Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Mudanças Climáticas
Terça-feira, 28 jul 2009 - 11h32

Obra poderá conter expansão do deserto do Saara

Um projeto para a construção de um muro de 6 mil quilômetros contornando parte do deserto do Saara, no norte da África foi apresentado pelo arquiteto sueco Magnus Larsson durante uma conferência na última sexta-feira (24) em Oxford, Grã-Bretanha. O objetivo é tentar conter a desertificação que ameaça terras vizinhas.

A barreira seria formada por dunas solidificadas com areia e se estenderia da Mauritânia, no oeste africano, até o Djibuti, no leste do país.

“Minha resposta ao problema da desertificação na região do Saara é um muro de arenito, feito de areia solidificada", afirmou Larsson.

O processo consiste em pegar areia e adicionar em larga escala de uma bactéria chamada “Bacillus pasteurii”, encontrada em terras úmidas. De acordo com o arquiteto, é um micro-organismo que produz, por um processo químico, a calcita, um tipo de cimento natural.

Outras alternativas para o problema já foram apresentadas por países do norte da África, como o plano de plantar árvores e formar um cinturão verde que impeça a expansão das areias do deserto.

O projeto de Larsson seria na verdade um complemento e não uma substituição à proposta do plantio de árvores. O muro "forneceria o suporte físico para as árvores", acrescentou o arquiteto. A barreira poderia ser mantida no local, mesmo sem a existência das árvores.

Em 2007 um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) fez um alerta para o problema da desertificação. O fenômeno ameaça potencialmente um terço da população do planeta, cerca de 2 bilhões de pessoas.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"As leis não são feitas para o homem bom" - Sócrates