Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Céu de cavalinha prenuncia aproximação de frente fria poderosa

Notícia enviada em 13/08/2014
por Rodolfo Bonafim - São Paulo/SP
O ",Céu de cavalinha", é uma formação de nuvens, cujo termo foi provavelmente inventado por navegadoes a fim de prever situações de mau tempo no mar. De fato, essa formação peculiar, é composta de nuvens altas de cristais de gelo - as cirros-cúmulos e indicam condição de tempo ruim, por que essa grande área de nuvens altas sugere a existência de muita umidade no níveis mais altos da atmosfera, bem como indicam que naqueles níveis, os ventos estão com forte intensidade, devido mesmo ao aspecto de nebulosidade em forma de ondas encrespadas....

Semelhante formação ocorre no mar: ondas do mar aparecem quando o vento sopra sobre a superfície da água, captando e amplificando quaisquer distúrbios ocorridos nessa superfície. O vento estimula as ondas de água a subir, e, a gravidade as ",puxa", de volta (para baixo). Portanto, as formas que surgem na água, são o resultado dessas forças opostas. Mas, apesar de que nas altas camadas atmosféricas, não há divisão notória entre uma massa de ar e uma massa de água, um sistema semelhante pode evoluir, quando as nuvens se formam numa área de cisalhamento do vento. Ou seja, isso acontece quando o ar acima das nuvens está se movimentando numa velocidade e/ou direção diferente da de baixo. A região entre essas duas correntes cortantes de ar ganha tendência de ondular, e como na superfície marinha, quando os ventos são elevados, s ondas serão mais agitadas....

",Céu de cavalinha", forma-se a partir do final da tarde em Santos e região

No caso, esses cirros-cúmulos, prenunciam a aproximação de frente fria em cuja retaguarda, existe massa de ar muito frio, que deverá baixar regularmente a temperatura na quinta-feira próxima no sul, sudoeste, oeste e leste paulistas, incluindo a Região Metropolitana da Costa da Mata Atlântica (Baixada Santista).

Madrugada de temperatura agradável em Santos.

São 00:45, e os sensores da estação meteorológica dos Amigos da Água, marcam 23,4ºC, umidade relativa do ar de 55% (baixa para o horário) e pressão em ligeira queda: 1011 milibares. O vento sopra calmo de noroeste em Santos.

Nota: a temperatura pouco antes da meia-noite, portanto, ontem, dia 12 de agosto de 2014, era de 21,2ºC e a umidade mais alta: 67%. Portanto, houve uma subida n temperatura e uma redução na umidade relativa do ar, devido à virada dos ventos do quadrante oeste para o quadrante noroeste.

Foto anexa: cirros-cúmulos (",ceú de cavalinha",) em Santos. Crédito: Rodolfo Bonafim

Rodolfo Bonafim

Diretor Científico da ONG Amigos da Água, entidade que há 14 anos, alerta sobre o drama do desabastecimento de água.

Rodolfo Bonafim enviou 942 notícias








  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A política é quase tão excitante quanto a guerra, e não menos perigosa. Na guerra só podemos morrer uma vez - na política várias" - Winston Churchill