Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Novo estudo sugere cometa como causa da extinção dos dinossauros!!

Notícia enviada em 02/04/2013
por Rodolfo Bonafim - São Paulo/SP
O que até então era praticamente consenso entre os muitos acadêmicos da Teoria do impacto de um corpo extraterrestre que teria extinguido cerca de 70% das espécies da Terra (extinção em massa), pode ter mudado de paradigma. Pois, até então, o objeto que teria impactado em nosso planeta, teria sido um asteróide, mas estudos de uma equipe do Darthmouth College, Universidade de New Hampshire nos Estados Unidos, (onde aliás leciona o notável físico brasileiro Marcelo Gleiser), divulgados recentemente na 44ª Conferência de Ciência Lunar e Planetária, revelou que o fim dos dinossauros pode ter sido causado pelo impacto de um cometa...

Segundo essa mesma equipe, o maior objetivo do projeto é caracterizar melhor o que causou o impacto que produziu a cratera na península de Yucatán no México, próximo ao famoso balneário de Cancun.

A colisão com a Terra criou uma camada de sedimentos no planeta juntamente com o elemento irídio em concentrações muito mais altas do que ocorre naturalmente (aliás, a maior concentração desse elemento na região da cratera, é um dos maiores indicativos de ter sido mesmo um impacto, o propulsor da referida extinção em massa). Uma descontinuidade nos estratos geológicos, revela para os adeptos da Teoria do impacto, que não há mais fósseis de dinossauros por exemplo, a partir do Período Cretáceo (há cerca de 65 milhões de anos). Tal evento, chamado K-T, marca essa extinção em massa e o início do Período Terciário. Esse registro estratigráfico mostra portanto, que o desaparecimento abrupto de cerca de 70% das espécies coincide com um nível estratigráfico, denominado nível K-T, rico em irídio, que é um elemento químico pouco abundante na Terra e geralmente associado a corpos extraterrestres (daí, uma das evidências de ter sido um corpo celeste o causador dessa extinção em massa) ou a fenômenos vulcânicos (há correntes de pesquisadores que acreditam em extinções em massa terem ocorrido a partir de eventos vulcânicos violentos). Contudo, a equipe de estudos em questão, sugere que os índices de irídio descritos estão incorretos, favorecendo a hipótese de que um corpo celeste menor atingiu a Terra.

Os cientistas tentaram ainda relacionar o valor com as propriedades físicas conhecidas da cratera de 180 quilômetros de Chicxulub (que foi descoberta acidentalmente por um navio mexicano de prospecção de petróleo) e afirmam que para que uma rocha espacial menor produzisse uma cratera com essas dimensões tão extensas, teria que ter viajado relativamente rápido.

De acordo com esses estudos, mesmo um asteróide de cinco quilômetros de diâmetro, com bastante irídio e ósmio, não produziria uma cratera de 200 quilmetros de diâmetro. Sendo assim, os pesquisadores concluem que um cometa se encaixava muito melhor na explicação... Será mesmo??

Rodolfo Bonafim enviou 942 notícias








  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Arranja dinheiro antes de mais nada: a virtude virá depois" - Horácio (65 aC)