Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Memórias de um inverno memorável!!!

Notícia enviada em 12/09/2011
por Rodolfo Bonafim - Aracaju/SE
A fama da cidade de S. Paulo em ser tida como cidade de clima frio, principalmente atribuída pelos cariocas, acostumados com calorão, já se perde no tempo...É, São Paulo não é mais a mesma, já há algum ",tempinho. A famosa garoa, está mais restrita, inclusive sua supressão em parte é comentada pelo catedrático da USP, José Bueno Conti. Entre os anos 1790 e 1980, era normal e (e até hoje, mas de forma bem mais reduzida), as diferenças grandes entre planície litorânea e a o planalto: Santos com 35ºC e S. Paulo, com ",amenos", 28ºC, em pleno verão!!!Só complementando, foi a partir dos anos 1990, no caso, a cidade de S. Paulo, que principiou ter episódios de maior sequidão e temperaturas ligeiramente acima da normal climatológica. Nos anos 1970 e até meados dos anos 1980, era quase regra, as máximas em São Paulo atingirem, mesmo no verão, não mais que 32ºC em média. Mas,já desde o início do século XVI, as máximas chegam com certa ",tranquilidade", aos 34ºC, em pleno inverno, principalmente nos bairros do Butantã e Freguesia do Ò... e uidade relativa comparáveis às cidades tradicionalmente mais secas, caso de Brasília no centro-oeste. O mirante de Santana, onde está a estação do INMET e então oficial da cidade, fica numa parte alta da cidade e não é e agora muito menos ",termômetro", do que ocorre na cidade em dias de calor e sequidão... Já vivemos e convivemos, amigos e agora com mais força, a descompensação climática, que não se restringe mais ao inverno e épocas transicionais entre estações, mas de certa forma em todo o ano...Não, não é nada normal, esse secura extrema dos centros urbanos do sudeste e centroóeste, mesmo nesta época de estiagem, que rivaliza e em alguns monentos bate a aridez dos desertos. È claro, que cidades do nosso interior nessa época ficam no estado de seca, mas nem tanto, especialmente cidades do sudeste, mais próximas do oceano, como a cidade de S. Paulo... Somatório, sem dúvidas das mudanças climáticas globais com as mudanças climáticas locais. As globais propiciam diversos bloqueios atmosféricos, que causam amplos contrastes entre o sul do Brasil e o sudeste e até mesmo no próprio sul, que não é de ",hoje",, vive dias aflitivos regionalmente em Santa Catarina. Como já havia comentado, o litoral paulista, convive com o entrechoque (encontro de uma massa de ar quente e seco advetada do interior do continente com uma massa fria e úmida advectada do oceano, principalmente pelo fato de as águas superficiais marinhas estarem no auge das baixas temperaturas entre o final de julho e final de agosto, aproximadamente, mas este ano, esse entrechoque, (que é uma espécie de inversão térmica, muito comum e muito presente no litoral chileno, por conta da corrente marítima fria de Humboldt mais a verdadeira ",muralha", da cordilheira dos Andes. foi mais intensivo e ostensivo que em outros anos, pois as massas de ar frio polar continentais foram ligeiramente mais intensas (provocaram várias ",friagens", no centro-oeste e Ribeirão Preto, cidade costumeiramente quente do norte paulista, atingiu-se máxima em certo dia de agosto na casa dos 17ºC, apenas)e de certa forma precoces, fazendo a queda muito brusca das temperaturas especialmente mínimas em diversas cidases do sudeste e do centro-oeste, principalmente Corumbá, Dourados, Ponta Porã e a Campo Grande no Mato Grosso do Sul. Porém, nos intervalos entre uma massa de ar polar e outra, o calor se fez muito presente nessas mesmas localidaees, reduzindo dramaticamente a umidade relativa do ar a níveis de aridez... São estes particulares e peculiares bloqueios que permitiram esse entrechoque acentuado no litoral paulista, com vários dias de tempo encoberto, por vezes com garoa e até chuviscos, enquanto em Diadema, cidade situada a apenas cerca de 50 Km de Santos, tempo aberto com certo calor e secura do ar... Logicamente, Santos e região encontram-se quase cercada de morros e serras com seus paredões, ditando sotaventos e barlaventos, mas reitero, este ano foi mais intenso o entrechoque...

Rodolfo Bonafim enviou 942 notícias








  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Eu achava que a política era a segunda profissão mais antiga. Hoje vejo que ela se parece muito com a primeira" - Ronald Reagan