Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Mudança climática brusca em Titã - lua de Saturno!!!

Notícia enviada em 05/12/2012
por Rodolfo Bonafim - São Paulo/SP
Mais uma vez a sonda interplanetária Cassini nos traz novidades muito interessantes desta que é uma nova ciência espacial: a Ciência Planetária.

Desta feita, o alvo das descobertas foi no satélite de Saturno Titã, o mesmo sobre qual existe Ontario Lacus, maior lago no hemisfério sul desta lua saturniana que é ligeiramente menor que o lago que lhe deu o nome, o Lago Ontário, na América do Norte, mas muito diverso quanto a sua constituição, pois em vez de água líquida, contém hidrocarbonetos líquidos, como o metano. É o único satélite natural do Sistema Solar que possui uma densa atmosfera e o único objeto além da Terra que consegue manter evidência clara da existência de corpos líquidos em sua superfície, (embora na forma de hidrocarbonetos, como mencionado acima), com estabilidade.

Mas, a notícia, motivo deste reporte, consiste por meio de dados recolhidos pela sonda Cassini, de que estão ocorrendo rápidas mudanças nas estações climáticas de Titã, após o equinócio de agosto de 2009, que exibiu a formação de um vórtice atmosférico e a acumulação de gases exóticos em altitudes surpreendentemente elevadas.

Tal descoberta vem a confirmar uma teoria prevista há 20 anos.

Trata-se de alterações nos padrões da circulação da atmosfera desse satélite, que é o maior de Saturno (e o segundo maior do Sistema Solar, sendo apenas superado pela Lua Ganimedes de Júpiter), que levaram a essa mudança nas suas estações.

Titã é o único corpo no Sistema Solar que tem uma atmosfera densa e rica em nitrogênio como a Terra (que contém cerca de 78% desse gás em volume).

Na atmosfera de Titã também se encontra metano e hidrogênio, com traços de outros gases incluindo os hidrocarbonetos que se formam a grandes altitudes, em resposta às reações com a luz solar.

Na verdade, há uma célula climática que vai de um pólo ao outro de Titã.

Desde que a Cassini chegou mais próxima de Saturno e suas luas em 2004, Titã apresentava uma espécie de vórtice (redemoinho em linguagem simples) com uma camada espessa de gases e um denso nevoeiro bem acima do pólo norte. Já em 2009, no equinócio (que na Terra marca o início da meia-estação, ou seja, primavera ou outono, conforme o hemisfério), a primavera teve início no hemisfério norte de Titã e consequentemente, o outono no hemisfério sul. Porém, curiosamente, houve uma mudança brusca no padrão atmosférico-climático, pois a direção da célula que vai de pólo-a-pólo, inverteu-se velozmente, fazendo com que os gases tivessem ascenção no hemisfério norte e subsidência (queda) no hemisfério sul, a semelhança do mecanismo atmosférico que ocorre nas áreas de alta pressão da Terra, onde o ar subside, sendo comprimido, aquecido e inibindo a formação de nuvens pesadas de chuva, caso dos desertos. Esse fenômeno é a compressão adiabática (sem perdas de calor), semelhante a grosso modo à compressão que causa aquecimento nos pneus de uma bicicleta...

No caso titaniano, embora a quantidade de luz solar que atingia o pólo sul estivesse se reduzindo, durante os seis meses após o equinócio houve na verdade, aumento da temperatura em altitudes elevadas (entre 400 a 500 mil metros), já que os gases atmosféricos que tinham sido conduzidos a estas alturas foram comprimidos e posteriormente colapsaram num vórtice recém-formado no sul, de acordo com Nick Teanby da Universidade de Bristol no Reino Unido - principal autor dessa pesquisa publicada na renomada revista acadêmica Nature.

Então, de fato, houve uma mudança nas estações climáticas de Titã e de forma brusca, já que os instrumentos da Cassini detectaram que as moléculas desses gases estavam subsidindo (afundando) na atmosfera, à taxa de um a dois milímetros por segundo.

Nos meses seguintes ao equinócio, foi medido um aumento de até cem vezes na concentração atmosférica de gases ao longo do pólo sul nas mesmas altitudes elevadas.

Sabemos, que a energia solar é a grande mola propulsora do clima, por exemplo do da Terra, com as diferenciações climáticas acontecendo por diversos fatores, tais como a inclinação da órbita terrestre que permite a mudança de estações do ano e aquecimento desigual das várias regiões do planeta.

Entretanto, é fantástico como um mundo como Titã, que recebe apenas 100 vezes menos energia do Sol em relação à Terra, sua temperatura média é de cerca de somente -180ºC e que leva 29 anos para dar uma volta ao redor do Sol, pode ter mudanças climáticas dessa intensidade e velocidade, uma vez que seus padrões atmosféricos mudaram em apenas seis meses...

Embora, é bom salientar que Titã tem, como a Terra, estações do ano bem definidas por conta da elevada inclinação do seu eixo de rotação e possui uma atmosfera cerca de dez vezes mais densa que a do nosso planeta.

O estudo de Titã durante os próximos anos, poderá revelar mais e mais surpresas, que podem desafiar as mais férteis imaginações de escritores de ficção científica, inclusive sobre a possibilidade de formas de vida, ainda que simples, como as microbianas, quiçá nos seus lagos de metano...

Imagem anexa: vórtice encontrado no pólo sul de Titã.

Créditos: NASA/JPL–Caltech/Space Science Institute)

Rodolfo Bonafim enviou 942 notícias








  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Até os mais estúpidos entendem o que um rico quer dizer, mas nem os mais doutos entendem o que um pobre está dizendo" - Provérbio Chinês