Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Clima e Meteorologia
Quinta-feira, 4 jun 2009 - 10h53

Imagens mostram as condições do tempo no momento do acidente

A imagem abaixo mostra as condições do tempo no momento do acidente do Airbus A330 da companhia aérea Air France, ocorrido na noite do dia 31 de maio de 2009. A cena é parte de uma animação produzida com 6 frames registrados pelo satélite norte-americano GOES-10, que orbita a terra a 36 mil quilômetros de altitude. Para ver a cena animada clique sobre a imagem.

Pelas imagens é possível comprovar as severas condições meteorológicas enfrentadas pela aeronave ao cruzar a zona de convergência intertropical, também chamada de ZCIT ou ITCZ. Na cena, a linha vermelha é o caminho aproximado da aeronave sobre o oceano Atântico enquanto as fortes áreas de instabilidade aparecem em branco. Pela animação é possível observar o rápido crescimento da muralha de nuvens de tempestades que atingiram a região no momento em que o avião passava pelo local e que coincide com a última emissão automática enviada plo avião às 23h14.

Apesar das causas do acidente ainda não serem conhecidas (04 junho de 2009), alguns especialistas sustentam que os intensos ventos e pedras de gelos encontrados no interior das nuvens de tempestades, chamadas CBs, possam ter contribuído de alguma maneira para a desestabilização da aeronave.


ITCZ e CBs
A ITCZ é um cinturão de atividades meteorológicas localizado na região fronteiriça que separa os hemisférios norte e sul. Apresenta aproximadamente 5 graus de largura (aproximadamente 500 quilômetros) onde se desenvolve um grande movimento interno vertical formado por nuvens do tipo cumulonimbus, também chamados de CBs.

Os CBs são formados por gotas de água, gelo, grãos de neve e cristais de gelo e podem atingir até 30 km de altitude, com média de 12 km.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Dignidade não consiste em possuir honrarias, mas em merecê-las" - Aristóteles