Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Quinta-feira, 4 mar 2010 - 09h04
Por

Astronautas registram pontes desmoronadas em Concepción, Chile

Oito horas após o megaterremoto que atingiu o Chile em 27 de fevereiro, astronautas da Estação Espacial Internacional, ISS, sobrevoaram a região do desastre e registraram diversos detalhes das cidades de Concepción e Hualpen, seriamente afetadas pelo intenso tremor de 8.8 graus de magnitude.

Imagem de Satélite cidade de Concepción, Chile
Clique para ampliar

Apesar da imagem não apresentar detalhes individuais de destruição, alguns indicadores são facilmente observáveis, principalmente na imagem em alta resolução, captada de uma altitude de 340 quilômetros.

Na cena, uma nuvem de fumaça escura é visível na no canto inferior esquerdo, próxima a uma refinaria de petróleo na cidade de Hualpén. No lado inferior direito, partes do leito de uma estrada sobre uma das pontes do Rio Biobío parecem ter desmoronado com o tremor.

Uma nuvem de fumaça branca também é vista à direita da imagem, localizada acima do prédio da Universidade de Concepción.

Subducção
A maior parte da costa chilena está localizada acima do limite entre a convergência de duas placas tectônicas. Ali, a placa de Nazca, a oeste do continente mergulha abaixo da placa sul-americana, ao leste, em um processo conhecido como subducção. Esse fenômeno é responsável pela atividade sísmica e vulcânica existente na costa e que há milhões de anos ergueu do solo submarino o que hoje é conhecido como cordilheira dos Andes.

Normalmente, essa zona apresenta sismicidade de moderada a forte devido ao constante mergulho e compressão entre as placas. O maior terremoto ocorrido nos últimos 200 anos, de 0.5 graus em maio de 1860, foi registrado exatamente nessa interface geológica, a apenas 230 quilômetros ao norte do terremoto de fevereiro de 2010.


Foto: A imagem mostrada foi registrada pela Expedição 22 da Estação Espacial Internacional, ISS, em 27 de fevereiro de 2010. Foi utilizada uma câmera digital Nikon D2Xs equipada com teleobjetiva de 800 milímetros. Crédito: NASA/JSC Gateway to Astronaut Photography of Earth/William L. Stefanov, NASA-JSC.







Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A guerra nada mais é que a continuação da política por outros meios" - Karl von Clausewitz