Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Meio Ambiente
Terça-feira, 9 jun 2009 - 10h38

Relatório da ONU mostra que plásticos representam 80% do lixo do mar

Um relatório do Programa Ambiental da ONU (Unep) divulgado nesta segunda-feira trouxe uma lamentável conclusão: 80% do lixo encontrado no mar é formado por produtos plásticos. São garrafas, copos, talheres, embalagens descartadas no oceano.

Segundo a ONU, os dados são mais precisos em algumas regiões do que em outras, mas trazem uma grande preocupação, a quantidade de lixo está aumentando nos oceanos.

"O lixo marinho é sintomático de um problema maior: o desperdício e a persistente má administração dos recursos naturais. Os sacos plásticos, garrafas e outros lixos se acumulando nos oceanos e mares poderiam ser reduzidos drasticamente por uma política de redução de lixo, administração e iniciativas de reciclagem", afirma Achim Steiner, sub-secretário geral da ONU e diretor executivo da Unep.

O relatório alerta que o lixo pode ser confundidos com comida por diversos peixes, pássaros, tartarugas e outros animais marinhos, que ingerem indiretamente os compostos tóxicos do plástico.

Uma pesquisa de cinco anos mostrou que 95% da espécie de um pássaro da região do Mar do Norte tinha plástico em seus estômago.

O levantamento da ONU indica que outros produtos como pontas de cigarro e maços vazios constituem 40% do lixo encontrado no Mar Mediterrâneo.

O aumento da poluição no mar foi atribuído basicamente ao crescimento econômico e urbano nas regiões costeiras, além das atividades marítimas, como de embarcações. O turismo também foi apontado como um setor de impacto significativo sobre os oceanos.


Foto: Apesar da tentativa de reciclagem, as garrafas Pet continuam se acumulando em quantidades gigantescas, poluindo rios e oceanos. Crédito: WikiMedia Commons.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O segredo em negócios é saber alguma coisa que mais ninguém sabe." - Aristóteles Onassis