Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Meio Ambiente
Quinta-feira, 8 abr 2010 - 11h39

Lixo eletrônico pode crescer 500% em 10 anos, alerta ONU

O que fazer com o computador, celular, baterias, televisores e rádios que estão ultrapassados e não servem mais para nada? Onde depositar esse lixo? Essa é uma das questões mais importantes que a Organização das Nações Unidas, ONU, trouxe à tona recentemente e conhecer o destino dado ao lixo eletrônico é fundamental para a saúde do planeta.

lixo eletrônico

Segundo a ONU, o lixo eletrônico deve crescer de forma assustadora na próxima década especialmente nos países em desenvolvimento. Na Índia, esses resíduos de produtos poderão crescer 500% até 2020, na comparação com o ano de 2007.

O Programa Ambiental das Nações Unidas, UNEP, prevê que só o descarte de computadores antigos crescerá 400% na China e na África do Sul nos próximos dez anos.

Novos estudos mostram que o lixo eletrônico cresce 40 milhões de toneladas por ano mundialmente e o maior prejudicado é o meio ambiente. Quando queimados, toxinas são emitidas de forma indevida por sucateiros em busca de componentes como cobre e ouro.

"O relatório da ONU torna ainda mais urgente o estabelecimento de processos ambiciosos, formais e regulamentados para recolher e gerir lixo eletrônico, com o estabelecimento de grandes e eficientes instalações na China", afirmou Achim Steiner, diretor executivo do Unep.

Além da China e da Índia, o Brasil e o México estão na lista dos que também enfrentarão graves danos ambientais e de saúde caso a reciclagem desse lixo não seja feita de forma adequada e os consumidores não sejam orientados.

No topo da lista estão os Estados Unidos como os maiores produtores de lixo eletrônico do mundo, gerando cerca de três milhões de toneladas por ano. A China ocupa o segundo lugar com uma produção de 2,3 milhões de toneladas anuais.

Consumo responsável Consumo responsável
Atualmente, vivemos uma época onde muitos criticam o modo como o Homem agride o ambiente. Entretanto, nunca vemos em nós mesmos os grandes poluidores do planeta, sempre atribuindo a culpa ao "Homem" e esquecendo que nós é que somos o "Homem".

Quando formos descartar pilhas, celulares, aparelhos eletrônicos, geladeiras, etc., devemos pensar profundamente em qual será o destino que será dado ao material e ter absoluta certeza de que esse ato não agredirá o ambiente. Agindo assim, nos tornaremos consumidores responsáveis e conscientes, contribuindo em grande parte pela saúde do planeta. A Terra agradece!



Foto: O descarte de computadores antigos cresce assustadoramente a cada ano. A ONU estima que o lixo eletrônico possa crescer 500% em 10 anos em países como a Índia. Crédito: globalvoice







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Dignidade não consiste em possuir honrarias, mas em merecê-las" - Aristóteles