Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

CALOR MUITO INTENSO NO RIO DE JANEIRO!!!

Notícia enviada em 16/02/2010
por Rodolfo Bonafim - São Paulo/SP
Desde aproximadamente a metade final de Janeiro do ano corrente, o litoral fluminense, principalmente o centro-sul, onde se localiza a capital do estado, tem experimentado a ação das altas pressões do Atlântico - uma alta relativa entre 1015mbar e 1016mbar, migratória, oriunda de uma alta pós-frontal que em transição para tropical, juntou-se a uma crista, borda do Anticiclone Subtropical do Atlântico, este mais ostensivo em nossa costa do que em 2009, quando esteve mais posicionado para a costa africana. Devido a estas particularidades do clima, a cidade do Rio tem sofrido com médias térmicas superiores aos últimos anos. Santos, é também, apesar da quase nula publicidade que se faz para o litoral paulista, por exemplo, uma das cidades mais quentes do sudeste no verão, com máximas que rivalizam as da capital fluminense – só “perde” um pouco, por que o Rio é a segunda maior metrópole do país e tem em escala muito maior que Santos, os efeitos da urbanização intensa e desordenada, marca registrada de nossas metrópoles, como as “ilhas de calor”, “canyons urbanos”, impermeabilização do solo, etc, e também em escala menor, pela situação geográfica mais a leste, onde por vezes tem a influência das ondas de leste, (fenômeno que afeta muito mais o norte do litoral capixaba e nordestino) embora de forma rara e a latitude um poço mais “baixa” em relação a Santos. Enquanto esta última, sofre por exemplo, no inverno, as “invasões” de massa de ar polar continental provenientes do oeste do continente, retaguardas de ciclones extratropicais que causam chuva e ventos fortes no primeiro dia e já no segundo dia, com a instalação do ar polar, a atmosfera fica quase livre de nuvens, e assim sob céu limpo à noite e durante a madrugada, a temperatura pode despencar até uns 13ºC, certas vezes na cidade do Rio, essa influência continental de ar polar e seco não chega com força, causando apenas nebulosidade intensa devido a advecção de ar marinho (circulação marítima úmida) e chuvas fracas ou chuviscos esparsos. A cobertura de nuvens, não permite a queda maior da temperatura mínima, estacionando por volta dos 17ºC. A exceção fica por conta da Quinta da Boa Vista, bairro alto da cidade, com as mínimas mais baixas da cidade. Não devemos esquecer que a diferença de temperatura entre pontos da orla carioca e bairros do subúrbio e centrais, pode chegar até a marca dos 10ºC. Por exemplo, num dia típico de verão, podemos ter 30ºC na praia de Copacabana, enquanto na Praça Mauá, centro da cidade, geralmente onde o posto do Instituto Nacional de Meteorologia marca as máximas da cidade, registra-se até 40ºC!!!

E de fato, hoje, terça-feira de carnaval, às 16:00, de acordo com a Rede de Meteorologia da Força Aérea do Brasil, 41ºC no Campo dos Afonsos, com apenas 25% de umidade relativa. O ponto “mais fresco” do Rio, é o aeroporto Santos Dumont, com 35ºC e umidade relativa mais alta em 50%. Nota-se claramente, que as altas pressões forçam o movimento descendente do ar, causando compressão adiabática (sem trocas de calor), inibindo a formação de nuvens carregadas e com os ventos continentaias de nordeste, norte e noroeste, quentes e secos, caso da maior parte da cidade, a temperatura dispara. Justamente, no Santos Dumont, onde predominam os ventos de leste mais úmidos do mar, a temperatura não subiu tanto... Ocorre que o ar seco armazena maior quantidade de calor. Em Santos, na estação da Vila Belmiro, temos agora às 16:22, temperatura de 37,2ºC, 38% de umidade relativa, 1007mbar de pressão, céu com formação de cúmulos-congestos (nuvens com algum desenvolvimento vertical), boa transparência e ventos do quadrante oeste, calmos. Por aqui (Santos), pela predominância de ventos não dos quadrantes norte, nordeste e noroeste, a temperatura máxima não atingiu os “famosos” 40ºC! Na realidade, apesar dos 40,5ºC e umidade relativa de somente 15% em Santos (estação da Vila Belmiro) e dos 41,5ºC e umidade relativa de 24% na estação mantida pelo amigo Éderson Vieira Cardoso no Jardim Santa Maria no dia 08 deste mês, houve certa influência de chuvas mais ostensivas na cidade do que na capital fluminense, bem como maior infiltração marinha, o que permitiu que o Rio mais ensolarado, tivesse média térmica pouco maior!

Rodolfo Bonafim enviou 942 notícias








  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Eu achava que a política era a segunda profissão mais antiga. Hoje vejo que ela se parece muito com a primeira" - Ronald Reagan