Espaço, Ciência e Tecnologia. Educação Científica.
Tudo o que acontece na Terra e no espaço
você encontra aqui.
     

Zona de Convergência do Atlântico Sul atua no extremo do litoral sul paulista!

Notícia enviada em 15/02/2011
por Rodolfo Bonafim - São Paulo/SP
A Baixada Santista, oficialmente Região Metropolitana da Costa da Mata atlântica é no quesito clima, uma área de transição do clima sbtropical para o tropical e portanto, sofre extremos de temperaturas no verão (casa dos 40ºC) e até no inverno (picos de 35ºC) e extremos de pluviosidade, sendo um dos litorais mais úmidos do país, devido à encruzilhada onde se situa geografica e climatologicamente, desde massas de ar úmido marítimas até linhas de instabilidades do interior do continente de mesoescala. Já o Rio de Janeiro (capital) e Grande Rio, estão pouco ",mais livres", dessa ação continental que atinge a Baixada e sofre menor ",invasão de sistemas frontais (exceto o litoral sul fluminense, onde estão Paraty e Angra dos Reis), devido à localização geográfica e ao relevo, tanto é que no inverno, por vezes quando uma massa de ar polar continental pode derrubar as mínimas para até a casa dos 12ºC ou 13ºC em Santos, na Baixada Santista, após a passagem de ciclones que trazem ventos fortes e alguma chuva e as noites ficam límpidas por causa da massa de ar polar seca, no Rio, em não poucas ocasiões, só fica sob a ação da chuva frontal e orogenética (relevo momtanhoso, que força o ar a subir e chover).

No caso do verão, como agora, quando a ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul), está posicionada desta feita, desde o sul amazônia até o Paraná, o extremo litoral sul, na região de Iguape, Cananéia e Ilha Comprida, acaba sofrendo forte infiltração desta umidade, tanto que hoje, dia 15 de fevereiro, as chuvas estão torrenciais, com acumulados entre 60 milímetros e 70 milímetros.

Enquanto isso, no litoral norte (Caraguatatuba, Ubatuba, etc), o tempo está, embora com formação de nuvens, com predomínio de Sol e calor contínuo. E... na Baixada Santista, área de transição, entre o litoral sul e o norte, o calorão dos últimos 20 dias, amainou desde ontem à noite, pois o céu ficou de nublado a encoberto, com trovões esparsos, fruto do entrechoque e atrito de nuvens baixas com nuvens mais altas de desenvolvimento vertical (nimbos) e chuviscos ocasionais. Apesar da trégua dada pelo calorão, predomina o tempo abafado e com umidade elevada do ar, embora por vezes, sopre uma brisa refrescante. Mesmo assim estando na área de transição, não estão descartadas pancadas de chuvas para a Baixada, por vezes fortes.

Rodolfo Bonafim enviou 942 notícias















  ENVIE SUA NOTÍCIA   Edite sua assinatura
  
Cadastre sua assinatura


Título da Notícia


Escreva sua Notícia


Envie uma Foto (opcional)
     Ajuda




Seu Nome

Seu E-mail

Estado



Digite o código ao lado
SEM o primeiro caractere


  


Dicas para um bom texto

1 - Não escreva tudo em maiúsculas ou minúsculas. Use os acentos corretamente.
Use sempre um corretor ortográfico!

2 - Não escreva seu texto com apenas 1 parágrafo: com certeza faltarão informações.

3 - Não escreva textos longos: serão cansativos. Dê brilho à sua notícia. Seja um redator!

4 - Dê preferência às notícias em tempo real, que ocorrem próximos à você, como tremores, fenômenos atmosféricos, astronômicos, óticos e até de condições do trânsito comprometidas por fenômenos naturais.


MUITO IMPORTANTE

1 - Antes de serem publicados, todos os textos serão verificados.

2 - A cópia de material da internet é ilegal.
As notícias ou matérias devem ser escritas pelo próprio internauta.
Fotos enviadas devem ser livres de direitos autorais.

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O homem tem de estabelecer um final para a guerra, senão a guerra irá estabelecer um final para a humanidade" - John Kennedy