Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Anuário do clima em 2017 na Baixada Santista

Notícia enviada em 01/01/2018
por Rodolfo Bonafim - São Paulo/SP
Retrospectiva climática de 2017 na Baixada Santista: RESUMÃO CURTO E PARA RÁPIDA LEITURA E DESCRIÇÃO LONGA MÊS A MÊS) PARA O ANO DE 2017, ANO DE RECORDES NA BAIXADA SANTISTA!

RESUMÃO CURTO E COMENTADO:

- Maior temperatura máxima de 2017 (nem foi no VERÃO E SIM NA PRIMAVERA) e menor índice de umidade relativa do ar: 39,4ºC E UMIDADE RELATIVA DE SOMENTE 18% (ESTADO DE ALERTA) em 28/10,

- Menor temperatura mínima de 2017: 13,5ºC em 18/07,

- Maior rajada de vento do continente (oeste/noroeste) registrada pela ONG Amigos da Água: 85Km/h em 28/10,

- Maior rajada de vento do mar (sul/sudoeste) registrada pela ONG Amigos da Água: 94Km/h em 08/10,

- Inverno ameno: somente dois dias com temperatura máxima abaixo dos 20ºC (a média é 5 dias),

- Maior índice de chuvas do ano: Abril com 430 milímetros por metro quadrado, OBSERV.: em 2017, as ",As águas de Abril",, superaram as de Março (419 milímetros) e as de Janeiro (417,5 milímetros), ABRIL DE 2017, o mês de abril mais chuvoso em 23 anos,

- Julho de 2017 foi o mais seco em 25 anos em Santos (foram 29 dias sem chuva em julho em Santos, ou seja, é um recorde, pois há 25 ANOS NÃO TIVEMOS UM JULHO TÃO SECO. Só choveu na Estação da ONG Amigos da Água apenas 53 milímetros por metro quadrado, MAS SALIENTO QUE EM TERMOS DE ÍNDICE DE CHUVAS, JULHO DE 2016 FOI MENOS CHUVOSO, COM APENAS 16,5 MILÍMETROS POR METRO QUADRADO!)

- Agosto que é na média o mês que chove menos na região - contou com alto índice pluviométrico: 139 milímetros por metro quadrado, que é cerca de 56% a mais que a média!

- Setembro de 2017 anomalamente ( O SETEMBRO DE MENOR ÍNDICE DE CHUVAS DESDE 1992). FORAM 28 DIAS SEM CHUVA, ALGO MUITO RARO NA REGIÃO. A GAROA QUE CAIU EM ALGUNS PONTOS DE SANTOS, COMO NO CENTRO NO DIA 17, NÃO MUDOU EM NADA O PANORAMA DE ESTIAGEM. EM JULHO DESTE ANO FORAM 29 DIAS SECOS, PORÉM, JULHO, É UM MÊS QUE CHOVE MENOS NA BAIXADA. O QUE CHAMA MUITO A ATENÇÃO É O FATO DE QUE SETEMBRO É UM MÊS DE TEMPO MUITO INSTÁVEL COM VENTOS FORTES E MUITA CHUVA, POIS MARCA A TRANSIÇÃO DO INVERNO PARA PRIMAVERA. DESDE 1992, QUANDO COMEÇAMOS A MONITORAR O CLIMA DE SANTOS E REGIÃO, NÃO SE VIA UM MÊS DE SETEMBRO COM TANTOS DIAS SEM CHUVA: (30 MILÍMETROS POR METRO QUADRADO)!!!

- Os dois últimos meses de 2017 (Novembro e dezembro) terminaram como os mais amenos na Baixada Santista desde 2010. Enquanto a temperatura média de novembro, dos últimos 30 anos, é de 23°C, somando-se todas as máximas e mínimas, este ano, a média ficou na casa dos 22,8°C. Em relação a dezembro, a média das três últimas décadas foi de 24,4°C, e a deste ano fechou em 23,8°C.

