Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Muito calor no oeste da Europa

Notícia enviada em 06/07/2015
por Rodolfo Bonafim - São Paulo/SP
Sim, o inverno nos Estados Unidos neste 2015 foi muito intenso, há muito gelo acumulado em boa parte da Antártida, por outro lado, há degelo no Ártico.... Enquanto os defensores do aquecimento global (aquecimentistas) aparentemente têm dificuldades para explicar o frio intenso americano, por exemplo, os céticos certamente se deparam agora com a onda de calor intenso no verão europeu, principalmente o do oeste! Inglaterra, Bélgica, França, Alemanha, Portugal, Espanha têm sofrido com altas temperaturas. Normal, até pode-se dizer, já que é verão, sobretudo Portugal e Espanha têm tradição em receber milhões de turistas vindos do norte do continente a fim de aproveitar o calor forte dessa região européia. Por outro lado, justamente turistas de regiões como a da Grã-Bretanha e Alemanha é que ",migram", nas férias para os países do sul, portanto, calor tão forte nesses países mesmo no verão não acontece regularmente como no sul. Inclusive nestes países ao norte da Península Ibérica, é normal, frentes frias propiciarem quedas bruscas de temperatura a ponto de nós brasileiros considerarmos como tempo frio! É lógico que ondas de calor podem acontecer em qualquer lugar do mundo, como em 2003 na própria Europa, quando por exemplo, houve vários incêndios florestais em Portugal e Espanha.... Porém, vários centros europeus de pesquisa acreditam que a periodicidade destas ondas tem sido e tende a diminuir... Londres, uma cidade conhecida pelo seu clima nebuloso, onde muitos dias sem ver o Sol, pode causar um tipo de depressão especial, a sazonal, experimentou máxima histórica. Neste cenário de tempo europeu, poderia-se sem muito analisar, apontar mudanças climáticas favorecidas pelo aquecimento global, como causa imediata. Mas, é bom frisar que o verão europeu como o de Portugal e Espanha é muito seco, não é como a da região Sudeste do Brasil, normalmente úmido, com exceção do verão de 2014, anomalamente seco.... Então, o fenômeno da subsidência, tipo de bombeamento de ar das camadas mais altas para a superfície, favorecendo elevado calor e secura do ar é normal para estes países, caso atual, onde uma intensa e extensa área de alta pressão bloqueia sistemas de tempo instável de baixa pressão.... O que ocorre agora na Europa é uma intensificação das altas pressões criando esta onda de calor, que deve-se também a sua intensidade as prolongadas durações dos períodos claros do dia, coisa típica de lugares de médias e altas latitudes (Portugal, localiza-se entre os paralelos de 40 graus e 42 graus norte. Mesmo capitais européias batendo recordes históricos de temperaturas máximas, é bom manter cautela com ",achismos", que tudo é consequência do aquecimento global, pois mesmo com dados que indicam temperaturas acima de todas registradas desde o começo oficial das medições, ainda assim temeroso apontar para as mudanças do clima, haja vista que fundamentalmente a ciência ainda é recente, digo, a ciência organizada com a metodologia racional que praticamente começou com Francis Bacon e Galileu. Logicamente, temos ainda muito pouco tempo de dados climatológicos, portanto, ainda temos muito que estudar para entender melhor os ciclos sazonais de variabilidade climática natural, quiçá a de mudanças climáticas antrópicas. Sejam aquecimentistas ou céticos, estes que até indicam prognósticos de uma nova era mesmo que seja miniglacial, a exemplo de ",A Pequena Idade do Gelo",, que foi um período de arrefecimento que ocorreu na Era Moderna. Os climatologistas não estão de acordo sobre as datas de início e fim deste período. Alguns defendem que se teria iniciado no século XVI e terminado na primeira metade do século XIX, enquanto que outros sugerem um período do século XIII ao século XVII. Teria sido nos anos 1650, 1770 e 1850 que ocorreram os mínimos de temperatura, cada um separado por intervalos ligeiramente mais quentes. O período mais frio da Pequena Era Glacial ",coincide", com uma profunda queda nas tempestades solares conhecida como Mínimo de Maunder, quando o número de manchas solares praticamente foi a zero durante bom tempo, ou seja, atividade solar mínima da mínima. Ainda assim, astrofísicos, físicos solares e geofísicos espaciais têm quebrado a cabeça, pois mesmo com o advento da última recente ",calma solar", (quiet Sun), mesmo assim, tempestades solares de boa intensidade têm ocorrido... Enfatizo, uma vez mais, que além dos relativamente poucos dados climatológicos históricos que temos, dados de monitoramento solar ainda são precários, diante de tanta história climática, geológica, etc, que o planeta Terra tem. O clima necessita de um entendimento muito mais multi e interdisciplinar, não basta estudar a interação do ar com o mar ou precariamente ainda o estudo da Física do Sol, é necessário estudar mais a Glaciologia, Vulcanologia e os efeitos dos aerossóis na alta atmosfera e a Geologia como um todo. E não podemos esquecer um melhor entendimento do ciclo de MILANKOVITCH, da dinâmica orbital do planeta. Enfim, só estamos na primeira infância para o entendimento do clim global...

Rodolfo Bonafim

Diretor Científico da ONG Amigos da Água

Rodolfo Bonafim enviou 942 notícias















  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A recordação da alegria não é mais alegria / enquanto a recordação da dor é dor ainda" - Byron