Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Há sete anos, não fazia tanto frio em Rondônia

Notícia enviada em 10/05/2007
por Daniel Panobianco - Ji Paraná/RO
A mais intensa onda de ar frio deste ano provocou um novo recorde de temperaturas mínimas em grande parte do Brasil, com relação ao dia anterior. Em Rondônia, novos recordes também foram superados essa manhã.

O frio, que há dois dias mudou completamente a rotina do rondoniense fez com que hoje fosse registrada a menor temperatura desde o ano 2000. A mínima absoluta alcançou às 06h10min, apenas 08,7°C na cidade de Vilhena, segundo dados da estação da Embrapa/Soja, que fica ao longo da rodovia BR-364 na fronteira com o Estado de Mato Grosso. No aeroporto local também foi reportada temperatura muito baixa, cerca de 09°C, como a plotagem confirma abaixo:

Indicador de Localidade: SBVH

Data: 10 de Maio de 2007.

Hora: 10:10 (UTC).

Temperatura: 09ºC

Vento (Norte Geográfico): Direção: 120º

Velocidade em KT(nós): 06

Velocidade em km/h: 11,11

Condições Gerais do Tempo: Céu sem restrições operacionais para aviação.

Observação Meteorológica: 12006KT CAVOK 09/08 Q1018=

Essa é a primeira vez em 7 anos cuja temperatura mínima dentro do território rondoniense atinge apenas um digito de temperatura.

Em Porto Velho, também ocorreu recorde de temperatura mínima. Segundo o reporte do aeroporto Governador Jorge Teixeira de Oliveira, às 06 horas (local) fazia apenas 16°C na capital de Rondônia.

Indicador de Localidade: SBPV

Data: 10 de Maio de 2007.

Hora: 10:00 (UTC).

Temperatura: 16ºC

Vento (Norte Geográfico): Direção: 280º

Velocidade em KT(nós): 02

Velocidade em km/h: 3,70

Condições Gerais do Tempo: Céu parcialmente nublado.

Observação Meteorológica: 28002KT 9999 FEW010 BKN200 16/16 Q1016=

Novas marcas foram batidas em Ji-Paraná, Cacoal e Rolim de Moura, onde a mínima baixou para apenas 11°C.

Muito frio também nas regiões de Ariquemes e Guajará-Mirim, cerca de apenas 13°C.

Desde o dia 29 de maio do ano 2000, o frio não era tão marcante na porção sul da Amazônia. O que mais impressionou nessa onda de agora, não foi somente quanto aos dígitos dos termômetros, mas sim a expansão territorial que o ar frio chegou. Segundo dados do INMET, a temperatura caiu até próximo de Iauaretê, oeste do Amazonas, região muito quente, assim como em Rondônia, mas não livre de invasões continentais intensas.

Resgatando de 2000 para cá em nossos arquivos, o frio no mês de maio tem um ponto em comum:

Sempre que o período da estação chuvosa, ou mais conhecido localmente como “inverno amazônico” é marcado por precipitações irregulares e abaixo da média, até meados do mês de março, os outros seguintes ficam a marca de grandes penetrações a partir da calha dos rios Paraguai e Guaporé.

Segue abaixo por datas, os registros de frio na Amazônia:

29-05-00 - Uma forte onda polar chegava em Rondônia mais pela fronteira oeste, região de Costa Marques e Guajará-Mirim, onde os termômetros despencaram mais de 18°C em menos de 24 horas. Na ocasião, a menor temperatura registrada no Estado foi na cidade de Cabixi, as margens de rio Guaporé, na fronteira com o Estado de Mato Grosso e a Bolívia. Nesse dia, a temperatura mínima chegou a marcar apenas 11,4°C, segundo dados da SEDAM (Secretaria de Desenvolvimento Ambiental de Rondônia).

No ano 2001, o mês de maio não registrou penetração alguma de frio no Estado, embora uma frente fria muito intensa atingiu a Região Sul, onde ocorreram vendavais intensos, principalmente no Estado do Paraná, no dia 06.

08-05-02 - O mês de maio de 2002 teve dois episódios de friagem em Rondônia, um logo no inicio do mês, no dia 08 e outra, mais intensa no dia 23, onde a temperatura caiu para 15°C em Vilhena.

