Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

A difícil arte de fotografar a Nebulosa Escura Cabeça do Cavalo

Notícia enviada em 19/11/2014
por Rodolfo Bonafim - São Paulo/SP
A Nebulosa Escura Cabeça do Cavalo, é mais uma jóia celestial entre tantas que a Constelação de Órion (famosa por conter as populares ",Três Marias", encerra...

Mas, ao contrário de nebulosas como a Grande Nebulosa de Órion (número 42 do Catálogo de Charles Messier), que brilha intensamente, a Cabeça do Cavalo tem baixíssimo contraste.

Portanto, além de se ter que realizar uma imagem de exposição prolongada, o emprego de filtro especiais se faz necessário...

O que são filtros para astrofotografia?

São sistemas ópticos que alteram a parte do espectro eletromagnético que é observado, podendo fazê-lo em apenas um determinado comprimento de onda ou mesmo em uma faixa de comprimentos de onda, permitindo ou não a passagem do comprimento de onda selecionado.

Na observação e fotografia de nebulosas, sejam de emisão ou reflexão, também se utilizam filtros. Estes podem realçar determinado comprimento de onda emitido pelo gás rarefeito e altamente ionizado das nebulosas, como por exemplo, as linhas do oxigênio triplamente ionizado (OIII) ou as linhas do hidrogênio (H-alpha e H-beta), ou ainda apenas reduzir o brilho natural do céu (skyglow. provocado por emanações naturais da alta atmosfera e pela poluição luminosa artificial urbana por parte de luminárias de vapor de sódio de alta pressão) de modo a tornar a observação destes objetos mais contrastada em relação ao fundo do céu. Na cidade, onde a poluição luminosa é um problema, estes filtros também podem ser utilizados com o objetivo de rejeitar os comprimentos de onda emitidos pelas fontes artificiais (luz de sódio, mercúrio e outras) aumentando assim o contraste da nebulosa contra o fundo do céu.

O que são nebulosas?

Uma nebulosa de emissão, por exemplo, é uma nuvem de gás ionizado que emite luz de várias cores. A fonte mais comum desta ionização são fótons altamente energéticos emanados a partir de uma quente estrela próxima. Entre os diferentes tipos de nebulosas de emissão estão as regiões HII, nas quais a formação estelar acontece e jovens massivas estrelas são as fontes de tais fótons.

Normalmente, uma jovem estrela irá ionizar parte da mesma nuvem que a viu nascer. Apenas estrelas muito massivas e quentes podem libertar a quantidade de energia necessária para ionizar uma parte significativa da nuvem. Não raras vezes, este trabalho é feito por um aglomerado inteiro de estrelas jovens.

As cores das nebulosas

Vai depender da sua composição química e quantidade de ionização (ver também meu reporte ",Podemos ver cores reais nas nebulosas? Em https://apolo11.com/minhanoticia.php?noticia=Podemos_ver_cores_reais_nas_nebulosas&posic=dat_20130128-042733.inc).

Devido à predominância de hidrogênio no gás interestelar, e a sua relativamente baixa energia necessária, muitas nebulosas de emissão são vermelhas. Se mais energia estivesse disponível, outros elementos poderiam ser ionizados e então apareceriam as cores verde e azul. Ao examinar o espectro de uma nebulosa, os astrônomos podem deduzir sua composição química. A maioria das nebulosas de emissão contêm cerca de 90% de hidrogênio, sendo os restantes 10% hélio, oxigênio, nitrogênio e outros elementos químicos...

Fotografia da Nebulosa Cabeça do Cavalo com filtro nebular

Nesse caso específico, utiliza-se bem um filtro H-beta, que isola somente a linha do hidrogênio bivalente do espectro eletromagnético a 486 nm (nanômetros), com uma faixa ou banda passante muito estreita, de somente 9nm. O resultado é um extremo contraste entre o fundo negro do céu e as emissões fracas H-beta de nebulosas extensas....

Rodolfo Bonafim

Diretor Científico da ONG Amigos da Água (especialista em Climatologia, Astronomia e Geologia Ambiental

Imagem: Nebulosa escura Cabeça do Cavalo

Dados técnicos: 30 poses de 30 segundos cada no foco primário do telescópio Meade 14 polegadas. Processamento digital.

Local: Polo Astronômico de Amparo - SP.

Rodolfo Bonafim enviou 942 notícias















  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A recordação da alegria não é mais alegria / enquanto a recordação da dor é dor ainda" - Byron