Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Espaço - Estação Espacial
Terça-feira, 17 mar 2009 - 08h57

Antes de acoplamento, Estação Espacial sofre novo risco de colisão

Cinco dias após a ameaça de colisão com uma peça de lixo espacial, a Estação Espacial Internacional, ISS, voltou a ter problemas com outro fragmento perdido no espaço e que poderia cruzar a órbita do complexo espacial. A ameaça aconteceu na segunda-feira (16/mar) e foi provocada por uma peça de 12 centímetros pertencente a um antigo satélite russo.

Segundo especialistas da agência espacial americana, Nasa, a trajetória calculada mostrou que o pedaço de lixo espacial poderia passar a menos de 800 metros da ISS, mas dados posteriores mostraram que o fragmento cruzou a ISS a 3.5 quilômetros de distância, o que segundo a Nasa é considerada uma distância segura.

Assim que informados do perigo, os controladores da missão imediatamente prepararam uma manobra de correção emergencial, que seria executada na segunda-feira à noite. Caso fosse realizada, o ônibus espacial Discovery, que se acoplará esta noite com a ISS, também precisaria alterar sua trajetória.

Refúgio
Na última quinta-feira, a tripulação da ISS passou por maus momentos, quando foram informados que a Estação poderia ser atingida por outra peça solta no espaço e pertencente a um antigo foguete. Na ocasião, os três tripulantes precisaram se abrigar na nave atracada Soyuz, que em caso de emergência poderia trazê-los de volta à Terra.

Satélite Russo
Desta vez o lixo espacial foi identificado como um pedaço do satélite russo Cosmos 1275, que misteriosamente se rompeu no espaço após seu lançamento em 1981. Segundo o cientista da Nasa Mark Matney, especialista em lixo espacial, o satélite Cosmos 1275 provavelmente se chocou com algum objeto que não estava sendo rastreado, mas autoridades russas afirmam que o satélite se partiu devido à explosão de uma das baterias. O evento produziu uma grande nuvem de detritos de 310 peças e após anos de queda lenta chegaram agora às órbitas mais baixas, onde viajam a ISS e os ônibus espaciais.

Acoplamento
Após passarem toda a segunda-feira inspecionando a estrutura externa do ônibus espacial em busca de qualquer avaria que possa representar algum perigo para missão, os tripulantes da Discovery se preparam agora para o acoplamento do cargueiro com a Estação Espacial Internacional. O atracamento ocorrerá às 18h13 desta terça-feira pelo horário de Brasília a 352 quilômetros de altitude, quando ambas as naves estiverem acima de Jacarta, na Indonésia. A operação poderá ser acompanhada ao vivo pelo Apolochannel, que retransmite a Nasa-TV.

A Missão
A missão, batizada oficialmente de STS-119 tem como objetivo principal transportar e instalar o suporte S6 e o conjunto final de painéis solares necessários à geração de energia utilizada na Estação Espacial Internacional, ISS.

O suporte S6 (S6 Truss) dará sustentação aos novos painéis solares de 80 metros de envergadura, além dos motores que os farão seguir constantemente o Sol. Os painéis complementarão a matriz elétrica já existente na ISS e fornecerão entre 84 e 120 Kilowatts de energia, o suficiente para abastecer até 40 residências de médio porte.

A missão deverá durar 14 dias e durante esse período serão realizadas três atividades extraveiculares (EVAs), de um total de quatro inicialmente programadas. Toda a missão poderá ser acompanhada na íntegra, ao vivo, pelo Apolochannel. Veja abaixo um resumo das operações no espaço.


Terça-feira, 17, 18h13
Acoplamento ISS/Discovery

Quarta-feira, 18, 12h18
Remoção do suporte S6 o compartimento de carga da Discovery

Quinta-feira, 19, 14h13
Primeira atividade extraveicular

Sexta-feira, 20, 14h23
Inspeção do escudo de proteção térmica, caso requerido

Sábado, 21, 13h43
Segunda atividade extraveicular

Domingo, 22, 04h33
Abertura dos novos painéis solares

Segunda-feira, 23, 12h43
Terceira atividade extraveicular

Terça-feira, 24, 14h08
Após retornarem à Discovery a passagem entre as duas naves é fechada

Quarta-feira, 25, 10h47
Desacoplamento ISS/Discovery e inspeção da blindagem de proteção térmica

Quinta-feira, 26, 08h49
Lançamento da nave Soyuz levando a expedição 19 rumo à ISS.
Período de descanso da tripulação da Discovery

Sexta-feira, 27, 08h49
Checagem dos sistemas de vôo da Discovery

Sábado, 28, 14h42
Pouso da Discovery no Centro Espacial Kennedy, na Flórida


Fotos: No topo, braço robótico auxilia a inspeção das asas do ônibus espacial Discovery durante o primeiro dia da missão STS 119. Acima, vídeo mostra o lançamento da Discovery, realizado no último domingo, 15 de março. Crédito: Nasa/Nasa-TV/Youtube.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O diabo é um otimista se pensa que pode fazer as pessoas piores do que são. " - Karl Kraus