Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Friagem derruba temperaturas em Rondônia

Notícia enviada em 24/05/2007
por Daniel Panobianco - Ji Paraná/RO
A terceira penetração fria significativa do ano entrou no Brasil derrubando as temperaturas de Norte a Sul. Em Rondônia, após uma quarta-feira molhada em diversas cidades, o frio chegou com força.

Mais uma vez um significativo pulso de ar frio conseguiu avançar para latitudes menores atingindo o sul da Amazônia e provocando o terceiro fenômeno da friagem deste ano. Por causa do frio abrangível e notório em todas as partes, os institutos classificaram este, portanto, como o terceiro evento, mas não desconsiderando que no sábado passado tivemos uma bolha que também se desprendeu de uma massa fria na Bolívia fazendo com que as temperaturas caíssem nos setores oeste e sul do Estado, onde Vilhena e Costa Marques registraram 17°C.

Ainda na tarde de ontem, o ramo frontal entrou com muita energia sobre o Estado causando diversas pancadas de chuvas, algumas de forte intensidade em municípios do interior. As células mais profundas de temporal foram observadas sobre os municípios de São Felipe d’ Oeste, Primavera de Rondônia, Ministro Andreazza, Presidente Médici, Ji-Paraná, Monte Negro, Vale do Paraíso, Vale do Anari e Machadinho d’ Oeste, onde em diversos pontos, o acumulado de precipitação ultrapassou 50 milímetros em pouco tempo. Nessas mesmas localidades, além das fortes pancadas de chuvas foram registrados rajadas de ventos, com picos de até 70 km/h, como em Ji-Paraná e muita atividade elétrica nas demais áreas.

O fator percebível no ingresso dessa onda frontal não foi somente à chuva, mas a queda acentuada da temperatura em si. Em Vilhena, por exemplo, às 11 horas os termômetros indicavam 28°C, com sensação de abafamento passando de 32°C. Não passaram três horas e a mesma despencou para 19°C, segundo dados do aeroporto local que reportou a mesma às 17 horas (Hora Rondônia). Uma hora depois, às 18 horas, já fazia apenas 16°C na “cidade clima”.

Devido ao seu deslocamento natural para norte e nordeste, as nuvens carregadas da frente chegaram às regiões de Ariquemes e Porto Velho provocando pancadas de chuvas e trovoadas mais generalizadas. O ar polar escoou também pela calha dos rios Guaporé e Mamoré, onde Guajará-Mirim sentiu mais uma friagem. Segundo dados do aeroporto local, a temperatura saltou de 33°C para 20°C em um intervalo de apenas 4 horas. Mas foi Ji-Paraná à cidade que registrou maior diferença entre temperaturas antes e após o ingresso da onda de frio. O dia começou com muito sol e calor, onde ás 14 horas, a mesma já era de 34°C. Em questão de duas horas, logo após a chuva, os termômetros indicavam apenas 22°C. Em duas horas, um expressivo declínio de 12°C, fato este que mexe diretamente no organismo das pessoas.

O temporal caiu das 14h30min às 16h30min, totalizando 55,8 milímetros no centro da cidade. Esse valor corresponde a mais de 60% de todo o volume de chuva esperado na região durante o mês de maio. Várias ruas e avenidas ficaram completamente ilhadas em meio ao montante de lixo acumulado nas vias públicas. Muitos bueiros entupidos não suportaram o grande volume d’ água causando então o refluxo das águas das enxurradas.

Temperaturas

A quinta-feira amanheceu com frio em Rondônia. A menor temperatura, como de praxe foi registrada em Vilhena. Segundo plotagem do aeroporto local, através de dados de METAR, às 07 horas, a mínima chegou a 13°C. Na estação da Embrapa/Soja, que fica às margens da rodovia BR-364 - próxima a divisa com o Estado de Mato Grosso - fez 12,8°C. Os registros de menores temperaturas sempre nessa região, se dão pela altitude, mais de 600 metros e o livre escoamento, sem barreira alguma de penetração dos ramos frios.

O frio pegou em cheio outras cidades rondonienses. Em Cacoal, segundo dados da estação do SIVAM, a mínima registrada às 07 horas foi de 14°C, assim como em Rolim de Moura e Ji-Paraná. Em Guajará-Mirim, a menor temperatura das últimas 24 horas foi de 15°C, segundo plotagem do aeroporto local, mediante informações de METAR.

Na capital Porto Velho, o ar frio chegou, embora com bem menos intensidade. No aeroporto Governador Jorge Teixeira, a mínima foi de 19°C, também às 07 horas.

Dados: CPTEC/INPE – INMET – SIVAM – REDEMET - Embrapa/Vilhena/Rolim de Moura

Daniel Panobianco enviou 86 notícias








  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A gente só diz sim ou não no casamento e, ainda assim, às vezes erra." - Itamar Franco