Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Aventuras e Expedições
Quarta-feira, 8 fev 2006 - 06h42

Steve Fossett tenta novo vôo histórico nesta quarta-feira

Um vazamento de gasolina impediu que Steve Fossett decolasse nesta terça-feira em sua jornada para quebrar o recorde de 20 anos do vôo mais longo do mundo.

"É desapontador, mas já passamos por isso antes" disse. A tentativa estava marcada para o amanhecer desta terça-feira.

Steve Fossett pretende fazer algo que nem o herói do filme "A volta ao mundo em 80 dias", Phileas Fogg, poderia contemplar: voar ao redor do globo - e ainda mais um pouco - por mais de três dias sem parar.

Seu objetivo é quebrar o recorde de 20 anos de vôo mais longo. Ele planeja viajar 43.463 quilômetros em um avião experimental que o ajudou a quebrar um outro recorde no ano passado. Ele decolará de uma pista utilizada para aterrissagem de naves espaciais e circunavegará o mundo, passando pelo Oceano Atlântico uma segunda vez antes de aterrissar em Londres.

Durante o vôo de 80 horas, Fossett poderá tirar cochilos de 5 minutos cada. Sua dieta será de milkshakes nutritivos e ele usará garrafas e um saco plástico como banheiro. "Com exceção da decolagem e da aterrissagem, a viagem será um ritmo lento" disse. "Isso é bom. Me dá tempo de pensar todos os passos que darei, pois, se cometer algum erro, isso será devastador para o vôo".

Se bem-sucedida, a viagem de Fossett ultrapassará o recorde anterior de 40.204 quilômetros de 1986 pela aeronave Voyager pilotada por Dick Rutan e Jeanna Yeage, assim como o recorde com balão de 40.805 quilômetros batido pelo Breitling Orbiter 3 em 1999.

Fossett, 61 anos, um magnata de Chicago, tem uma paciência enorme. Ele falhou cinco vezes antes de circular o globo em um balão em 2002.

Acompanhe ao vivo

O Apolo11 transmitirá o vôo histórico de Steve Fosset através de três câmeras que enviarão imagens ao vivo. Uma delas se localizará dentro do cockpit e enviará imagens do piloto. A segunda câmera se posicionará aleatoriamente do lado de fora da aeronave e enviará imagens dos locais sobrevoados. Uma terceira câmera transmitirá as imagens ao vivo do controle da missão, no Texas.

Aliado as três câmeras, um mapa(direita)atualizado a cada 5 minutos mostrará a posição onde está o GlobalFlyer, bem como dados de posicionamento global enviados pelos GPS a bordo a aeronave.

Clique aqui e veja como acompanhar mais este vôo histórico de Steve Fosset a bordo do GlobalFlyer







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A gente só diz sim ou não no casamento e, ainda assim, às vezes erra." - Itamar Franco