiro de 2003 e a segunda em 18 de janeiro de 2011. A segunda imagem só foi possível de ser registrada depois que as condições climáticas na serra do mar permitiram a observação através de uma "abertura" entre as nuvens da região.

A comparação revela a extensão dos deslizamentos, vistos nas cenas da segunda imagem na forma de traços retos em locais onde antes havia vegetação.

Entre os dias 11 e 12 de janeiro, a cidade de Nova Friburgo, recebeu o equivalente a 240 milímetros acumulados de chuva. O intenso volume de precipitação causou a morte de 389 pessoas somente nessa cidade, vitimadas principalmente pelos deslizamentos das encostas e enchentes relâmpago que ocorreram na sequência. Em Teresópolis, cerca de 324 pessoas perderam a vida. Até o momento, passa de 820 o número de vítimas fatais causado pela tragédia.

De acordo com a agência de notícia Reuters, citando dados da ONU, este é o segundo maior evento de perdas humanas no Brasil, superado apenas pelo surto de meningite que causou a morte de 1500 pessoas em 1974.


Fotos: Região serrana do Rio de Janeiro registrada pelo satélite Terra. Crédito: NASA/GSFC/METI/ERSDAC/JAROS, and U.S./Japan ASTER Science Team/ Apolo11.com.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Um tolo com instrução é um tolo maior que um com falta dela." - Benjamim Franklin