EM SUMA:

MESES QUE DEVERIAM CHOVER MAIS, CHOVERAM MENOS E VICE-VERSA,

DIA 28/10 FICARÁ MARCADO COMO O DIA DOS ",EXTREMOS", CLIMÁTICOS: MAIOR MÁXIMA DO ANO: 38,4ºC, MENOR ÍNDICE DE UMIDADE RELATIVA DO AR: 18% (ESTADO DE ALERTA PELA OMS) E MAIOR RAJADA DE VENTO CONTINENTAL: 85KM/H.

O ÍNDICE ANUAL DE CHUVAS FOI NO TOTAL: 2506 MILÍMETROS POR METRO QUADRADO, OU CERCA DE 26% ACIMA DA MÉDIA, MAS QUE NÃO SUPEROU A MARCA ANUAL DE 2015, QUE FOI DE 2931 MILÍMETROS POR METRO QUADRADO - cerca de 47% a mais que a média anual esperada!

- Devido ao resfriamento das águas da superfície do Oceano Pacífico Central, a atividade elétrica da atmosfera (raios) esteve abaixo da média na primavera e início de verão em 2017, mas NÃO PODEMOS DESCUIDAR, POIS SEMPRE HÁ RISCO DE TROVOADAS ESPECIALMENTE AGORA NO VERÃO!!!

DESCRIÇÃO LONGA MÊS A MÊS E COMENTADA (",TEXTÃO",)

- Temperaturas mínimas mais altas (que já são altas em relação à capital e interior paulista), com média de 28ºC nos 10 primeiros dias de janeiro,

- Janeiro que é o mês mais chuvoso na região, fechou com índice pluviométrico 63% a mais que a média para este mês em Santos em 2017. O índice foi de ",volumosos", 417,5 milímetros por metro quadrado!!!

- Fevereiro de 2017 foi o mais seco desde 2014 na Baixada Santista, ano cujo mês de janeiro foi quente acima da média e de índice de chuvas abaixo da média, culminando com a crise hídrica. Curiosamente, fevereiro de 2017, por apenas um milímetro por metro quadrado, foi mais seco do que fevereiro de 2014. Vamos aos números:

Fevereiro de 2014: índice de 72 milímetros por metro quadrado,

Fevereiro de 2017: índice de 71 milímetros por metro quadrado.

- Março fechou com índice de chuva quase o dobro da média em Santos (419 milímetros por metro quadrado, choveu exatamente 89% a mais que a média),

- Abril de 2017, o mês de abril mais chuvoso em 23 anos em Santos (430 milímetros por metro),

- Maio contou com índice de chuva dentro da normal climatológica em Santos (140 milímetros por metro quadrado),

- Junho ficou com 110 milímetros de chuva por metro quadrado, pouco acima da média,

- Julho de 2017 foi o mais seco em 25 anos em Santos (foram 29 dias sem chuva em julho em Santos, ou seja, é um recorde, pois há 25 ANOS NÃO TIVEMOS UM JULHO TÃO SECO. Só choveu na Estação da ONG Amigos da Água apenas 53 milímetros por metro quadrado, MAS SALIENTO QUE EM TERMOS DE ÍNDICE DE CHUVAS, JULHO DE 2016 FOI MENOS CHUVOSO, COM APENAS 16,5 MILÍMETROS POR METRO QUADRADO!

- Agosto contou com alto índice pluviométrico: 139 milímetros por metro quadrado, que é cerca de 56% a mais que a média!

