Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Espaço - Estação Espacial
Sábado, 5 set 2009 - 10h54

Restos do foguete Ariane passam a 1 km da ISS

Os restos do foguete europeu Ariane 5 passaram a apenas 1,3 quilômetros da Estação Espacial Internacional (ISS) nesta sexta-feira (4).


Clique para ampliar

A Nasa estava monitorando a aproximação do lixo espacial há dias. Atualmente, a nave Discovery está acoplada à ISS a 385 quilômetros de altura da superfície da Terra, e um risco de colisão teria obrigado uma manobra de emergência na plataforma orbital.

A agência espacial americana informou que o pedaço de foguete passou acima da ISS. "A equipe de controle de missão continua observando os restos do Ariane, mas eles passaram como se esperava e já não são motivo de preocupação para o complexo orbital", afirmou a porta-voz Nicole Cloutier Lemasters, da Nasa.

O Ariane 5 foi lançado ao espaço em 2006 para a colocação em órbita de dois satélites de comunicação.


Missão STS-128
Na atual missão STS-128 da Discovery, treze astronautas se encontram a bordo da Estação Espacial Internacional.

Os astronautas John Olivas e Nicole Stott realizaram na noite da terça-feira (1), a primeira das três caminhadas espaciais previstas para essa missão. A caminhada durou mais de seis horas e um tanque de amoníaco foi retirado da viga central da ISS.

Na noite da quinta-feira (3), os astronautas Olivas e Christer Fuglesang instalaram o novo tanque de amônia na parte externa da ISS. Neste sábado, a equipe realiza a terceira e última caminhada espacial da missão.


Foto: Como parte da missão STS-128, os astronautas Danny Olivas e Nicole Stott (direita) , removeram um tanque de amônia vazio do andaime da Estação Espacial Internacional e temporariamente o prenderam no braço robótico Canadarm. Crédito: Nasa.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire