Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Clima e Meteorologia
Terça-feira, 10 ago 2010 - 09h06

Nasa divulga mapa com anomalias de temperatura na Rússia

O verão de 2010 já entrou para a história da Federação Russa como o mais quente dos últimos 130 anos. Imagens do satélite Terra da agência espacial americana, a Nasa, ajudam a compreender o calor recorde que o país tem enfrentado nas últimas semanas. Um mapa foi divulgado pela agência e mostra exatamente quais áreas registraram temperaturas bem acima do normal entre os dias 20 e 27 de julho de 2010.

Anomalia térmica na Europa em agosto de 2010
Clique para ampliar

Na imagem, a irregularidade das temperaturas pode ser vista na forma de cores. As áreas com temperatura acima da média aparecem em vermelho e laranja enquanto as áreas com temperaturas abaixo da média aparecem nos tons de azul. Os oceanos e o lagos estão na cor cinza.

Pelo gráfico é fácil compreender o motivo de tanto calor. Em algumas regiões a anomalia ultrapassa 10 graus acima da média, chegando a 12 graus em alguns pontos do interior russo.

A parte oeste do país, onde está localizada a capital Moscou, concentra o tom de vermelho mais escuro, representando a região mais quente. São as áreas ao norte e ao noroeste do Mar Cáspio. O calor atípico também predomina no leste. Segundo fontes locais, as temperaturas subiram para 42°C em algumas partes do país.

Nas áreas quentes da Rússia, oriental e ocidental, indicadas no mapa da Nasa, estão justamente as regiões mais secas e com intensa atividade de incêndios florestais. As autoridades falam em 558 focos de incêndio queimando a Federação Russa neste começo de agosto. A fumaça dos incêndios florestais já forçou restrições em aeroportos de Moscou, além de ser uma grande preocupação das autoridades de saúde.

Portugal
O calor intenso também se espalha por outras partes da Europa. Desde a última semana de julho, uma forte onda de incêndios florestais atinge Portugal. Sábado (7) foi o dia com mais focos de fogo desde o começo do ano. Mil bombeiros combateram cerca de 20 incêndios no norte e no centro do país. Doze pessoas da região de Viseu precisaram ser retiradas de casa.


Legenda: No topo, o mapa indica as anomalias de temperatura na Rússia entre os dias 20 e 27 de julho. As áreas com temperatura acima da média aparecem em vermelho e laranja e as áreas com temperaturas abaixo da média aparecem nos tons de azul. Segundo as autoridades, a seca e o calor extremo devem permanecer esta semana. Crédito: Nasa.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O segredo em negócios é saber alguma coisa que mais ninguém sabe." - Aristóteles Onassis