Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Energia
Terça-feira, 26 abr 2005 - 17h52

Morre Philip Morrison, um dos criadores da bomba atômica

O astrofísico americano Philip Morrison, que participou da construção da primeira bomba atômica antes de lutar contra a corrida nuclear, morreu na sexta-feira aos 89 anos, informou hoje o Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Segundo o site do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), onde o físico lecionou durante 40 anos, Morrison morreu dormindo em casa, em Cambridge (Massachusetts).

Morrison era conhecido pelo grande público por apresentar a série científica "The ringue of truth", na rede de televisão pública PBS. O físico, membro da equipe liderada por Robert Oppenheimer, presenciou a detonação da primeira bomba atômica, em 14 de julho de 1945 no Novo México, e ajudou a montar a bomba que foi lançada em Nagasaqui (Japão).

O astrofísico participou de uma delegação enviada para avaliar os danos causados pela bomba após a rendição do Japão. As cenas de destruição que viu em Nagasaqui fizeram dele um firme defensor do controle de armas e adversário do militarismo.

Nascido em 1915 em Sommerville (Nova Jersey), Morrison cresceu em Pittsburgh (Pensilvânia), onde estudou no Carnegie Institute of Technology, atualmente Carnegie Mellon.

O físico estudou na Universidade da Califórnia, em Berkeley, onde fez doutorado em física com a orientação de Oppenheimer. Depois, o interesse do cientista se dirigiu para a astrofísica, mas Morrison era conhecido como um intérprete da ciência e da tecnologia para o grande público.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Dignidade não consiste em possuir honrarias, mas em merecê-las" - Aristóteles