Mais um mês de maio sem frio significativo foi registrado em 2003, quando um forte bloqueio atmosférico se instalou no oeste de Mato Grosso, impedindo a entrada de frentes fria pelo interior do continente.

06-05-04 - A expansão do ramo frio foi tão forte que o ar gelado chegou primeiro na Amazônia que em Soa Paulo, provocando o 1° fenômeno da friagem do ano em Rondônia, Acre e sudoeste do Amazonas. Em Rondônia a temperatura que às 12 horas do dia anterior era de 30°C não passou de 17°C na região de Vilhena. À noite a mesma caiu bastante e com os ventos fortes, a sensação térmica foi de 10°C.

16-05-04 - A grande onda de ar polar derrubou as temperaturas do Rio Grande do Sul ao Acre provocando mais um fenômeno de friagem nos Estados da Região Norte. Esse foi o 2° episódio do ano na região. Em Vilhena, a temperatura caiu cerca de 12°C em menos de 10 horas. As rajadas de ventos ultrapassaram 40 km/h aumentando a sensação de frio na região.

Na Região Sul houve registro de geada moderada em Santana do Livramento na fronteira com o Uruguai aonde a temperatura mínima chegou a 5,5°C. Em Bagé e Uruguaiana a temperatura foi de 5°C, mas sem ocorrência de geadas segundo o 8° DISME.

27-05-04 – Nesse dia chegava ao sul de Rondônia à terceira friagem do ano. Em Vilhena, o fenômeno causou queda acentuada das temperaturas, com registro de temperatura mínima de 13°C e máxima não passando de 18°C.

Apesar de 2005 ter registrado um número recorde de friagens em Rondônia, 14 ao longo de todo o ano, o mês de maio não apresentou queda significativa nas temperaturas que caracterizasse um evento de frio atípico. Ao contrário do frio surpreendente que entrou no mês de fevereiro, justo o mês mais quente do ano no Estado. Na penetração, a temperatura mínima chegou a 13,7°C em Vilhena e 18°C em Porto Velho, segundo dados do INMET.

09-05-06 - E por final no ano passado, a forte massa de ar frio que havia entrado no Rio Grande do Sul, logo no primeiro dia do mês, foi reforçada por outra onda de frio chegando a Rondônia no dia 09. O ar polar avançou de novo sobre o sul da Região Norte provocando a 3° friagem do ano, a mais longa, diga-se de passagem. Em Vilhena, o dia amanheceu com 14,3°C. Esfriou também em Guajará-Mirim, onde a mínima foi de 17°C e em Porto Velho, a temperatura foi de 18°C. O próximo dia foi ainda mais frio na região.

10-05-04 - Mais um dia com baixas temperaturas no sul da Amazônia. Nos Estados de Rondônia e Acre a queda da temperatura foi a menor do ano registrada até esta data como em Vilhena, onde a mínima absoluta foi de 11,7°C no centro da cidade. Em Rio Branco a temperatura mínima foi de 16,2°C segundo o INMET.

11-05-04 - O ar polar continuou influenciando o sul da Amazônia e manteve a temperatura baixa, com mínima de 12°C em Vilhena.

12-05-04 - Recordes de frio foram observados no Acre, em Rondônia e no sul do Amazonas. Em Rio Branco, a temperatura mínima neste dia foi de 13,8°C, a menor do ano. Ainda no Acre, a madrugada foi a mais fria do ano em Tarauacá, com mínima de 16,1°C e em Cruzeiro do Sul, com mínima de 16,9°C. Em Porto Velho, a temperatura mínima foi de 17,8°C, também a menor do ano. No sul do Estado, Vilhena registrou pelo quinto dia consecutivo 12°C.

Dizer que friagens intensas não são comuns na Região Norte torna-se um fato ignorante por parte de alguns. Os primeiros migrantes que aqui chegaram na década de 70, principalmente os gaúchos e catarinenses, relatam fielmente quão intenso foi o resfriamento do dia 19 de julho de 1975. Nesse dia, a quem diga, que a sensação de frio, onde hoje está Vilhena, chegou a 0°C.

Mesmo que os dados atuais continuem apontando para períodos de diminuição do frio com o passar dos dados, o mesmo não pode ser comprovado tão imediatamente. Tudo faz parte de ciclos.

Dados: INMET – SEDAM – Embrapa – Aeroportos locais – Arquivo Pessoal

Daniel Panobianco enviou 86 notícias








  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire