Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Meio Ambiente
Sexta-feira, 28 ago 2009 - 09h29

Redução de dióxido de enxofre não reduz chuva ácida na China

Um estudo publicado nesta quinta-feira (27) sobre os níveis de poluição na China revelaram que em quatro anos o país conseguiu reduzir 9% das emissões de dióxido de enxofre (SO2). Entretanto, o fenômeno da chuva ácida que atinge com gravidade áreas habitadas da China, não diminuiu.

O SO2 é o principal causador da chuva ácida, mas mesmo com a sua redução na atmosfera, especialistas acreditam que novos poluentes estão contribuindo para a ocorrência do fenômeno.

De acordo com os pesquisadores, a persistência da chuva ácida se deve a um amento no mesmo período de 40% nas emissões de dióxido de nitrogênio (NO2) das centrais de energia térmica obtida do carvão, principal fonte energética da China.

Com a redução de dióxido de enxofre, a China estaria cumprindo sua meta de redução de gases poluidores proposta no plano governamental entre 2006 e 2010. Por outro lado, o aumento de dióxido de nitrogênio foi significativo.

Este processo "anulou parcialmente os efeitos positivos da redução de emissões de dióxido de enxofre", reconheceu Yang Jintian, especialista do Ministério de Proteção Meio Ambiental da China.

Jintian já pediu novas regras para eliminar os poluentes não controlados. Ontem, o legislativo chinês aprovou uma nova lei para tentar conter as emissões de dióxido de carbono, principal causador do efeito estufa no planeta.


Arte: A chuva ácida é provocada por poluentes emitidos principalmente por fábricas e carros que queimam combustíveis fósseis, como o carvão e o petróleo. Seu efeito é corrosivo sobre o solo, as árvores e a maioria dos metais. Crédito: Universidade de São Paulo - Projeto Educar/São Carlos







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Dignidade não consiste em possuir honrarias, mas em merecê-las" - Aristóteles