Quarta-feira, 4 nov 2009 - 10h39

Brasil define metas no combate ao aquecimento global

O governo do Brasil confirmou oficialmente nesta terça-feira (3) as propostas de combate ao aquecimento global que pretende apresentar durante a Conferência da Organização das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas marcada para dezembro em Copenhague, na Dinamarca.

O País vê como principal alternativa a ampliação das práticas agrícolas sustentáveis. Neste caso, o carvão vegetal utilizado pelas siderúrgicas deve ser resultado de reflorestamento e não da derrubada de árvores nativas. Outro compromisso será a redução em 80% do desmatamento da Amazônia até o ano de 2020.

O governo brasileiro também quer estimular as políticas de produção de etanol e de combate a resíduos, e adotar ações que visem a preservação de biomas como o cerrado, a caatinga e Amazônia.

Caso nenhuma medida seja tomada nos próximos anos, a projeção para o Brasil é de um crescimento de 30% no lançamento na atmosfera de gases causadores do efeito estufa.

As emissões mundiais de gás carbônico na atmosfera estão em torno de 45 bilhões de toneladas por ano. Especialistas, afirmam que esse número precisa cair para 18 bilhões de toneladas anuais para que a temperatura não sofra um aumento de 2ºC até o fim do século, considerado um cenário alarmante para o futuro da Terra.


Foto: Uma das propostas brasileiras no combate ao aquecimento global é que o carvão vegetal utilizado pelas siderúrgicas seja resultado de reflorestamento e não da derrubada de árvores nativas. Crédito:IBAMA.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Existem velas que iluminam tudo, menos o próprio candelabro" - Hebbel