Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Clima e vida!

Notícia enviada em 18/01/2013
por Rodolfo Bonafim - São Paulo/SP
Por melhor que sejam os equipamentos de alta performance computacional, a rede de monitoramento em terra e mar, o poder de sensoriamento remoto, etc, os parâmetros segundo os cânones da Sociedade Meteorológica Mundial, tais como temperatura do ar à sombra e umidade relativa do ar externo, por exemplo, (embora sejam necessários), não são fatores definitivos para estabelecer outros parâmetros, como o conforto climatológico de uma residência ou mesmo para uma pessoa ou um grupo de pessoas... Adianto, que a temperatura real do ar é função da umidade relativa do mesmo - quanto maior a temperatura e a umidade, maior o índice de calor ou sensação térmica....

Imaginemos o caso do motorista de ônibus (geralmente urbano ou suburbano) que dirige um veículo com motor dianteiro: num dia típico de calor, a temperatura no entorno da carcaça desse motor pode alcançar a casa dos 36ºC. Combinando essa temperatura com umidade relativa do ar interno também nas proximidades do motor na casa do 60% (e por conseguinte, do motorista), atinge-se a impressionante marca de sensação de calor ou tecnicamente falando, índice de calor aproximado de 49,3ºC! E tudo isto, sem estar exposto à radiação solar direta...

Quando está muito quente, o corpo humano possui vários mecanismos para arrefecer o aquecimento corporal. O mais importante deles é a evaporação, devido ao ato de suar ou transpirar. Além deste mecanismo, temos a irradiação ou radiação e a condução (pelo contato com substâncias mais frias, como o ar, por exemplo). Mas a perda de calor por irradiação e a condução só são possíveis ao corpo humano quando a temperatura do ar é menor do que a temperatura da pele, que é metabolicamente regulada em torno 33°C. Portanto, acima de 33°C de temperatura ambiente, a evaporação do suor é a única forma de perda de calor capaz de garantir a regulação em 33°C da temperatura da pele que, por sua vez, permite a regulação da temperatura interna do corpo de cerca de 36°C. A água expelida pelo corpo, ao evaporar, carrega consigo parte dessa energia, que é o calor, o que diminui o aquecimento.

Porém, o ar tem uma quantidade máxima de vapor que ele pode receber, por isso a umidade relativa do ar é medida em níveis de porcentagem. Ou seja, com uma umidade relativa de 30%, por exemplo, o ar estará com pouco vapor dissolvido e com capacidade de mais umidade. Mas se estiver muito alta, por exemplo 70%, o suor não terá muito efeito, pois ele não vai evaporar, mantendo o calor na pele.

Abaixo, alguns dados simplificados que mostram os riscos à saúde e à vida de trabalhadores, atletas ou quaisquer pessoas expostas a altos índices de calor sob alguma atividade física.

Temperatura aparente ou índice de calor:

Nível de Perigo

Síndrome de Calor ( sintomas)

27° – 32°C

Atenção

Possível fadiga em casos de exposição prolongada e atividade física

32° – 41°C

Muito cuidado

Possibilidade de caimbras ,esgotamento, e insolação para exposições prolongadas e atividade física

41° – 54°C

Perigo

Caimbras, insolação, e esgotamento prováveis. Possibilidade de dano cerebral (AVC) para exposições prolongadas com atividade física.

Mais que 54°C

Extremo perigo

Insolação e Acidente Vacular Cerebral: AVC Iminente

Finalmente, podemos extrapolar que lugares de clima úmido e superúmido possuem índices de calor consideravelmente superiores aos de lugares de clima seco, caso do litoral e interior paulistas...

Durante o verão, sobretudo, o litoral paulista, assemelha-se ao clima amazônico, onde o calor é opressivo, devido obviamente, às altas temperaturas e elevados índices de umidade relativa do ar.

Rodolfo Bonafim enviou 942 notícias








  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Eu achava que a política era a segunda profissão mais antiga. Hoje vejo que ela se parece muito com a primeira" - Ronald Reagan