Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Espaço - Estação Espacial
Quarta-feira, 27 jul 2011 - 08h30

Contagem regressiva: Estação Espacial será destruída em 2020

Construída para operar durante 15 anos, a Estação Espacial Internacional, ISS, já está com os dias contados. De acordo com a agência espacial russa, Roscomos, o complexo orbital seguirá o mesmo destino da estação russa MIR e será incinerado na alta atmosfera da Terra em 2020. As peças remanescentes serão afundadas no mar.

Estação Espacial Internacional
Clique para ampliar

"Teremos que afundar a Estação Espacial Internacional depois de se esgotar a sua vida útil. Não poderemos deixá-la em órbita, é um objeto demasiado complexo e pesado que pode originar muito lixo espacial", declarou Davidov, vice-diretor da Agência Espacial da Rússia.

Segundo Davidov, a ISS permanecerá em funcionamento até 2020, conforme estipulado nos acordos internacionais assinados entre os países envolvidos na construção e manutenção da estação. "Todos os parceiros envolvidos já concordaram e a ISS regressará à Terra nesta data. Já se passaram 13 anos desde que iniciou sua construção em 1998 e é evidente que a estação não esgotou o seu potencial", por isso a missão será estendida por mais sete anos, até 2020.

ISS
A Estação Espacial Internacional, ou simplesmente ISS, é um laboratório espacial que orbita a Terra a 27 mil km/h a 340 km de altitude, o que a torna facilmente visível a olho nu.

Configuração da Estação Espacial Internacional
Clique para ampliar

Sua construção teve início em 20 de novembro de 1998 com a colocação em órbita do módulo russo Zarya. Em 2 de novembro de 2000 a ISS foi ocupada pela primeira vez pela Expedição 1, formada pelo astronauta norte-americano William Shepherd e pelos cosmonautas russos Yuri Gidzenko e Sergei Krikalev.

Atualmente, participam da construção e das experiências científicas na ISS, os EUA, Canadá, Japão, Bélgica, Dinamarca, França, Alemanha, Itália, Países Baixos, Noruega, Espanha, Suécia, Suíça e o Reino Unido.

O Brasil manteve um acordo direto com a NASA para construir algumas peças que seriam usadas na Estação e teria direito a usar equipamentos norte-americanos a bordo do complexo e enviar um astronauta em 2006. No entanto, devido ao não cumprimento de sua parte no acordo, o país deixou o programa.


Fotos: No topo, Estação Espacial Internacional, ISS, fotografada pela missão STS-131 do ônibus espacial Discovery em 17 de abril de 2010. Acima, configuração do complexo orbital em fevereiro de 2010. Creditos: Wikimedia Commons, Nasa, Apolo11.com







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A gente só diz sim ou não no casamento e, ainda assim, às vezes erra." - Itamar Franco