Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Espaço - Brasil no Espaço
Sexta-feira, 20 jul 2007 - 08h59

VSB-30 é lançado mas carga útil se perde no mar

Após uma série de adiamentos, a AEB brasileira lançou ontem, a partir do Centro de Lançamento de Alcântara, CLA, no Maranhão, o foguete VSB-30, levando a bordo um conjunto de nove experimentos científicos.

|

Apesar do lançamento ter sido um sucesso, o mesmo não se pode dizer do objetivo principal da missão, já que a carga com os diversos experimentos se perdeu, provavelmente em algum local do oceano Atlântico.

O lançamento ocorreu sem problemas às 12h14 (Hora de Brasília) e as imagens transmitidas pela televisão mostravam o foguete de 1.25 milhão de dólares (cerca de 2.4 milhões de reais) adquirindo altura rapidamente, enquanto acelerava até atingir a velocidade nominal de 7400 quilômetros por hora.

De acordo com o comando da missão, batizada oficialmente de Cumã II, o artefato atingiu o apogeu de 242 km, 11 minutos após ser lançado. Neste instante a carga com instrumentos foi separada do corpo do foguete, permanecendo em ambiente de microgravidade por aproximadamente 6 minutos, quando iniciou seu retorno à Terra em órbita em órbita parabólica.

Durante a descida, o sinal de telemetria que continha dados dos experimentos e informações de GPS, começou a apresentar diversas oscilações, o que impediu que as equipes da Marinha e da Força Aérea recuperassem os equipamentos.


Busca Interrompida
As buscas pela carga continuaram até às 18 horas, quando foram interrompidas. Segundo o tenente-coronel Fausto Ivan Barbosa, não há a menor chance do container ser recuperado, já que provavelmente o mesmo deve ter afundado.

Uma das causas mais prováveis para a perda do equipamento é o funcionamento incorreto do sistema de pára-quedas, que acoplado ao compartimento de cargas, permitiria sua descida de modo mais suave.

Mesmo sem recuperar a carga útil, os sinais enviados até o momento da pane transmitiram dados de diversos experimentos, entre eles o Girômetro, do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) e Instituto de Estudos Avançados (IEAv), Monitoramento de Aceleração, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), além de dois experimentos de ciências térmicas elaborado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Imagens de televisão, captadas por câmeras a bordo do VSB-30, permitiram aos cientistas do IPEN, ANVISA e universidade de Hohenheim, na Alemanha, acompanhar o experimento sobre a propagação de ondas em gel.

O vôo do VSB-30 marcou a primeira tentativa do país colocar uma carga útil em ambiente de microgravidade com recursos próprios e de dentro do território brasileiro. Segundo Barbosa, ainda este ano serão lançados mais dois foguetes VSB-30, mas a partir de uma base localizada na Suécia, como nos lançamentos ocorridos em 2005 e 2006.

Foto: As imagens mostram o momento em que o foguete VSB-30 era lançado do Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão, às 12h14 pelo horário de Brasília (15h14 UTC).







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O segredo em negócios é saber alguma coisa que mais ninguém sabe." - Aristóteles Onassis