Segunda-feira, 8 out 2012 - 10h02

Perigoso asteroide 2012 TC4 raspará a Terra na sexta-feira

Atenção: Leia atualização Importante no final do artigo

No último domingo, um asteroide de 50 metros de diâmetro recém-descoberto passou nas cercanias da Terra sem aviso prévio. Agora, outro asteroide de dimensões similares descoberto a menos de três dias deverá chamar a atenção. De acordo com os cálculos, a rocha raspará a Terra em uma altitude realmente preocupante.

Asteroide_2012_TC4

Batizado de 2012 TC4, o novo objeto foi descoberto em 4 de outubro de 2012 através de imagens feitas pelo telescópio Pan-starrs, no Havaí. Na ocasião, o objeto recebeu a denominação provisória P104imJ e teve seu tamanho estimado em aproximadamente 30 metros.

As primeiras análises orbitais mostraram que o objeto se aproximaria da Terra a 96 mil km, mas cálculos mais refinados indicaram que essa aproximação será maior que o previsto e na sexta-feira a rocha chegará a menos de 77 mil de distância do planeta, o dobro da altitude dos satélites geoestacionários de comunicação.

A hora prevista para o momento de máxima aproximação será às 02h17 BRT (05h17 UTC). Às 18h30 BRT (21h30 UTC) será a vez da Lua receber a visita do astro, quando 2012 TC4 passará a apenas 100 mil km da superfície lunar.


Asteroide Apollo
2012 TC4 é um asteroide do grupo Apollo, que cruza a órbita da terra de modo similar ao objeto 1862 Apollo, com eixo semi-maior superior a 1 UA (Unidade Astronômica) e com periélio inferior a 1.017 UA. Lembrando que 1 Unidade Astronômica equivale a 149,5 milhões de quilômetros, a distância média da Terra ao Sol.

Uma reanálise da orbita mostra que 2012 TC4 passou sorrateiramente pelas vizinhanças da Terra em 10 de fevereiro de 2010, sem que fosse observado. Na ocasião, a rocha passou a 0.24 UA, cerca de 35 milhões de quilômetros.

2012 TC4 tem um período orbital de 532 dias e no momento da máxima aproximação passará pela Terra a uma velocidade relativa de 24 mil km/h.

Apesar da curta distância durante a passagem, não há risco de colisão com nosso planeta e devido à alta magnitude (baixo brilho) estimada em 18, não será possível ver o asteroide sem auxílio de telescópios de grande porte.


Atenção: Atualização Importante
Até janeiro de 2013, os cálculos orbitais mostravam que em 2046 o asteroide poderia se aproximar a menos de 450 km da superfície, mas essa distância foi revista após uma nova série de observações feitas pelo Observatório de Las Campanas, localizado no sul do Deserto do Atacama.

As observações permitiram recalcular o shape da órbita e ficou constatado que a aproximação de 15 de fevereiro de 2013 fará o tempo de translação da rocha ao redor do Sol ficar 49 dias mais curto, diminuindo o período orbital de 366 para 317 dias. Em consequência disso, durante a aproximação de 2046 a distância mínima estimada passou de 450 km para cerca de 60 mil km do centro do planeta, sem qualquer risco de colisão.



Arte: Diagrama orbital mostra a posição do asteroide 2012 TC4 na manhã de segunda-feira, a quatro dias da aproximação máxima com a Terra. Crédito: NASA/JPL, Apolo11.com.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Os homens deveriam fazer com suas esperanças o que fazem com suas galinhas: cortar suas asas para que não possam fugir voando" - Lorde Halifax