Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Mudanças Climáticas
Quinta-feira, 18 jun 2009 - 12h21

ONU alerta que 1 bilhão de pessoas serão afetadas em 100 países

O Fundo da ONU para o Desenvolvimento Agrícola (IFAD) divulgou um alerta durante convenção que marcou o Dia Mundial de Combate à Desertificação nesta quarta-feira.

Segundo as Nações Unidas, o avanço da desertificação no planeta ameaça a vida de mais de 1 bilhão de pessoas em pelo menos 100 países.

O número de migrantes ambientais que têm que fugir de casa por severas condições climáticas pode chegar a 200 milhões em 2050 revelou o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon. Atualmente 24 milhões de pessoas já vivem nestas condições e são afetadas diretamente pela seca e degradação da terra.

Ban Ki-moon ressaltou que nos últimos 40 anos, um terço de terras férteis foram abandonadas ao se tornarem improdutivas. A falta de água e conflitos de posse foram apontados como as causas desse abandono.

No relatório, a ONU alerta que a degradação do solo priva o ser humano de direitos básicos como o acesso ao alimento e à água.

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente aponta algumas saídas para o combate à desertificação. Uma das iniciativas é a criação de reservas naturais e mercados comunitários. Existem também projetos de irrigação no Senegal, no Quênia e no Zimbábue já financiados por agências internacionais.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"As leis não são feitas para o homem bom" - Sócrates