Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Astronomia ou Astrologia??? E a Climatologia onde fica???

Notícia enviada em 07/11/2012
por Rodolfo Bonafim - São Paulo/SP
Não vim aqui escrever com a finalidade de denegrir a Astrologia, até de certo modo, pelo contrário...

A Astronomia, na verdade, nasceu da Astrologia dos tempos em que era praticada sob os céus da Mesopotâmia livres da poluição luminosa e atmosférica dos dias atuais, que na classificação ou na escala de Bortle que elenca em níveis, de 1 a 9, a qualidade do céu noturno, desde o mais escuro e ímpido, o nível daquela época era o da Classe 1 - céu completamente escuro, ótimo para observações, com várias regiões da Via Láctea bem visíveis a olho nu e luz zodiacal visível. Galáxias e algumas nebulosas, como a de Órion são visíveis sem ajuda de binóculos ou telescópios. Objetos ao redor serão invisíveis devido à escuridão...

Grandes figuras da Astronomia também estudavam e praticavam de certo modo, a Astrologia.

Antigamente a Astronomia e a Astrologia não eram distintas, pelo contrário, um astrônomo também podia aconselhar reis e imperadores sobre questões astrológicas...

Bem, mas o tema em foco, é o caso do Transatlântico Titanic, conforme comentei em https://apolo11.com/minhanoticia.php?noticia=Lua,_Frankenstorm,_Titanic_e_Ponta_da_Praia&posic=dat_20121104-131938.inc, sobre a possibilidade de um alinhamento raro entre o Sol e a Lua, ter disparado marés mais altas que teriam provocado a deriva de icebergs maiores para a região entre a Terra Nova e o Labrador, na costa do Canadá, área do naufrágio do Titanic.

Enriquecendo mais aquele texto, existe segundo estudos de Climatologia daquela época, que o verão de 2012 no Ártico pode ter sido mais quente, seguido de um inverno mais suave.

Mas, ressalto a hipótese astronômica, pois olhem só que ",coincidência",: a Lua estava na fase cheia em 04 de Janeiro de 1912, meses antes do acidente, que coincidiu com o perigeu da Lua (posição da órbita lunar mais próxima da Terra e o periélio da Terra (posição da órbita da Terra mais próxima do Sol), posicionamento que não tinha precedentes há cerca de 1400 anos... Tais efeitos combinados promoveram uma sinergia capaz de potencializar as marés, as quais podem ter contribuído para a deriva do iceberg em curso de colisão com o navio. Além disso, na fatídica noite de 14 de Abril de 1912, data do afundamento, o céu estava límpido e estrelado, desnudo de quaisquer nebulosidade, totalmente escuro, pois não havia Lua no céu e o mar estava muito calmo, o que sem dúvidas, contribui para o não-avistamento do iceberg....

Lembro que existem ciclos e mais ciclos sobre posicionamentos de astros, como por exemplo há o Ciclo de Saros de origem da já citada Babilônia, que prevê a ocorrência de um eclipse, lunar ou solar. Todos os eclipses se repetem, pela mesma ordem, após um prazo de 18 anos e 11,33 dias ou 18 anos e 10,33 dias, conforme o número de anos bissextos que ocorram durante este prazo. Este intervalo de tempo chama-se Ciclo de Saros.

Um eclipse apenas pode ocorrer se a Lua e o Sol estão muito próximos dos nodos da órbita lunar e se a Lua está Cheia (eclipse lunar) ou Nova (eclipse solar). A Lua precisa 27,21 dias para voltar para o mesmo nodo (designados como pontos de Dragão, daí o nome do mês dracônico igual a duas passagens pelo mesmo nodo).

Resumindo, uma exatamente igual posição da Lua repete-se a cada 18 anos.

Finalmente, a Astrologia é um estudo sobre a suposta influência do Sol, da Lua e dos planetas na vida particular de cada um, bem como de uma geração inteira ou mundial. Com Kepler, astrônomo alemão que contribui com a Lei da Gravitação de Newton, a tênue divisão da Astrologia e da Astronomia foi se desfazendo à medida que se impulsionava o método científico desenvolvido por Galileu Galilei. A Astronomia, pois, é uma Ciência que literalmente significa: Nomos = lei e astros = astros - estudo das leis dos Astros, de forma matemática.

Mesmo assim, caso as ",coincidências", do posicionamento do Sol, da Terra e da Lua e o fato da fase cheia da Lua confirmarem suas influências no afundamento do Titanic, não poderíamos ",viajar", na idéia de que este fato astronômico de fato, no fundo não teria ",astrologicamente",, contribuído para selar o destino de tantas vidas que sucumbiram diante deste terrível naufrágio???

A imagem anexa, tem como fonte o bog da Revista Sky & Telescope.

Rodolfo Bonafim enviou 942 notícias








  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A medida que se depravam os costumes, multiplicam-se as leis" - Macróbio, século V