- Setembro de 2017 anomalamente sem chuva na Baixada Santista (28 DIAS SEM CHUVA NA BAIXADA SANTISTA, ALGO MUITO RARO NA REGIÃO. A GAROA QUE CAIU EM ALGUNS PONTOS DE SANTOS, COMO NO CENTRO NO DIA 17, NÃO MUDOU EM NADA O PANORAMA DE ESTIAGEM. EM JULHO DESTE ANO FORAM 29 DIAS SECOS, PORÉM, JULHO, É UM MÊS QUE CHOVE MENOS NA BAIXADA. O QUE CHAMA MUITO A ATENÇÃO É O FATO DE QUE SETEMBRO É UM MÊS DE TEMPO MUITO INSTÁVEL COM VENTOS FORTES E MUITA CHUVA, POIS MARCA A TRANSIÇÃO DO INVERNO PARA PRIMAVERA. DESDE 1992, QUANDO COMEÇAMOS A MONITORAR O CLIMA DE SANTOS E REGIÃO, NÃO SE VIA UM MÊS DE SETEMBRO COM TANTOS DIAS SEM CHUVA: (30 MILÍMETROS POR METRO QUADRADO)!!!

Balanço geral do inverno de 2017

- Médias de temperaturas máximas e mínimas pouco acima da média histórica e acima da média do inverno do ano passado (2016), embora em 13 de setembro de 2016, tivemos 37,5ºC e ar extremamente seco (17,5%) de umidade relativa (estado de alerta pela OMS em Santos (V. Belmiro), mas o que manteve a média mais alta no inverno de 2017, foi a regularidade das temperaturas, com poucos picos e poucas baixas...

- Poucas ressacas e bem menos intensas em relação a 2016- Somente dois dias de nevoeiros intensos em 2017 contra julho de 2016 (que será lembrado como o mês da neblina na Baixada Santista naquele ano e de acordo com dados da ONG Amigos da Água, do dia 1º até esta sexta-feira (29), a região permaneceu com clima encoberto por 20 dias. Destes, 16 foram marcados pela presença de neblina ou névoa)

- Apenas dois dias com máximas abaixo dos 20ºC

- Julho de 2017 foi o mais seco em 25 anos na Baixada Santista, foram 29 dias sem chuva em julho em Santos, um recorde de 25 anos, mas apesar do índice de chuva abaixo da média (53 milímetros por metro quadrado), ou seja, 42% da média esperada, em julho de 2016, tivemos apenas 16,5 milímetros por metro quadrado de chuva, ou seja, somente 16% da média!

- 08/10 - Rajada de vento de

94KM/H NO BOQUEIRÃO E 68KM/H NA V. BELMIRO (SANTOS). NO GUARUJÁ: 89KM/H EM PITANGUEIRAS (GUARUJÁ)!

- Outubro termina com índice de chuva em 175 milímetros por metro quadrado em Santos, pouco acima da média,

- 28/10: O ANEMÔMETRO DA ESTAÇÃO DA ONG AMIGOS DA ÁGUA REGISTROU, ÀS 02:18, RAJADA DE 85K/M DE OESTE/NOROESTE, A MAIOR RAJADA DE VENTOS DO CONTINENTE EM 2017!!!

(28/10/17), TEMPERATURA MÁXIMA DE 39,4ºC E UMIDADE RELATIVA DE SOMENTE 18% (ESTADO DE ALERTA)

- Novembro de 2017 muito chuvoso: 314,5 milímetros por metro quadrado, cerca de 94% acima da média, mas que não supera a marca de novembro de 2016!

- Dezembro de 2017: índice de chuva de 207 milímetros por metro quadrado, praticamente igual à média.

- Os dois últimos meses de 2017 terminaram como os mais amenos na Baixada Santista desde 2010. Enquanto a temperatura média de novembro, dos últimos 30 anos, é de 23°C, somando-se todas as máximas e mínimas, este ano, a média ficou na casa dos 22,8°C. Em relação a dezembro, a média das três últimas décadas foi de 24,4°C, e a deste ano fechou em 23,8°C.

Rodolfo Bonafim enviou 937 notícias








  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O segredo em negócios é saber alguma coisa que mais ninguém sabe." - Aristóteles Onassis