Procure no Apolo11
Terça-feira, 6 out 2020 - 09h35
Por Rogério Leite

Afinal, por que a Lua está tão alaranjada ultimamente?

É bastante comum a Lua cheia nascer quase ao mesmo tempo em que o Sol está se pondo. Quando isso acontece, a Lua adquire uma tonalidade alaranjada muito bonita e encantadora. No entanto, quando ela nasce avermelhada algumas horas depois de o Sol se pôr, pode ter certeza de quem tem alguma coisa estranha no ar.

Lua cheia nascendo em São Paulo em 2 de outubro de 2020. O tom alaranjado é causado pela presença de material particulado na atmosfera, gerado principalmente pelas queimadas na região Centro-Oeste e no Estado de São Paulo. Crédito: Rogério Leite.
Lua cheia nascendo em São Paulo em 2 de outubro de 2020. O tom alaranjado é causado pela presença de material particulado na atmosfera, gerado principalmente pelas queimadas na região Centro-Oeste e no Estado de São Paulo. Crédito: Rogério Leite.

Normalmente, sem que haja qualquer coisa estranha acontecendo, o tom alaranjado da Lua ao nascer é consequência direta da absorção atmosférica dos comprimentos de onda entre verde e azul.

Quando nasce imediatamente após o por do Sol, os astros estão tão próximos ao horizonte que a luz refletida pela Lua precisa atravessar uma espessa camada de ar antes de chegar aos nossos olhos. Como essa camada da atmosfera absorve quase que totalmente os comprimentos de onda verde e azul, a luz refletida se torna avermelhada. Entretanto, à medida em que a Lua se eleva, a camada da atmosfera tende a ser mais tênue e deixa de exercer influência na absorção das cores, o que faz a Lua clara novamente.

Diagrama mostra como a cor da Lua pode variar devido à presença da atmosfera.
Diagrama mostra como a cor da Lua pode variar devido à presença da atmosfera.

No entanto, quando a camada de atmosfera contem materiais particulados não muito comuns, a absorção de parte do espectro luminoso pode ocorrer até mesmo com a Lua bem mais alta. Isso acontece, por exemplo, quando vulcões entram em erupção e espalham cinzas e material sulfúrico no ar, ou então devido à presença de fumaça de monóxido de carbono emitido por queimadas.

Em 1883, por exemplo, quando o vulcão Krakatoa, na Indonésia, entrou em erupção, os gases na atmosfera fizeram com que a lua aparentasse coloração azulada. O Monte Pinatubo, quando explodiu em 1991, tornou a Lua avermelhada por meses seguidos.

Lua Alaranjada Agora
Atualmente, observadores da América do Sul têm visto a Lua, alta no céu, com a cor fortemente alaranjada, muito possivelmente devido à gigantesca carga de gases e material particulado inseridos na atmosfera em decorrência da queima da biomassa da região do Pantanal Mato-grossense.

Em São Paulo, o efeito visual tem sido fortemente amplificado devido aos incêndios florestais que consomem áreas de cerrado e Mata Atlântica. De acordo com o INPE, em setembro foram detectados 3658 focos de incêndios no estado de São Paulo, o que não deixa dúvida da influência das queimadas na coloração da Lua.

Agora que você já sabe o que pode causar a mudança da coloração da Lua, desconfie de algo estranho no ar quando ela está alaranjada sem qualquer motivo natural.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.




Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2022

-