Construa um sismógrafo e registre terremotos a longa distância - Parte 3

Barra de suspensão (boom)
Montar a barra de suspensão e o pêndulo vai exigir do construtor bastante jogo de cintura para improvisar em cima dos materiais disponíveis. Essa barra é o coração do sismômetro de Lehman e deverá ser confeccionada com o máximo cuidado e atenção.

Apesar de que até mesmo montagens mal feitas deverão funcionar satisfatoriamente, uma construção cuidadosa poderá aumentar bastante a sensibilidade do instrumento. Portanto, carinho na construção!

Os materiais empregados em nossa montagem estão descritos abaixo, mas podem sofrer variações de acordo com a disponibilidade.

  • 1 tubo de alumínio de 1/2 polegada x 60 cm de comprimento (boom de suspensão)
  • 1 contrapeso de aproximadamente 3 kg
  • 1 Parafuso longo e 2 porcas (ajuste do período)
  • 1 corda de aço para violão (suspensão do pêndulo)
  • 1 tarraxa (cravelha) de guitarra ou contrabaixo (corda que segura o pêndulo)
  • 1 rolamento (bolinha de aço) + bucha de latão (montagem do pivô)
  • Ferragens diversas (ver texto)

    Observe atentamente a figura abaixo e tente reproduzi-la o mais fielmente possível. Como dissemos no início do artigo a montagem não é crítica, mas é muito importante prestar atenção aos detalhes, principalmente na forma como o boom fica apoiado à coluna de sustentação.



    Montagem do Pivô
    A foto abaixo mostra em detalhes como construir o apoio para a barra de sustentação (boom).

    À esquerda vemos o boom apoiado sobre um parafuso longo que atravessa a coluna. Esse parafuso é o responsável pelo ajuste do período do pêndulo. Girando esse parafuso, o boom é empurrado ou retraído ligeiramente, permitindo que este fique 1 ou 2 milímetros mais próximo da coluna que o apoio da sustentação (ver abaixo). À direita vemos o material usado na construção do pivô: uma esfera de aço e uma bucha metálica.



    Os detalhes da construção do pivô podem ser vistos abaixo. A esfera de aço foi colada à bucha com uma pequena gota de massa plástica e o conjunto formado foi introduzido e fixado dentro do boom com o mesmo adesivo. A superfície de contato do parafuso deve ser lixada até ficar perfeitamente plana e polida. Isso é conseguido reduzindo-se gradativamente o grão das lixas usadas, desde o número 100 até chegar ao número 600 ou 1000. Com um pouco de paciência é possível fazer essa superfície refletir tanto quanto um espelho!



    Não poupe cuidados na hora de construir essa peça. É fundamental que o atrito entre a esfera e o parafuso seja o menor possível, por isso a superfície do parafuso deve ser a mais plana e polida que puder obter. Você pode experimentar outras formas de construir o pivô, inclusive usando ponta de caneta "bic" como já vimos em algumas montagens, mas a forma indicada é bem fácil de ser reproduzida.


    Apoio da Suspensão
    O apoio da suspensão é a peça onde a corda de guitarra ficará apoiada para sustentar o pêndulo. Você pode construí-la de várias maneiras possíveis, mas a forma sugerida permite que a corda seja tensionada facilmente, simplesmente girando a tarraxa. O objetivo da peça será manter o pêndulo reto antes de ajustar o período de oscilação.



    Na figura 1 vemos a tarraxa presa a uma pecinha de MDF, que por sua vez está parafusada à coluna. O "postinho" à direita é uma peça de ferro presa à coluna e que recebeu um corte frontal e outro traseiro (fig. 2) para permitir a passagem da corda de aço, além de dois furos laterais que servem como mancal para o eixo que apoia a corda. Uma chapinha feita de Duratex atua como guia de entrada para enrolar a corda na tarraxa. Na figura 3 e 4 vemos o conjunto montado, com a corda perfeitamente tensionada e presa ao contrapeso na extremidade do boom.

    O "postinho" mostrado na foto é bem maior que o necessário e já fazia parte do suporte de parede para TV. Em uma montagem mais "clean" ele pode ser substituído por algum perfil menor de alumínio ou ferro, sempre lembrando que a distância entre a coluna e o apoio da suspensão deve ser igual à distância entre a coluna e o pivô. O offset entre essas distâncias será feito futuramente através do ajuste do parafuso do boom e não será maior que 1 ou 2 milímetros.



  • IMAGENS DE SATÉLITES !    Clique e conheça nosso Vídeo Workshop de sensoriamento remoto e imagens meteorológicas.
    Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2001 - 2019
    Política de Privacidade