Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Mudanças Climáticas
Domingo, 20 mar 2005 - 11h41

Estudo mostra que gelo do Himalaia retrai 15 metros por ano

As geleiras do Himalaia, que representam a maior concentração de gelo no planeta depois do Ártico, estão retraindo cerca de 10 a 15 metros por ano, diz um relatório do Fundo Mundial para a Natureza (WWF, na sigla em inglês) divulgado nesta semana.

O documento culpa o aquecimento global pela retração das geleiras e alerta que a rápida retração pode levar a uma crise no abastecimento de água que afetaria milhões de pessoas na Ásia.

"O rápido derretimento das geleiras do Himalaia inicialmente levaria a um aumento no volume de água dos rios e lagos asiáticos, causando inundações. Mas com o tempo esta água desapareceria causando problemas econômicos e ambientais graves no oeste da China, no Nepal e no norte da Índia", disse Jenniffer Morgan, diretora do programa de mudanças climáticas do WWF.

As geleiras do Himalaia alimentam de água sete dos principais rios asiáticos, assegurando água durante todo o ano para milhões de pessoas nos países que beiram esses rios.

Menos água acarretaria em dificuldades para hidrelétricas funcionarem, causando problemas na agricultura e na indústria.

"Precisamos agir em breve contra as mudanças climáticas", diz Morgan, que apresentará o estudo para líderes mundiais nesta semana, quando acontece em Londres um encontro para discutir formas de combater as mudanças climáticas.

Uma outra pesquisa realizada pelo WWF mostrou que as mudanças climáticas podem atingir "níveis perigosos" já nos próximos 20 anos.

Segundo o estudo, caso nada seja feito, a temperatura média da Terra pode aumentar em 2ºC entre 2026 e 2060. "Dois graus não parecem nada, mas alteram bastante o clima de um país", alerta a diretora.

BBC







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O segredo do demagogo é se fazer passar por tão estúpido quanto sua platéia, para que esta imagine ser tão esperta quanto ele" - Karl Kraus