Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Astronomia
Segunda-feira, 10 set 2007 - 08h38

Após 18 anos, eclipse parcial volta a se repetir

Nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, um dos mais interessantes fenômenos astronômicos poderá ser visto a partir de diversas regiões brasileiras: o eclipse parcial do Sol. Mesmo sem o esplendor de um eclipse total, onde a Lua Nova encobre totalmente o disco solar, o eclipse de amanhã também não deixa de ser um evento dos mais nobres e interessantes. Principalmente para quem gosta de acordar cedo.


Eclipse de 11 de setembro
O eclipse desta terça-feira poderá ser visto em toda a América do Sul, Antártida e Atlântico Sul. Em São Paulo, a Lua vai parecer tocar o disco solar às 07h39, com o Sol a 20 graus acima do horizonte sobre o azimute 76, próximo ao leste. O máximo do eclipse ocorrerá às 08h35, com o Sol a 32 graus de elevação, sobre o azimute de 68 graus. O final do eclipse se dará às 09h37. No momento máximo do evento, a Lua encobrirá 17% do disco solar. As cidades da região Sul serão as mais privilegiadas para ver o evento. Em Santa Maria, no RS, a Lua encobrirá 31% do disco solar, em Porto Alegre, 30%. Quanto mais ao norte em direção ao interior do país, piores serão as condições para acompanhar o evento. Em Feira de Santana, por exemplo, apenas 0.1% do Sol ficará encoberto.


Ao vivo
Se as condições do tempo permitirem, o Apolo11 deverá transmitir ao vivo o eclipse desta terça-feira. O evento será acompanhado pelas câmeras instaladas no observatório do Apolo11 na cidade de São Paulo. As transmissões começam às 07h25 pelo Horário de Brasília.

Clique aqui e veja uma tabela completa com os horários
do eclipse para diversas cidades do Brasil


Cuidados para ver o Eclipse
Para observar com segurança um eclipse do Sol, é necessário a utilização de um filtro de alta densidade. Um dos filtros mais recomendados é a lente para máscara de soldador, de tonalidade 14. Além do baixo custo, é muito fácil de se adquirir.

A observação deve ser feita por curtos períodos, para permitir um "descanso", aos olhos e evitando prejuízos à visão. Observe por uns 10 a 15 segundos, relaxe por uns 20 segundos e retome a observação.

Nunca olhe diretamente para o Sol.


Ciclo de Saros
Muitos dos que estão lendo esse artigo provavelmente não se lembram, mas no dia 31 de agosto de 1989 o céu também foi palco de um eclipse parcial. E o que é mais interessante, igualzinho a este que veremos amanhã. Em outras palavras, teremos um eclipse repetido.

Essa repetição ocorre devido a um ciclo natural, conhecido como Saros, que é um período de 18 anos, 11 dias e 8 horas, onde algumas efemérides da Lua fazem com que um eclipse semelhante volte a se repetir. Sendo assim, um eclipse parcial do Sol, igual a este de amanhã, ocorrerá no próximo dia 25 de setembro de 2025.


Eclipse Solar
Um eclipse solar acontece sempre que a Lua fica entre o Sol e a Terra, obscurecendo parte dos raios luminosos. Como o próprio nome diz, o eclipse desta terça-feira será um evento parcial. Neste tipo de fenômeno a Lua não cobre totalmente o Sol, mas parte dele.

Como conseqüência teremos um disco solar aparentemente mordido pela passagem da Lua. Outros tipos de eclipses são o anular, também chamado de anelar e o eclipse total. Em ambos os casos a Lua exatamente a frente do disco solar. O eclipse total ocorre com a Lua no perigeu, ou seja, quando está mais próxima da Terra. Neste caso o tamanho aparente do disco lunar encobre totalmente o Sol.

Já o eclipse anular ocorre com a lua próxima ao apogeu. Por estar mais distante do observador, sua dimensão aparenta ser menor e não encobre totalmente o Sol. O resultado é a formação de uma espécie de anel de fogo, daí o nome, anelar.

Artes: No topo, foto de um eclipse solar parcial feita com filtro especial. Na seqüência, diagrama mostra a geometria de um eclipse parcial. Acima, imagens mostram os 3 tipos de eclipses solares.
Diagrama: Cortesia de Ernesto Gomes Varella - www.uranometrianova.pro.br







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Um tolo com instrução é um tolo maior que um com falta dela." - Benjamim Franklin