Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Mudanças Climáticas
Terça-feira, 30 jan 2007 - 08h53

Pesquisa mostra que brasileiros são os mais preocupados com o aquecimento Global

Um levantantamento feito entre 25 mil internautas mostrou que os brasileiros e chineses são os mais bem informados e conscientes sobre o impacto das atividades humanas no aquecimento global. A pesquisa, feita em 46 países foi divulgada ontem e mostra que os norte-americanos são os menos conscientes dos riscos.

Segundo a pesquisa, feita pela empresa ACNielsen, 13% dos norte-americanos pesquisados nunca ouviram falar sobre o problema, apesar de seu país ser o maior emissor de gases componentes do Efeito Estufa.

De acordo com o trabalho, 57% dos entrevistados consideram o aquecimento do planeta um "problema muito grave", enquanto outros 34% classificam o fenômeno como "um problema grave".

Patrick Dodd, presidente da ACNielsen na Europa, acredita que foram necessários o surgimento de padrões ambientais extremos e perigosos para que as pessoas passassem a se preocupar mais com o problema. Segundo Dodd, será necessário um esforço global gigantesco para revertê-lo.

Dos pesquisados pela ACNielsen, os latino-americanos são os mais preocupados, ao contrário dos norte-americanos. Somente 42% dos entrevistados consideraram como "muito grave" o fenêomeno do aquecimento global.

Entre os cientistas quase não há dúvidas de que o aumento das temperaturas do planeta é causado diretamente pela pela queima descontrolada de combustíveis fósseis. Um relatório da ONU, a ser divulgado na próxima sexta-feira, dia 2, deverá confirmar que existe uma probabilidade de 90% de que são realmente as atividades humanas a principal causa do aquecimento global nos últimos 50 anos.

A maioria dos países industrializados é signatário do Protocolo de Kyoto, que limita a emissão de gases danosos ao meio ambiente. Contrariando seus colegas, o presidente norte-americano George Bush não assinou o acordo em 2001, mas na semana passada acenou com a possibilidade de cooperar, ao considerar a mudança climática um "sério desafio". Atualmente os Estados Unidos emitem emitem 25% de todos os gases causadores do Efeito Estufa, seguidos de China, Rússia e Índia.

A pesquisa da ACNielsen, divulgada em Oslo, na Noruega, mostra também que mais de 90% das pessoas já tinham ouvido falar do problema, e que 50% já sabiam que ele fosse causado por atividades humanas. O censo também confirmou que as pessoas que vivem em regiões vulneráveis a desastres naturais são as mais preocupadas e citou os latino-americanos, vítimas de severos prejuízos às plantações de café e banana até as populações da República Checa, que em 2002 foram fortemente atingidos por violentas enchentes.


Automóvel
O grande vilão

Todas as grandes cidades do mundo registram altos níveis de emissão gases do efeito estufa, geralmente lançados na atmosfera pelos veículos de transporte. Em São Paulo, segunda maior cidade da América do Sul, 90% dos gases são provenientes dos automóveis. Dados do Laboratório de Poluição Atmosférica da Faculdade de Medicina da USP indicam que na capital se vive cerca de dois anos menos do que em cidades com o ar menos poluído.

Não basta que a sociedade aponte como vilão principal apenas as grandes potências e suas indústrias pesadas, que lançam ao ar milhares de toneladas de monóxido de carbono. Considerando-se que 90% da emissão de gases componentes do Aquecimento Global é gerado pela atividade do cidadão comum que se desloca, seja ele proprietário ou não de um automóvel, é necessário encontrar combustíveis alternativos urgentes, já que aproximadamente 500 novos veículos que usam combustível fóssil são colocados nas ruas diariamente.


Efeito Estufa
Durante o dia, uma parte da energia irradiada pelo Sol é captada e absorvida pela superfície da Terra, enquanto outra parte é irradiada de volta para a atmosfera. De uma forma natural, os gases que existem na atmosfera funcionam como uma espécie de capa protetora que impede que o calor se disperse totalmente para o espaço exterior. Isso evita que durante a noite o calor se perca, mantendo o planeta aquecido durante a ausência do Sol.

Todo o processe que cria o efeito estufa é natural. Caso não existisse, a temperatura da superfície seria cerca de 34 graus mais baixa, praticamente impedindo a vida na Terra.

Alguns gases, como o CO2 (dióxido de Carbono) criam uma espécie barreira, exatamente igual a uma estufa, daí o nome do efeito. Essa barreira deixa passar livremente os raios solares mas impede que o calor saia.

Pelo exposto, é fácil concluir que um aumento no nível de CO2 na atmosfera aumentará a quantidade de calor aprisionado. Esse aumento de temperatura pelo efeito estufa é a causa primária do fenômeno do aquecimento global.

Como se vê, o Efeito Estufa gerado naturalmente pela natureza é fundamental para a vida na Terra. No entanto, se a composição dos gases for alterada, para mais ou para menos, o equilíbrio térmico da Terra também sofrerá mudanças.

O CO2 é responsável por cerca de 64% do efeito estufa e é formado pela queima incompleta dos combustíveis fósseis, entre eles o petróleo, gás natural, carvão e a desflorestação.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Pode-se enganar todo mundo o tempo todo, se a campanha estiver certa e a verba for suficiente" - Joseph E. Levine