Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Aventuras e Expedições
Quarta-feira, 02 mar 2005 - 07h58

Fosset não pára e está prestes a bater mais um recorde mundial


Clique aqui e veja como acompanhar
o vôo histórico do GlobalFlyer

03/03 15h13 - O GlobalFlyer, pilotado pelo aventureiro Steve Fosset já se encontra sobre o estado do Kansas.

Assim que tocar o solo, na cidade de Salina, Fosset terá quebrado mais um recorde da aviação, dando a volta ao globo, sem paradas ou reabastecimento, a bordo de uma aeronave.

03/03 12h50 - Steve Fosset já está sobre os EUA e navega em direção à Salina, no Kansas, cidade em que deverá pousar nas próximas horas. Neste momento Steve se aproxima da cidade de Albuquerque, no Novo México.

Quando tocar o solo do aeroporto municipal de Salina, no Kansas, Steve será o primeiro homem a dar a volta ao mundo a bordo de um avião, sem paradas ou reabastecimento.

A foto ao lado mostra Fosset durante o vôo, em imagem enviada pela webcam a bordo do Globalflyer, antes de entrar nos EUA.

03/03 08h30 - Mesmo com sérios problemas de combustível, Steve Fosset deve completar a missão de dar a volta ao mundo sem paradas ou reabastecimento.

Segundo o controle da missão, Steve aproveitou com maestria os violentos ventos de causa sobre o Pacífico, que compensaram a perda de quase 1300 litros de combustível, que vazaram durante o vôo.

Steve já passou as ilhas do Hawaii e ruma agora em direção à costa oeste dos EUA. O piloto voa agora a 342 km/h (190 nós) a uma altitude de 46 mil pés (15 mil metros)

A foto ao lado foi feita pela força aérea do Marrocos e mostra Fosset quando atravessava as montanhas do país.

02/03 20h14 - O centro de controle da missão informou agora pouco que o Globalflyer perdeu pelo menos 1300 litros de combustível desde que saiu de Salina, no Kansas, na noite do último dia 28. O coordenador da Missão, Kevin Stass, acredita que essa perda pode ser um grande impecilho para que Steve Fosset possa completar a volta ao mundo, conforme o planejado.

Neste momento o GlobalFlyer está sobrevoando o Pacífico norte e já se aproxima de Honolulu, no Hawaii.

A equipe deve divulgar em breve se Steve deverá continuar sua jornada ou manobrar e pousar no Hawaii.

"Estamos confiantes e acreditamos que o vazamento de combustível parou", disse Stass, em conferência que foi retransmitida pelo Apolo11.

02/03 07h58 - O piloto Steve Fosset já completou mais da metade da jornada, em sua tentativa de dar a volta à Terra sem paradas ou reabastecimento.

Pilotando o Globalflyer, um aeroplano a jato de 35 metros de envergadura, Fosset já atravessou o Atlântico norte, o norte da África e atingiu a Arábia Saudita e Irã, no Oriente Médio, após cruzar o mar Vermelho.

Às 01h00 (Hora de Brasília), o piloto entrou no espaço aéreo paquistanês e seguiu em direção a ìndia, que cruzou pela região centro-norte. Após cruzar o território indiano, atravessou Myamar e atingiu a fronteira sudoeste da China, às 07h00.

Imagens enviadas pela Webcam a bordo do GlobalFlyer, e retransmitidas pelo Apolo11, mostravam o piloto dormindo "como uma pedra", conforme descreveu o diretor do centro de controle da missão, Kevin Stass.

01/03 20h35 - Steve Fosset e seu GlobalFlyer entraram há pouco no espaço aéreo da Arábia Saudita, após cruzar todo norte da África e atravessar o mar Vermelho.

Durante sua passagem pelo Marrocos, Argélia e Líbia, uma violenta tempestade de areia e poeira era soprada com força em direção ao Mediterrâneo.

A tempestade foi registrada por imagens de satélite. Veja a imagem

Neste momento o GlobalFlyer alcança sua maior altitude desde que deixou Salina, no Kansas, 23 horas atrás: 50.175 pés ou 16.577 metros. Sua velocidade também aumentou e agora é de 331 nós, ou 596 km/h.

01/03 18h40 - O piloto Steve Fosset cruzou agora pouco a fronteira entre a Líbia e o Egito e se encontra neste momento sobre a região central do país. Em pouco tempo deverá cruzar o mar Vermelho e penetrar no espaço áereo saudita. A aeronave neste momento vôa a a 314 nós, ou 540 km/h a uma altitude de 47 mil pés (15600 metros). O piloto dorme a bordo do Globalflyer.

01/03 16h50 - O GlobalFlyer acaba de atravessar a Argélia e entra agora no espaço aéreo líbio. A aeronave está neste momento a 47.466 pés de altitude (15.670 metros) e voando a uma velocidade de 314 nós (570 km/h)

01/03 12h35 - Após 14 horas e 20 minutos, a distância percorrida pelo GlobalFlyer é de aproximadamente 7900 km.

Steve Fosset está agora sob o espaço aéreo marroquino, a 44.866 pés de altitude (14.800 metros) e deve atingir 15.500 metros assim que receber autorização.

"Tudo está correndo conforme o planejado. Estou muito feliz com essa situação e acredito que temos uma grande chance", disse Steve em seu último comunicado.

Steve está atualmente viajando a 340 nós, ou 620 km/h.

01/03 11h29 - Após atravessar o oceano Atlântico, Steve Fosset se encontra neste momento próximo à costa do Marrocos, na África.

28/02 21h47 - O GlobalFlyer acaba de levantar vôo (foto)do aeroporto de Salina !

28/02 21h18 - Não foram observadas rajadas de ventos na pista do aeroporto. Todos os vôos ao redor do aerodromo de Salina estão suspensos. Imagens ao vivo do centro de controle da missão, no Kansas, começam a ser transmitidas.

28/02 17h49 - Aeronave abastecida e em posição de espera na pista 35 do aeroporto de Salina. Hora prevista de partida: entre 19h00 e 20h00 (Hora de Brasília).

Servidores de dados da GlobalFlyer muito carregados devido ao grande número de acessos. Transmissões de vídeo momentâneamente suspensas. Aguardando novos dados.








Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire