Sexta-feira, 29 mai 2009 - 09h08

EUA disparam hoje o mais potente laser do mundo

Um dos mais importantes testes em busca da fusão atômica controlada será realizado nesta sexta-feira, quando um poderoso feixe de 192 lasers individuais será colimado para focalizar um mesmo alvo. O objetivo máximo está previsto para 2010, quando os cientistas utilizarão o canhão para acertar uma pequena cápsula de hidrogênio, na tentativa de produzir controladamente o mesmo fenômeno que ocorre no Sol.

Os testes serão realizados no Laboratório Nacional de Ignição, NIF, pertencente ao Laboratório Nacional Lawrence Livermore, e se der certo produzirá mais energia do que foi gasto no experimento, abrindo as portas para projetos de maior envergadura na produção de grande quantidade de energia limpa e barata.


Fusão Atômica
O principio de funcionamento é o mesmo que ocorre nas estrelas e bombas nucleares, onde os núcleos do hidrogênio se fundem e se transformam em helio. No entanto, o núcleo do hélio produzido é ligeiramente mais leve que as massas de quatro núcleos de hidrogênio necessários à sua produção. Segundo a equação de Einstein (E = MC2), a falta dessa massa é transformada em energia.

No caso do experimento, a fusão será alcançada pelo bombardeamento do feixe do canhão laser sobre um pequeno invólucro de ouro chamado "hohlraum", que abriga a cápsula de hidrogênio. Durante o bombardeamento, o invólucro irá se aquecer e produzir raios-x, que atingirão a cápsula, esmagando os átomos de hidrogênio e produzindo helio e energia. Segundo os responsáveis pelo teste, a temperatura produzida será superior a 100 milhões de graus Celsius.

Durante a conversão, a energia gerada será 100 vezes superior a energia necessária ao funcionamento dos lasers. O processo não deverá durar mais que 10 bilionésimos de segundo e para que isso ocorra os feixes de lasers deverão atingir o hohlraum ao mesmo tempo, com precisão melhor que 10 trilionésimos de segundo.

Além de ser usado no experimento da fusão, o canhão laser também será empregado em outros experimentos onde seja necessário criar pressão e temperaturas semelhantes a do interior das estrelas e explosões atômicas.



Foto: No topo, concepção artística mostra os feixes de laser atingindo o hohlraum. O calor gerado fundirá os átomos de hidrogênio, produzindo hélio. A energia gerada durante a conversão deverá ser 100 vezes maior que a energia gerada para disparar os lasers. Na sequência, câmara de vácuo onde é colocado o hohlraum (cavidade, em alemão) e onde os testes serão realizados. Crédito: National Ignition Facility /Lawrence Livermore National Laboratory.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Amargas são as lágrimas derramadas, mas ainda mais amargas são as que não se derramam" - Provérbio irlandês