Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Quarta-feira, 14 nov 2007 - 18h06
Por

Terremoto no Chile faz tremer prédios em SP

Um poderoso terremoto de 7.7 graus Richter ocorrido no começo da tarde próximo à costa do Chile provocou tremores em diversos pontos mais altos da cidade de São Paulo, incluindo o espigão da Avenida Paulista. O vento ocorreu às 13h40 pelo horário de Brasília, 60 quilômetros de profundidade abaixo da coordenadas 22.18 S e 69.84 W, aproximadamente a 40 km a este-sudeste de Tocopilla e 170 km a nordeste de Antofagasta.

Instantes após o evento, alertas de tsunamis foram emitidos para diversas regiões banhadas pelo Pacífico, mas suspensos logo em seguida. O abalo também foi sentido em outros países limítrofes, como Bolívia e Peru.

Não houve relatos de mortos ou feridos graves, mas imagens de TV retransmitidas pela rede CNN mostravam muitos prédios desmoronados e diversos carros esmagados sob as marquises de edifícios.

No Brasil, os tremores mais intensos foram sentidos na capital paulista, principalmente na região da Avenida Paulista, Sumaré e Alto de Pinheiros, lugares localizados em lugares elevados e mais sensíveis aos abalos. Os andares mais altos das construções sentiram com mais intensidade a chegada das ondas sísmicas, que levaram aproximadamente 10 minutos para atravessar os 2500 km que separam as duas cidades.


Tectônica Local
O terremoto desta quarta-feira foi o resultado da violenta liberação de energia acumulada na junção entre as placas tectônicas de Nasca e sul-americana. Nesta região, conhecida como zona de subducção Peru-Chile, a placa de Nasca se mergulha abaixo da placa sul-americana a razão de 79 milímetros por ano, no sentido este-nordeste. Não suportando a extrema força, a placa desaba, liberando a energia acumulada.

O evento ocorreu próximo ao extremo sul da área de ruptura , onde em 1877 outro terremoto de 8.8 graus de magnitude produziu um destrutivo tsunami. Desde 1970 a região é considerada potencialmente catastrófica. Em 1995 um evento de 8.0 graus Richter ocorreu na mesma zona de subducção, aproximadamente 200 km ao norte do sismo de 14 de novembro.

Veja no Satmap:
Imagens de satélite e mapas da região do epicentro

Arte: O gráfico mostra o tempo que as ondas sísmicas do tipo "P" levaram para alcançar diversos locais do planeta. Podemos ver que que manos de 10 minutos após o evento, as ondas sísmicas já atingiam a capital paulista.

Saiba mais sobre terremotos e propagação das ondas P. Clique aqui







Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Todo indivíduo que aspira ao poder já vendeu a alma ao diabo" - Goethe