Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Clima e Meteorologia
Terça-feira, 17 ago 2010 - 09h45

Focos de incêndio se multiplicam pelo interior do Brasil

Os incêndios e as queimadas saíram de controle na parte Centro-oeste e Norte do Brasil nas últimas semanas. A situação é agravada pelo clima seco nas duas Regiões, comum nesta época do ano. Durante o inverno, a chuva é escassa no interior do país o que deixa a vegetação ressecada com o passar dos meses sendo um campo propício para a proliferação do fogo.

Imagem de satélite das queimadas no Brasil
Clique para ampliar

O satélite Aqua da agência espacial americana (Nasa) capturou no dia 7 de agosto de 2010 uma imagem de cores naturais onde aparecem os focos de incêndio ativos ao longo do Rio Madeira, nas proximidades de Porto Velho, capital de Rondônia. A imagem de satélite mostra ainda os rastros da fumaça que se espalha pela região.

Com uma observação mais detalhada é possível notar que o fogo queima particularmente próximo às estradas. A esmagadora maioria dos incêndios é de origem criminosa, produzidos com o intuito de limpar a terra, ameaçando parques, plantações e moradias sem levar em conta o desmatamento e os danos causados à fauna e à flora das regiões.

No Brasil, o monitoramento feito através de imagens de satélite captadas pelo Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE) indica um surpreendente aumento dos focos de incêndio este ano. O Tocantins, Mato Grosso, Rondônia e o Pará são os que mais se destacam.

Imagem de satélite de queimadas no Brasil

Há mais de uma semana o fogo consome o Parque Estadual de Lajeado, perto de Palmas, capital do Tocantins. Segundo autoridades do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), a situação só deve ser controlada no final desta semana. Uma força- tarefa com 200 homens, dois aviões e dois helicópteros atuam na região lançando litros e litros de água para tentar conter as chamas.

A fumaça já chegou às capitais Palmas, Manaus, Porto Velho e Rio Branco, mudando a paisagem e afetando diretamente a saúde da população.

De acordo com o INPE, só nesta segunda-feira (16), mais de 12 mil focos de incêndio foram registrados espalhados por 18 estados e pelo Distrito Federal. Ontem, a maior parte estava concentrada no Pará, com 5.046 focos. O período mais crítico das queimadas na Região Centro-oeste e no sul da Amazônia é justamente agosto e setembro, meses de maior estiagem.


Artes: No topo, imagem captada pelo satélite Aqua da Nasa em 7 de agosto mostra em cores reais os focos de incêndio ativos ao longo do Rio Madeira, nas proximidades de Porto Velho, capital de Rondônia. Só nesta segunda-feira, dia 16, foram registrados 12 mil focos de incêndio no Brasil. Na sequência, imagem processada pela universidade de Wisconsin mostra a enorme quantidade de focos de incêndios que dominam grande parte das regiões norte e centro-oeste e se espalham para os países vizinhos. Crédito: Nasa/Universidade de Wisconsin.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Dignidade não consiste em possuir honrarias, mas em merecê-las" - Aristóteles